Posts filed under ‘U. Tomar’

Campeonatos Distritais Futebol – 13ª Jornada / 11ª Jornada

I Divisão (13ª jornada)

Moçarriense – Cartaxo – 2-1
U. Abrantina – U. Almeirim – 1-2
At. Ouriense – Amiense – 1-0
Ferreira do Zêzere – Mação – 2-4
Riachense – U. Tomar – 2-3
Fazendense – Torres Novas – 1-0
Samora Correia – Emp. Comércio – 1-2

                       Jg     V     E     D       G       Pt
 1º Mação              13    10     2     1    25 - 11    32
 2º U. Tomar           13     8     3     2    36 - 14    27
 3º Fazendense         13     6     6     1    22 - 13    24
 4º U. Almeirim        13     6     5     2    25 - 12    23
 5º Torres Novas       13     7     1     5    23 - 15    22
 6º At. Ouriense       13     6     3     4    24 - 18    21
 7º Ferreira Zêzere    13     6     2     5    26 - 22    20
 8º Cartaxo            13     5     2     6    17 - 18    17
 9º Samora Correia     13     5     2     6    18 - 26    17
10º Amiense            13     4     2     7    15 - 19    14
11º Moçarriense        13     3     4     6    12 - 23    13
12º U. Abrantina       13     3     1     9    14 - 23    10
13º Emp. Comércio      13     2     2     9    12 - 37     8
14º Riachense          13     2     1    10    17 - 35     7

II Divisão

Série A (9ª jornada)

Aldeiense – Pego – 3-2
U. Atalaiense – Alferrarede – 4-2
Tramagal – At. Pernes – 3-0
Caxarias – Ortiga – 5-0
Rio Maior – Espinheirense – 3-1

1º Tramagal, 23; 2º Rio Maior, 22; 3º U. Atalaiense, 18; 4º Aldeiense, 17; 5º Espinheirense, 15; 6º Caxarias, 12; 7º Pego, 11; 8º Ortiga, 7; 9ºAlferrarede, 6; 10º At. Pernes, 0

Série B (11ª jornada)

Marinhais – U. Santarém – 3-2
Vale da Pedra – Salvaterrense – 0-1
Porto Alto – Glória do Ribatejo – 0-4
Pontével – Benfica do Ribatejo – 1-0
Forense – Benavente – 2-3
Folga: Barrosense

1º Glória do Ribatejo, 26; 2º Benavente e Marinhais, 23; 4º U. Santarém, 19; 5º Barrosense, 15; 6º Salvaterrense e Pontével, 13; 8º Benfica do Ribatejo, 11; 9º Vale da Pedra, 10; 10º Forense, 4; 11º Porto Alto, 1

Anúncios

Janeiro 14, 2018 at 6:13 pm Deixe um comentário

O Pulsar do Campeonato – 12ª Jornada

Pulsar-12

(“O Templário”, 11.01.2018)

5-2 na Ribeira de Santarém, 5-0 em Samora Correia, 5-0 em Tomar, ante o Fazendense; pelo “meio”, 3-0 na recepção ao Torres Novas: estes são os absolutamente impressionantes números dos quatro últimos jogos do União de Tomar no campeonato, somando o pleno de doze pontos, depois da deslocação ao terreno do líder, afirmando de forma bem categórica a sua ambição.

Destaques – O primeiro grande realce da 12.ª ronda vai, necessariamente, para a fantástica goleada (5-0) imposta pelos unionistas ao até então seu parceiro na vice-liderança, Fazendense, que chegava a Tomar ainda invicto no campeonato. Desta feita sem “casos de arbitragem”, jogando “onze para onze” (aliás, seriam os nabantinos a acabar o jogo reduzidos a dez elementos, por expulsão do seu guarda-redes, já no último minuto, por intercepção da bola fora da área, substituído no lance derradeiro da partida por um dos seus colegas do meio-campo, que ainda defendeu o correspondente livre).

