Campeonatos Distritais de Futebol – 10ª Jornada / 7ª Jornada

I Divisão (10ª jornada)

Cartaxo – Ferreira Zêzere – 3-1
Samora Correia – Torres Novas – 3-0
Águias Alpiarça – Abrantes e Benfica – 3-2
Alcanenense – Mação – 0-0
Benavente – Salvaterrense – 0-0
Fátima – At. Ouriense – 1-3
Amiense – Fazendense – 1-0
Entroncamento AC – U. Tomar – 1-5

                       Jg     V     E     D       G       Pt
 1º U. Tomar           10     8     -     2    25 -  9    24
 2º Samora Correia     10     7     3     -    15 -  5    24
 3º Fazendense         10     7     1     2    18 -  7    22
 4º Amiense            10     6     2     2    17 - 13    20
 5º Alcanenense        10     5     2     3    17 -  9    17
 6º At. Ouriense       10     5     2     3    21 - 17    17
 7º Mação              10     4     1     5    19 - 16    13
 8º Ferreira Zêzere    10     4     1     5    11 - 15    13
 9º Águias Alpiarça    10     4     -     6    16 - 24    12
10º Cartaxo            10     3     2     5    12 - 15    11
11º Salvaterrense      10     3     2     5    10 - 13    11
12º Abrantes e Benfica 10     2     4     4    11 - 15    10
13º Torres Novas       10     3     1     6    14 - 27    10
14º Benavente          10     2     3     5    10 - 17     9
15º Fátima             10     2     1     7    10 - 15     7
16º Entroncamento AC   10     1     3     6    12 - 21     6

Melhores marcadores:

1º Diogo Gameiro (At. Ouriense) – 10
2º João Costa (Entroncamento AC); e Moisés Iabna (Alcanenense) – 7
3º Anderson Nascimento (U. Tomar); Pedro Pires (U. Tomar); e Persi Mamede (Torres Novas) – 6

II Divisão (7ª jornada)

Série A

Rebocho – Moçarriense – 0-3 (19.11.2022)
Folga: Forense
Espinheirense – Benfica do Ribatejo – 1-1
U. Almeirim – Paço dos Negros – 3-1
At. Pernes – Marinhais – 0-2
Porto Alto – Glória do Ribatejo – 1-1

1º Moçarriense, 13; 2º Forense e Espinheirense, 11; 4º Paço dos Negros, 11; 5º Marinhais, 10; 6º Porto Alto, 9; 7º Benfica do Ribatejo, 8; 8º U. Almeirim, 7; 9º Glória do Ribatejo, 7; 10º Rebocho, 5; 11º At. Pernes, 1

Série B

Vasco da Gama – Pego – 3-1
Ortiga – Tramagal – 1-4
Abrantes e Benfica “S23” – Goleganense – 4-0
Riachense – U. Atalaiense – 2-1
Vilarense – Alferrarede – 4-0
Folga: Caxarias

1º Riachense, 19; 2º Pego, 14; 3º Tramagal, 12; 4º Vasco da Gama, 11; 5º Vilarense, 11; 6º Caxarias, 10; 7º U. Atalaiense, 8; 8º Abrantes e Benfica “S23” e Goleganense, 4; 10º Ortiga e Alferrarede, 3

Novembro 20, 2022 at 10:45 pm Deixe um comentário

O Pulsar do Campeonato – 9ª Jornada

(“O Templário”, 17.11.2022)

O Samora Correia não conseguiu transpor com êxito o desafio que se lhe deparou em Abrantes, o que foi aproveitado pelo Fazendense para se alcandorar, de forma isolada, ao 1.º lugar; os samorenses partilham agora a vice-liderança com o U. Tomar – que alcançou excelente resultado ante uma forte equipa do Amiense –, ambos apenas a um ponto do novo guia, com a formação de Amiais de Baixo (ocupando a 4.ª posição) agora já a uma distância de cinco pontos.