No que se vem tornando uma imagem de marca do grupo tomarense, cedo se colocando em vantagem no marcador, “acabaria” com o jogo num curto espaço de tempo, com a obtenção, praticamente sucessiva, do segundo e do terceiro tentos. Depois, até final, foi só gerir, tendo ainda desperdiçado outras ocasiões de perigo, para além dos dois golos adicionais apontados. Em mais uma excelente exibição do colectivo, é justo individualizar o fantástico desempenho de Wemerson, acabado de chegar do Brasil, após as “mini-férias” de Natal e Ano Novo, autor de quatro golos (a somar aos três que obtivera na ronda anterior), que, num ápice, o catapultaram para o terceiro lugar na lista de melhores marcadores!

Também a merecer especial destaque outra notável goleada (6-1), aplicada pelo Torres Novas ao Samora Correia, que, afinal, não conseguiu redimir-se do pesado desaire caseiro sofrido na jornada precedente, ante o U. Tomar. O facto de se ter privado dos dois elementos então expulsos poderá justificar parcialmente este novo descalabro; o acumular do marcador e o inevitável “atirar de toalha ao chão” no que respeita a hipotéticas expectativas de disputar ainda o 1.º lugar (agora já a inacessíveis doze pontos) terão feito o resto… isto, claro, conjugado com o mérito que, inegavelmente, terá de se atribuir ao desempenho dos torrejanos, a subir, novamente, ao pódio da pauta classificativa (apenas dois pontos abaixo dos tomarenses).

Surpresas – Outros três desfechos desta ronda poderão ser categorizados como “surpresa” ou, pelo menos, “meia-surpresa”. Assinalam-se os resultados positivos averbados por: At. Ouriense (forçando o nulo na visita a Almeirim, ante o União local, fazendo atrasar, porventura irremediavelmente, os visitados, caindo para o 5.º posto, agora a nove pontos do guia, paralelamente confirmando o bom campeonato que a turma de Ourém vem realizando); U. Abrantina (também com um empate a zero, no Cartaxo, que tarda em (re)encontrar-se com os êxitos no seu reduto); e Ferreira do Zêzere (1-1, no sempre difícil terreno de Amiais de Baixo, prosseguindo a sua notável campanha, nesta altura partilhando a posição na tabela com os almeirinenses, já com uma confortável margem de dez pontos em relação à “linha de água”).

Confirmações – Com maiores dificuldades do que seria expectável, o comandante, Mação, levou finalmente de vencida o Riachense (2-1) – foi a primeira vez que os maçaenses conseguiram derrotar este adversário, nos últimos oito anos!

Por seu lado, na Ribeira de Santarém, no “derby” escalabitano, os Empregados do Comércio confirmaram a sua crise de resultados, acumulando a quinta derrota consecutiva, batidos por 0-2 pelo Moçarriense, que não desperdiçou a oportunidade de somar três preciosos pontos.

II Divisão Distrital – Na série mais a Norte, para além do triunfo (3-1) do líder, Tramagal, no “derby”, em Alferrarede, destaca-se a goleada (4-1) do “renascido” Pego (afinal, ainda na disputa de um lugar entre os três primeiros) frente à U. Atalaiense, assim como o triunfo do Aldeiense, fora de casa, ante o Espinheirense, contribuindo para animar a concorrência pelo 3.º lugar, numa altura em que tramagalenses e Rio Maior parecem ganhar alguma vantagem.

A Sul, anota-se a surpresa do nulo do guia, Glória do Ribatejo, na recepção ao Pontével, assim como a vitória do Benavente no “derby”, impondo-se por 3-1 ao Barrosense; menção ainda ao desfecho de 4-3 no interessante Benfica do Ribatejo-Forense. Na frente, para além do Glória, líder destacado, um único ponto separa o trio formado por Benavente, Marinhais e U. Santarém.

Campeonato de Portugal – Na 15.ª jornada, apenas o Fátima conseguiu um resultado positivo, com uma tangencial vitória (2-1) ante o Eléctrico de Ponte de Sôr. De facto, o Alcanenense foi incapaz de oferecer resistência ao vice-líder, Vilafranquense, perdendo, em casa, por 1-4. Pior ainda fez o Coruchense, goleado, também no seu reduto, por 0-4, pelo Torreense.