Os desfechos desta ronda vêm, de novo, reafirmar que, ainda mais do que é usual, este campeonato será um longo teste à regularidade e consistência de resultados, antevendo-se que todos os candidatos possam vir a perder bastantes mais pontos do que sucedido em anos recentes.

Destaques – O principal realce da 9.ª jornada vai para a goleada (4-0) aplicada pelo U. Tomar, frente ao Amiense, por coincidência exactamente o mesmo desfecho registado na partida anterior entre ambos os emblemas, no final de Maio, na derradeira ronda do campeonato precedente.

Este significativo desnível no marcador foi, não obstante, ilusório, na medida em que o Amiense confirmou ser adversário de valia, colocando grandes dificuldades durante mais de uma hora.

Com entrada assertiva em campo, os visitantes, não se remetendo à defesa, repartiram o jogo, tendo até começado por criar situações de maior perigo. O União chegaria à vantagem fruto de um auto-golo, já próximo dos 40 minutos, mas o conjunto de Amiais de Baixo beneficiou de soberana ocasião para restabelecer a igualdade, já no segundo tempo, com uma grande penalidade, valendo o guardião Ivo Cristo, a negar o golo.

Só a partir do segundo tento tomarense, aos 70 minutos, o Amiense “quebrou” animicamente, vindo a sofrer, em pouco mais de dez minutos, outros dois golos, com Pedro Pires a apontar o segundo “hat-trick” da sua carreira como senior (depois dos três tentos marcados ante o Águias).

Em qualquer caso, um excelente e muito importante triunfo do grupo unionista – o sétimo em nove jornadas, 5.º consecutivo em casa esta temporada, 11.º sucessivo, desde o mês de Março –, abrindo um pequeno “fosso” de quatro pontos face a este rival.

Em Abrantes, a equipa local impôs uma igualdade (1-1) ao Samora Correia – terceira seguida do Abrantes e Benfica –, colocando assim termo a uma notável série de seis vitórias dos samorenses, que, passando a somar também três empates, subsistem como única equipa invicta.

Merece ainda destaque a vitória (2-0) alcançada pelo Alcanenense em Salvaterra de Magos – mesmo que o Salvaterrense tenha registado o quinto desaire nos últimos seis jogos –, a proporcionar ao jovem conjunto de Alcanena ascender ao 5.º posto da pauta classificativa,

Surpresa – A grande surpresa da ronda ocorreu em Ourém, onde o até então “lanterna vermelha”, Benavente, foi ganhar por 3-1. Por seu lado, o At. Ouriense, que, nos sete desafios iniciais, apenas tinha sido batido em Samora Correia, regista agora segunda derrota sucessiva, baixando ao 6.º lugar, com oito pontos de atraso face ao comandante, sendo ainda de notar que disputou já, até agora, seis jogos em casa, e apenas três em terreno alheio.

Confirmações – Enquadram-se nas expectativas os desfechos dos outros quatro encontros, todos eles com triunfos caseiros, de Fazendense, Ferreira do Zêzere, Mação e Torres Novas.

A equipa das Fazendas de Almeirim desenvencilhou-se, com dificuldade, do Fátima (penúltimo classificado), ganhando por tangencial 1-0, com o golo a surgir já próximo dos 80 minutos de jogo; ainda assim, o suficiente para ampliar para quatro a sua série de vitórias, o que lhe proporcionou, em paralelo, isolar-se no comando da prova.

Igualmente pela diferença mínima (neste caso, 2-1) conseguiu o Ferreira do Zêzere voltar a somar três pontos, após um ciclo negativo, de três desaires sucessivos, batendo o agora último da tabela, Entroncamento AC (que, por curiosidade, fora o líder inaugural deste campeonato).