Assim, cumprida a metade inicial da competição, Fátima e Alcanenense ocupam preocupantes posições abaixo da “linha de água” (não obstante em igualdade pontual com o 1.º Dezembro, a um único ponto de Caldas e Sintrense, e a dois pontos de Coruchense e Loures). Tudo em aberto portanto para a segunda volta, numa série de grande equilíbrio, com o 6º e 12.º classificados separados somente por dois pontos; mas, paralelamente, um alerta para a relevância de cada ponto conquistado, numa prova em que os fatimenses procuram recuperar posições, numa trajectória inversa à da formação de Alcanena, em aparente decréscimo de rendimento.

Antevisão – No Distrital, a próxima jornada marca também o final da primeira volta. Na I Divisão, destacam-se os confrontos Fazendense-Torres Novas (4.º e 3.º classificados, respectivamente), Ferreira do Zêzere-Mação e Riachense-U. Tomar, em que os clubes que ocupam os lugares de topo da tabela terão de se “aplicar a fundo” se quiserem sair vitoriosos.

Na II Divisão, realce para os embates Rio Maior-Espinheirense, Aldeiense-Pego e Marinhais-U. Santarém, em que estará sob mira a disputa das posições de apuramento para a fase final.

No Nacional, a abrir a segunda volta, o Fátima recebe o líder, Mafra, enquanto o Alcanenense terá a visita do Praiense (3.º classificado); o Coruchense defrontará, também em casa, o Caldas.

(Artigo publicado no jornal “O Templário”, de 11 de Janeiro de 2018)

Janeiro 14, 2018 at 12:00 pm Deixe um comentário

Campeonatos Distritais Futebol – 12ª Jornada / 10ª Jornada

I Divisão (12ª jornada)

Emp. Comércio – Moçarriense – 0-2
Cartaxo – U. Abrantina – 0-0
U. Almeirim – At. Ouriense – 0-0
Amiense – Ferreira do Zêzere – 1-1
Mação – Riachense – 2-1
U. Tomar – Fazendense – 5-0
Torres Novas – Samora Correia – 6-1

                       Jg     V     E     D       G       Pt
 1º Mação              12     9     2     1    21 -  9    29
 2º U. Tomar           12     7     3     2    33 - 12    24
 3º Torres Novas       12     7     1     4    23 - 14    22
 4º Fazendense         12     5     6     1    21 - 13    21
 5º U. Almeirim        12     5     5     2    23 - 11    20
 6º Ferreira Zêzere    12     6     2     4    24 - 18    20
 7º At. Ouriense       12     5     3     4    23 - 18    18
 8º Cartaxo            12     5     2     5    16 - 16    17
 9º Samora Correia     12     5     2     5    17 - 24    17
10º Amiense            12     4     2     6    15 - 18    14
11º U. Abrantina       12     3     1     8    13 - 21    10
12º Moçarriense        12     2     4     6    10 - 22    10
13º Riachense          12     2     1     9    15 - 32     7
14º Emp. Comércio      12     1     2     9    10 - 36     5


II Divisão

Série A (8ª jornada)

Espinheirense – Aldeiense – 1-2
Pego – U. Atalaiense – 4-1
Alferrarede – Tramagal – 1-3
At. Pernes – Caxarias – 0-4
Ortiga – Rio Maior – 0-2

1º Tramagal, 20; 2º Rio Maior, 19; 3º U. Atalaiense e Espinheirense, 15; 5º Aldeiense, 14; 6º Pego, 11; 7º Caxarias, 9; 8º Ortiga, 7; 9ºAlferrarede, 6; 10º At. Pernes, 0

Série B (10ª jornada)

Folga: Marinhais
U. Santarém – Vale da Pedra – 3-1
Salvaterrense – Porto Alto – 1-0
Glória do Ribatejo – Pontével – 0-0
Benfica do Ribatejo – Forense – 4-3
Benavente – Barrosense – 3-1

1º Glória do Ribatejo, 23; 2º Benavente e Marinhais, 20; 4º U. Santarém, 19; 5º Barrosense, 15; 6º Benfica do Ribatejo, 11; 7º Salvaterrense, Vale da Pedra e Pontével, 10; 10º Forense, 4; 11º Porto Alto, 1

Janeiro 7, 2018 at 6:16 pm Deixe um comentário

O Pulsar do Campeonato – Taça Ribatejo – 1/8 final

Pulsar - TRibatejo-1-8

(“O Templário”, 28.12.2017)

Com a disputa, no passado Sábado, dos (quatro) jogos que se encontravam em falta – adiados da ronda do passado 10 de Dezembro –, completou-se a eliminatória correspondente aos 1/8 de final da Taça do Ribatejo, resultando no apuramento de seis clubes do principal escalão e de dois da divisão secundária: Glória do Ribatejo e U. Santarém.