Também só na meia hora final chegou o Mação aos dois tentos que lhe garantiram o triunfo (2-0) frente a uma equipa do Águias de Alpiarça a necessitar voltar a acreditar em si própria, derrotada pela quinta jornada sucessiva. Os alpiarcenses tinham chegado a dispor, à 4.ª jornada, de nove pontos de vantagem sobre os maçaenses, o que foi já revertido por completo: o Mação, com 12 pontos somados, subiu até ao 8.º posto; o Águias, imóvel nos 9 pontos, baixou já até à 12.ª posição.

Quem segue de “vento em popa” é o Torres Novas, sob a batuta de Eduardo Fortes, a somar mais uma vitória, por 1-0, ante o Cartaxo. De “lanterna vermelha” a 9.º classificado (a par de Salvaterrense e Abrantes e Benfica) bastaram dois jogos… e outros tantos sucessos.

II Divisão Distrital – A série A está ao rubro; com a vitória (2-1) do Espinheirense no reduto do Forense, os quatro primeiros classificados concentram-se com um único ponto a separá-los: Forense e Paço dos Negros, com 11 pontos; Moçarriense e Espinheirense, com 10.

Na série B o Riachense ganhou na Golegã (2-0), mantendo a posição de guia isolado, dois pontos acima do Pego. A grande surpresa veio de Alferrarede, onde os locais somaram os primeiros pontos, ganhando (2-1) ao Caxarias, ainda 3.º classificado, mas agora a 4 pontos dos pegachos.

Campeonato de Portugal – Tal como na semana passada, os clubes do Distrito averbaram os três desfechos possíveis: desta feita com o U. Santarém a triunfar (por magro 1-0, na recepção ao Alcains), tendo o Coruchense empatado (também em casa), a uma bola, com o Pêro Pinheiro; o Rio Maior somou mais uma derrota (quinta, em sete rondas), igualmente no seu terreno, por 1-2, perante o União da Serra, caindo assim na última posição, somente com dois pontos… já a dez longínquos pontos da “linha de água”, traçada, precisamente abaixo do adversário desta jornada.

O U. Santarém é agora 7.º classificado, mas mantém escassa vantagem de um ponto sobre tal “linha”, que define a zona de despromoção; por seu lado, o Coruchense subsiste no 10.º lugar.

Antevisão – O “jogo grande” da 10.ª ronda da I Divisão Distrital será o que coloca frente-a-frente Amiense e Fazendense, um jogo de tripla; realçando-se ainda o Alcanenense-Mação. O U. Tomar não poderá contar com facilidades no Entroncamento, perante o último classificado, a necessitar pontuar. De interesse será também o Cartaxo-Ferreira do Zêzere.

No escalão secundário as atenções estarão centradas no “derby” U. Almeirim-Paço dos Negros (com os visitantes com bom início de prova), Riachense-U. Atalaiense e Vaco da Gama-Pego.

No Campeonato de Portugal os três representantes do Distrito vão de viagem, actuando, todos, em reduto alheio: o U. Santarém visita a Sertã, para defrontar o clube que imediatamente o precede na tabela (pese embora em igualdade pontual), Sertanense; o Coruchense, em Loures, equipa que se posiciona logo abaixo da turma do Sorraia; indo o Rio Maior de longada até Mortágua, onde encontrará o actual 3.º classificado (imprevisto líder à entrada para a ronda anterior).

(Artigo publicado no jornal “O Templário”, de 17 de Novembro de 2022)

Novembro 20, 2022 at 11:00 am Deixe um comentário

Campeonatos Distritais de Futebol – 9ª Jornada / 6ª Jornada

I Divisão (9ª jornada)

Torres Novas – Cartaxo – 1-0
Abrantes e Benfica – Samora Correia – 1-1
Mação – Águias Alpiarça – 2-0
Salvaterrense – Alcanenense – 0-2
At. Ouriense – Benavente – 1-3
Fazendense – Fátima – 1-0
U. Tomar – Amiense – 4-0
Ferreira Zêzere – Entroncamento AC – 2-1

                       Jg     V     E     D       G       Pt
 1º Fazendense          9     7     1     1    18 -  6    22
 2º U. Tomar            9     7     -     2    20 -  8    21
 3º Samora Correia      9     6     3     -    12 -  5    21
 4º Amiense             9     5     2     2    16 - 13    17
 5º Alcanenense         9     5     1     3    17 -  9    16
 6º At. Ouriense        9     4     2     3    18 - 16    14
 7º Ferreira Zêzere     9     4     1     4    10 - 12    13
 8º Mação               9     4     -     5    19 - 16    12
 9º Salvaterrense       9     3     1     5    10 - 13    10
10º Abrantes e Benfica  9     2     4     3     9 - 12    10
11º Torres Novas        9     3     1     5    14 - 24    10
12º Águias Alpiarça     9     3     -     6    13 - 22     9
13º Cartaxo             9     2     2     5     9 - 14     8
14º Benavente           9     2     2     5    10 - 17     8
15º Fátima              9     2     1     6     9 - 12     7
16º Entroncamento AC    9     1     3     5    11 - 16     6

Melhores marcadores:

1º Diogo Gameiro (At. Ouriense) – 8
2º Moisés Iabna (Alcanenense) – 7
3º João Costa (Entroncamento AC); Pedro Pires (U. Tomar); e Persi Mamede (Torres Novas) – 6

II Divisão (6ª jornada)

Série A

Rebocho – Porto Alto – 1-3 (12.11.2022)
Folga: Moçarriense
Forense – Espinheirense – 1-2
Benfica do Ribatejo – U. Almeirim – 1-0
Paço dos Negros – At. Pernes – 2-1
Marinhais – Glória do Ribatejo – 2-2

1º Forense e Paço dos Negros, 11; 3º Moçarriense e Espinheirense, 10; 5º Porto Alto, 8; 6º Marinhais e Benfica do Ribatejo, 7; 8º Glória do Ribatejo, 6; 9º Rebocho, 5; 10º U. Almeirim, 4; 11º At. Pernes, 1

Série B

Folga: Vasco da Gama
Pego – Ortiga – 4-2
Tramagal – Abrantes e Benfica “S23” – 3-2
Goleganense – Riachense – 0-2
U. Atalaiense – Vilarense – 2-2 (12.11.2022)
Alferrarede – Caxarias – 2-1

1º Riachense, 16; 2º Pego, 14; 3º Caxarias, 10; 4º Tramagal, 9; 5º U. Atalaiense e Vasco da Gama, 8; 7º Vilarense, 8; 8º Goleganense, 4; 9º Ortiga e Alferrarede, 3; 11º Abrantes e Benfica “S23”, 1

Novembro 13, 2022 at 10:28 pm Deixe um comentário

O Pulsar do Campeonato – 8ª Jornada

(“O Templário”, 10.11.2022)

O campeonato está ainda no seu terço inicial, mas os candidatos perfilam-se já nos lugares de topo: com o Samora Correia como líder algo inesperado, os quatro primeiros estão agora, após a disputa da 8.ª jornada, separados – cada um entre si, em “escadinha” –, por um ponto, projectando-se o Fazendense, o U. Tomar e o Amiense como principais aspirantes ao título.

Mais abaixo, At. Ouriense (5.º) e Alcanenense distam, respectivamente, seis e sete pontos do guia, sendo que Ferreira do Zêzere (dez pontos) e Mação e Abrantes e Benfica (a onze pontos) registam já atrasos bem consideráveis. Claro que – num cenário hipotético em que ganhassem (todos ou quase todos) os 22 jogos que faltam – teriam ainda possibilidades de vir a arrebatar o 1.º lugar.

Destaques – O primeiro destaque vai para o Samora Correia-Mação, que constituiu sério teste ao comandante, do qual se saiu a contento, tendo o conjunto samorense triunfado por tangencial 1-0, com o golo da vitória a surgir já na parte final da partida, mantendo a condição de líder isolado, ampliando para seis uma já excelente série de êxitos consecutivos.