Destaques – O primeiro destaque vai para o reencontro entre Mação e Fazendense, agora no reduto dos maçaenses, na semana imediata após se terem defrontado em partida a contar para o campeonato, na qual fora quebrada a invencibilidade do líder dessa prova. Num desafio em que estiveram frente a frente o actual detentor do troféu, Mação (que já ganhou por duas vezes) e o clube recordista em conquistas na Taça do Ribatejo, o Fazendense (que já por quatro vezes venceu a competição), os maçaenses conseguiram desforrar-se, vencendo por categórica marca de 3-0, assim quebrando também a invencibilidade do adversário na presente época, garantindo, portanto, a qualificação para os 1/4 de final, fase em que terão a visita do Samora Correia.

Outro “jogo-grande” desta (segunda metade da) ronda realizou-se em Amiais de Baixo, onde o Amiense – já por três vezes vencedor do troféu – recebeu o União de Tomar, clube ainda em busca da sua primeira Taça do Ribatejo, que, mercê de um solitário tento (do defesa Diogo Gaspar), obteve o seu quarto triunfo consecutivo naquele difícil terreno, nas deslocações que ali fez nos últimos quatro anos. Foi, paralelamente, a quarta vitória sucessiva dos tomarenses, após as três averbadas nas mais recentes jornadas do campeonato.

Os unionistas têm agora encontro marcado – na próxima eliminatória, agendada para 28 de Janeiro de 2018 – com uma das equipas do escalão secundário que resistem ainda em prova, a do Glória do Ribatejo, emblema que não perde há 17 jogos, desde… a eliminação nos 1/8 de final da Taça da temporada anterior, ante o At. Ouriense, a 5 de Fevereiro de 2017 (e que, aliás, mantém em curso uma excelente série de seis vitórias sucessivas, no campeonato e na Taça).

Surpresa – Em bom rigor, tratou-se apenas de uma “meia-surpresa”, o empate que o Riachense forçou na deslocação a Ferreira do Zêzere (1-1), vindo, não obstante, os ferreirenses, a alcançar o apuramento, por via de tal desempate da marca de grande penalidade. Nos 1/4 de final, o Ferreira do Zêzere viajará até à Ribeira de Santarém, para defrontar o actual “lanterna vermelha” do campeonato, o grupo dos Empregados do Comércio.

Confirmação – No único encontro do passado fim-de-semana em que actuou um representante da II Divisão, o Benavente, visitando Torres Novas, sofreu uma goleada, baqueando por 2-7 frente aos torrejanos, um desfecho inequívoco, confirmando o seu notório favoritismo, claramente distinto do registado nas duas vezes em que estas formações se tinham cruzado em edições anteriores desta Taça, curiosamente com dois empates a duas bolas: em 2009-10, então com os benaventenses a conseguir o apuramento no desempate da marca de grande penalidade, e, na época imediata, de 2010-11, dessa feita, com a “lotaria” das grandes penalidades a favorecer os torrejanos, que viriam a conquistar o troféu. De acordo com o sorteio, o Torres Novas defrontará, de seguida, outro clube da divisão secundária, o U. Santarém.

Do leque de oito “sobreviventes” na presente edição da Taça do Ribatejo, não consta já nenhum dos clubes mais titulados na competição: Fazendense (quatro troféus); Tramagal, Riachense e Amiense (três cada).

De facto, de entre os apurados para os 1/4 de final, apenas o Mação, actual detentor do galardão, e o Samora Correia bisaram já a conquista da prova (2007-08 e 2016-17 no caso dos maçaenses; e nas já distantes temporadas de 1982-83 e 1993-94, no caso dos samorenses); U. Santarém (1978-79), Ferreira do Zêzere (1989-90) e Torres Novas (2010-11) ganharam esta Taça por uma vez cada; U. Tomar (semi-finalista em 2002-03), Glória do Ribatejo (semi-finalista em 2013-14 e em 2014-15) e Empregados do Comércio (finalista em 2011-12 e semi-finalista em 2014-15) ainda não se estrearam na lista dos vencedores.

Antevisão – Os campeonatos (Distritais e Nacional) manter-se-ão em pausa no fim-de-semana de final de ano, apenas sendo retomados já em 2018, com o principal cartaz a ser o desafio em que se cruzam os actuais vice-líderes da I Divisão, União de Tomar e Fazendense, enquanto o guia, Mação, recebendo o Riachense, projectará a possibilidade de – em caso de vitória – voltar a distanciar-se de, pelo menos, um daqueles seus mais directos perseguidores.

Outros encontros de interesse serão o Torres Novas-Samora Correia – dois clubes que já marcaram presença no topo da tabela neste campeonato – e o “derby” escalabitano, entre os “aflitos” Empregados do Comércio e Moçarriense.

Na II Divisão, a Norte, realce para o aliciante “clássico” entre dois históricos, Alferrarede-Tramagal, assim como para o Pego-U. Atalaiense. A Sul, assinala-se outro “derby”, Benavente-Barrosense, tendo o líder, Glória do Ribatejo, um compromisso aparentemente acessível, recebendo o Pontével.

No Campeonato de Portugal, que atinge a última ronda (15.ª) da primeira volta, os três representantes do Distrito actuam, todos eles, nos respectivos terrenos. O Coruchense (no grupo dos 4.º classificados) recebe precisamente um dos integrantes desse lote, o Torreense; por seu lado, o Alcanenense (que partilha a 8.ª posição) terá a visita de um difícil opositor, o Vilafranquense, vice-líder da série; por fim, o Fátima, ainda a tentar libertar-se da zona abaixo da “linha de água”, defronta o Eléctrico de Ponte de Sôr, visando somar mais três pontos.

(Artigo publicado no jornal “O Templário”, de 28 de Dezembro de 2017)

Dezembro 30, 2017 at 12:00 pm Deixe um comentário

Taça Ribatejo – 1/8 de final (act.)

Empregados do Comércio – Alferrarede – 4-2 (10.12.2017)
Samora Correia – U. Abrantina – 3-1 (10.12.2017)
Amiense – U. Tomar – 0-1
Ferreira do Zêzere – Riachense – 1-1 (4-3 g.p.)
Mação – Fazendense – 3-0
Marinhais – Glória do Ribatejo – 0-1 (10.12.2017)
Torres Novas – Benavente – 7-2
U. Santarém – U. Atalaiense – 6-0 (10.12.2017)

Nos 1/4 de final, a disputar a 28 de Janeiro de 2018, defrontar-se-ão:

Torres Novas – U. Santarém
U. Tomar – Glória do Ribatejo
Mação – Samora Correia
Empregados do Comércio – Ferreira do Zêzere

Dezembro 23, 2017 at 6:59 pm Deixe um comentário

O Pulsar do Campeonato – 11ª Jornada

Pulsar-11

(“O Templário”, 21.12.2017)

Com o triunfo do Fazendense sobre o Mação, está relançado o campeonato! De facto, quando não atingimos sequer o termo da metade inicial da competição, o novo 2.º classificado – U. Tomar (a par da turma das Fazendas) – dista agora cinco pontos do líder, tendo recuperado entretanto já cinco (dos dez) pontos de atraso que chegou a registar, em outras tantas jornadas… Mais: para além do par que reparte a 2.ª posição, segue-se de perto um trio, só a dois pontos.

Destaques – O primeiro grande realce da 11.ª jornada vai para o Fazendense, que, quebrando a invencibilidade do Mação, ao ganhar por 2-0, é, agora, o único clube ainda invicto na prova, paralelamente, intrometendo-se decididamente no lote de candidatos.

Da parte dos maçaenses, que parecem atravessar uma fase de alguma quebra de “fulgor” (mesmo superando os diversos obstáculos que se lhe iam deparando, a verdade é que as últimas quatro vitórias alcançadas no campeonato foram, todas elas, por marca tangencial, tendo, entretanto, cedido dois empates nos quatro jogos anteriores), este é um claro indício de que estará ainda bastante longe a concretização do objectivo, sendo que, aliás, estes últimos resultados permitem suscitar a dúvida, atendendo também à fraca capacidade de concretização que vêm revelando (média inferior a dois golos, nesta altura apenas o 6.º “melhor ataque”).