De entre os emblemas do pelotão da frente, também o Fazendense e o U. Tomar saíram vencedores – igualmente pela margem mínima, mercê de solitário(s) tento(s) –, reforçando, pois, as respectivas posições, aproveitando, em paralelo, os deslizes de Amiense e At. Ouriense.

No caso da turma das Fazendas, em deslocação ao terreno do agora “lanterna vermelha”, Benavente, o triunfo materializou-se por via da conversão de uma grande penalidade, a findar o primeiro tempo.

Ao invés, o U. Tomar colocou-se em vantagem bem cedo – estavam completados apenas os dez minutos iniciais –, traduzindo a maior iniciativa e assunção das rédeas do jogo logo desde o seu começo. Mas, frente a um adversário constituído por jogadores jovens e muito aguerridos, teria de sofrer bastante, em especial durante largo período da segunda parte, para manter essa posição de superioridade no marcador.

Muito solidário, com espírito de sacrifício, só no derradeiro quarto de hora o grupo unionista conseguiria, de alguma forma, voltar à “mó de cima”, assegurando que os preciosos três pontos não lhe escapariam, conseguindo, assim, voltar às vitórias em terreno alheio – depois do triunfo em Torres Novas, logo na 2.ª ronda –, superando assim uma fase negativa, com dois resultados desfavoráveis, em Samora e em Alcanena.

Surpresas – A principal surpresa registou-se em Amiais de Baixo, onde a turma local não conseguiu levar de vencida a equipa do Entroncamento AC (penúltimo da pauta classificativa), cedendo um empate a uma bola, em função do que perdeu a 3.ª posição, a favor dos tomarenses. O Amiense ainda chegou a estar em vantagem, mas deixou-se empatar aos 40 minutos, não tendo conseguido, daí até final, alterar o marcador.

Inesperado foi também o desfecho do Torres Novas-Ferreira do Zêzere, com os torrejanos a imporem-se por 3-1, passando os ferreirenses a contar mais desaires (quatro) do que triunfos (três) – tendo somado três derrotas nas três últimas rondas.

Surpreendendo o seu opositor, a formação da casa chegou a vantagem de dois golos à passagem da meia hora, tendo ainda os forasteiros reduzido para 1-2, pouco antes do intervalo. Porém, após o terceiro tento dos homens da casa, logo no reinício, a contenda ficou decidida.

Terá havido ainda surpresa em Águias de Alpiarça, onde uma equipa em crise de confiança foi batida (1-2) pelo Salvaterrense, que vinha de uma sucessão de quatro desaires; agora, são os alpiarcenses – igualados na tabela por Mação e Abrantes e Benfica, entre o 9.º e o 11.º posto – que registam idêntica série negativa em curso.

Confirmações – Mais expectáveis eram os desfechos dos restantes dois encontros, com o Alcanenense a ganhar ao At. Ouriense, pese embora não se previsse um “placard” tão desnivelado (4-1), enquanto Cartaxo e Abrantes e Benfica, empatando a um, repartiam os pontos, um resultado que não terá agradado plenamente a nenhum dos intervenientes, em termos classificativos.

II Divisão Distrital – Na série A realçam-se duas goleadas: do Forense, impondo-se por categórico 6-1, em terreno alheio, ao U. Almeirim; e do Moçarriense, também em reduto adverso, ganhando por 5-2 ao Espinheirense – com os vencedores a comandar a classificação, com curta vantagem de um ponto para a turma dos Foros de Salvaterra.

Estes dois resultados ainda mais contribuem para avolumar a estranheza pelo desfecho da partida de acerto de calendário, no feriado de 1 de Novembro, em que o U. Almeirim (penúltimo classificado) tinha ido golear à Moçarria por absolutamente imprevista marca de 5-0!

Na série B desfez-se o par de líderes, com o Riachense a isolar-se na 1.ª posição, fruto de triunfo tangencial (1-0) na recepção ao Alferrarede, beneficiando, por outro lado, da igualdade (1-1) cedida pelo Pego em Abrantes, ante a equipa de “sub-23” do clube local.