Destaca-se igualmente mais uma categórica vitória do U. Tomar, goleando por excepcional marca de 5-0 – em jogos de campeonato, fora de casa, a sua segunda maior goleada dos últimos 50 anos! (apenas superada pelos 8-0 de 2013-14, frente aos “Caixeiros”) – na visita a Samora Correia. Um desfecho que, todavia, denota apenas ilusórias facilidades para os unionistas; num desafio de características muito peculiares, houve como que três fases claramente distintas…

Uma inicial, com a equipa tomarense a entrar em campo com grande atitude, “mandona”, assumindo a iniciativa, uma vez mais praticamente entrando a ganhar, com o primeiro tento obtido ainda não estavam completados três minutos, numa bela iniciativa de Wemerson (que seria autor de um “hat-trick”), a isolar-se, cara a cara com o guarda-redes, não vacilando. No imediato, dando boa sequência a esse posicionamento em campo, o União ampliaria a contagem por volta do quarto de hora, na conversão de uma grande penalidade, de que acabaria por resultar a expulsão do guardião samorense (tendo visto um cartão amarelo antes do remate da marca de “penalty” e, outro, imediatamente após a sua concretização, ambos por protestos).

Esta situação viria a condicionar todo o resto do encontro, acabando por, de alguma forma, limitar o brilho do triunfo nabantino. Efectivamente, à passagem dos vinte minutos, o Samora Correia ver-se-ia reduzido a nove elementos, com o árbitro a evidenciar notórias dificuldades em “segurar” o jogo. Paradoxalmente, nesse período, a jogar em superioridade numérica, o U. Tomar teria grandes dificuldades em suster o ímpeto do adversário, que dispôs de algumas ocasiões soberanas para marcar, apenas por um misto de grande infelicidade e inépcia não tendo conseguido reduzir a desvantagem. A findar o primeiro tempo, também os tomarenses teriam um elemento expulso (por empurrão, em “resposta” a falta de adversário).

Temeu-se que o jogo pudesse ficar “estragado” e, inclusivamente, que viesse a complicar-se de tal forma para o árbitro, podendo inclusivamente vir a colocar em causa a sua conclusão. Valeria então – para “alívio” de todos –, cerca dos dez minutos da segunda parte, o terceiro golo unionista, aproveitando o desposicionamento táctico dos samorenses, em mais um rápido lance de contra-ataque. A partir daí, o União controlaria o jogo a seu bel-prazer, acabando, já na fase final, por marcar ainda por mais duas vezes, em tentos de bom recorte técnico, sendo de registar o “fair-play” demonstrado pelos visitados, perante um resultado excessivamente desnivelado.

Surpresas – Esta foi uma jornada em que se registam alguns desfechos inesperados: desde logo, a sensacional reviravolta operada pelo Ferreira do Zêzere, que, depois de ter estado a perder 0-2 com o U. Almeirim (anterior vice-líder), acabaria por vencer por 3-2! Mas, também, o triunfo do Cartaxo em Ourém, ante o At. Ouriense (1-3), confirmando que os cartaxeiros são especialmente vocacionados para vencer em terreno alheio. Por fim, não seria talvez expectável a vitória do Riachense frente ao Amiense (2-1), somando preciosos pontos.

Confirmações – Em Abrantes e em Santarém, confirmou-se o favoritismo da U. Abrantina (2-0, na recepção ao Moçarriense) e do Torres Novas (ganhando, por dilatada marca de 3-0 perante o agora “lanterna vermelha”, Empregados do Comércio, a agravar a crise dos “Caixeiros”).

II Divisão Distrital – Na série a Norte, para além da goleada (7-0) do Rio Maior ao At. Pernes, menção a novo empate (3-3) no “derby” Tramagal-Pego, o que proporcionou o reagrupamento na frente da tabela, com os quatro primeiros agora separados por apenas dois pontos.

A Sul, o U. Santarém prossegue a sua senda goleadora (depois de 4-0 ao Forense e de 6-1 ao Pontével, e do 6-0 ao U. Atalaiense para a Taça, foi golear ao Porto Alto por 7-0!). Por seu lado, o Glória do Ribatejo venceu no terreno do Forense (2-0), confirmando a sua liderança, enquanto o Marinhais foi ganhar ao campo do Vale da Pedra, mantendo-se na perseguição, a dois pontos.

Campeonato de Portugal – Nesta 13.ª jornada, uma vitória (do Coruchense, nos Açores, face ao Lusitânia, por 2-1), um empate (do Fátima, em Loures, a zero) e uma derrota (do Alcanenense, em Sintra, ante o 1.º Dezembro, por 2-0) resultam na subida da turma do Sorraia ao grupo dos 4.º classificados, estando o grupo de Alcanena imediatamente acima da “linha de água”, enquanto os fatimenses se mantêm no 12.º posto, três pontos abaixo.

Antevisão – Os campeonatos entram agora em período de férias, apenas sendo retomados já no novo ano, de 2018. Neste Sábado, conclui-se a disputa dos 1/8 de final da Taça do Ribatejo, salientando-se a “reedição” do confronto entre Mação e Fazendense, agora no terreno dos maçaenses, enquanto o U. Tomar terá uma deslocação ao sempre difícil reduto de Amiais de Baixo, pese embora o desempenho irregular que o Amiense vem apresentando no campeonato.

(Artigo publicado no jornal “O Templário”, de 21 de Dezembro de 2017)

Dezembro 23, 2017 at 12:00 pm Deixe um comentário

Campeonatos Distritais Futebol – 11ª Jornada / 9ª Jornada

I Divisão (11ª jornada)

U. Abrantina – Moçarriense – 2-0
At. Ouriense – Cartaxo – 1-3
Ferreira do Zêzere – U. Almeirim – 3-2
Riachense – Amiense – 2-1
Fazendense – Mação – 2-0
Samora Correia – U. Tomar – 0-5
Emp. Comércio – Torres Novas – 0-3

                       Jg     V     E     D       G       Pt
 1º Mação              11     8     2     1    19 -  8    26
 2º U. Tomar           11     6     3     2    28 - 12    21
 3º Fazendense         11     5     6     -    21 -  8    21
 4º U. Almeirim        11     5     4     2    23 - 11    19
 5º Ferreira Zêzere    11     6     1     4    23 - 17    19
 6º Torres Novas       11     6     1     4    17 - 13    19
 7º At. Ouriense       11     5     2     4    23 - 18    17
 8º Samora Correia     11     5     2     4    16 - 18    17
 9º Cartaxo            11     5     1     5    16 - 16    16
10º Amiense            11     4     1     6    14 - 17    13
11º U. Abrantina       11     3     -     8    13 - 21     9
12º Moçarriense        11     1     4     6     8 - 22     7
13º Riachense          11     2     1     8    14 - 30     7
14º Emp. Comércio      11     1     2     8    10 - 34     5

II Divisão

Série A (7ª jornada)

U. Atalaiense – Aldeiense – 3-0
Tramagal – Pego – 3-3
Caxarias – Alferrarede – 4-1
Rio Maior – At. Pernes – 7-0
Espinheirense – Ortiga – 2-1

1º Tramagal, 17; 2º Rio Maior, 16; 3º U. Atalaiense e Espinheirense, 15; 5º Aldeiense, 11; 6º Pego, 8; 7º Ortiga, 7; 8º Caxarias e Alferrarede, 6; 10º At. Pernes, 0

Série B (9ª jornada)

Vale da Pedra – Marinhais – 0-1
Porto Alto – U. Santarém – 0-7
Pontével – Salvaterrense – 3-2
Forense – Glória do Ribatejo – 0-2
Barrosense – Benfica do Ribatejo – 1-0
Folga: Benavente

1º Glória do Ribatejo, 22; 2º Marinhais, 20; 3º Benavente, 17; 4º U. Santarém, 16; 5º Barrosense, 15; 6º Vale da Pedra, 10; 7º Pontével, 9; 8º Benfica do Ribatejo, 8; 9º Salvaterrense, 7; 10º Forense, 4; 11º Porto Alto, 1

Dezembro 17, 2017 at 7:38 pm Deixe um comentário

Artigos Mais Antigos


Autor – Contacto

Destaques

União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Janeiro 2018
S T Q Q S S D
« Dez    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

Arquivos

Categorias