Aproveitou também o Caxarias, vencedor por 2-1 frente à U. Atalaiense, para se isolar no 3.º posto, agora um único ponto abaixo dos pegachos.

Campeonato de Portugal – Três clubes, três resultados distintos: vitória do Coruchense, por escasso 1-0, frente ao último classificado, Arronches e Benfica (que conta por derrotas todos os seis jogos até agora disputados); empate (1-1) do U. Santarém em Loures; e derrota (0-2) do Rio Maior na Sertã, perante o Sertanense.

O U. Santarém subiu ao 8.º posto, último acima da “linha de água”, com o Coruchense em 10.º, e o Rio Maior (13.º e penúltimo), sete pontos abaixo de tal linha, que começa já a parecer distante.

Antevisão – Na 9.ª jornada do escalão principal destacam-se os desafios: U. Tomar-Amiense, entre duas das mais fortes equipas; Abrantes e Benfica-Samora Correia, com o guia a ser, outra vez, colocado à prova; e Salvaterrense-Alcanenense. O Fazendense deverá, em condições normais, superiorizar-se na recepção ao Fátima, ficando à espreita de “escorregadelas” dos rivais.

Na II Divisão, com o Moçarriense a folgar, o realce vai para o Forense-Espinheirense e, necessariamente, para o “derby” Marinhais-Glória do Ribatejo. Mais a Norte, destacam-se os seguintes prélios: Pego-Ortiga e Goleganense-Riachense.

No Campeonato de Portugal o Coruchense volta a jogar em casa, com o Pêro Pinheiro (actual 7.º classificado), cabendo ao Rio Maior receber o União da Serra (9.º); por seu lado, o U. Santarém, também visitado, defronta o Alcains (que soma apenas três pontos, obtidos ante os riomaiorenses).

(Artigo publicado no jornal “O Templário”, de 10 de Novembro de 2022)

Novembro 13, 2022 at 11:00 am Deixe um comentário

Campeonatos Distritais de Futebol – 8ª Jornada / 5ª Jornada

I Divisão (8ª jornada)

Torres Novas – Ferreira Zêzere – 3-1
Cartaxo – Abrantes e Benfica – 1-1
Samora Correia – Mação – 1-0
Águias Alpiarça – Salvaterrense – 1-2
Alcanenense – At. Ouriense – 4-1
Benavente – Fazendense – 0-1
Fátima – U. Tomar – 0-1
Amiense – Entroncamento AC – 1-1

                       Jg     V     E     D       G       Pt
 1º Samora Correia      8     6     2     -    11 -  4    20
 2º Fazendense          8     6     1     1    17 -  6    19
 3º U. Tomar            8     6     -     2    16 -  8    18
 4º Amiense             8     5     2     1    16 -  9    17
 5º At. Ouriense        8     4     2     2    17 - 13    14
 6º Alcanenense         8     4     1     3    15 -  9    13
 7º Salvaterrense       8     3     1     4    10 - 11    10
 8º Ferreira Zêzere     8     3     1     4     8 - 11    10
 9º Mação               8     3     -     5    17 - 16     9
10º Abrantes e Benfica  8     2     3     3     8 - 11     9
11º Águias Alpiarça     8     3     -     5    13 - 20     9
12º Cartaxo             8     2     2     4     9 - 13     8
13º Fátima              8     2     1     5     9 - 11     7
14º Torres Novas        8     2     1     5    13 - 24     7
15º Entroncamento AC    8     1     3     4    10 - 14     6
16º Benavente           8     1     2     5     7 - 16     5

Melhores marcadores:

1º Diogo Gameiro (At. Ouriense) – 8
2º Moisés Iabna (Alcanenense) – 6
3º Anderson Nascimento (U. Tomar); João Costa (Entroncamento AC); e Persi Mamede (Torres Novas) – 5

II Divisão (5ª jornada)

Série A

Folga: Rebocho
Espinheirense – Moçarriense – 2-5
U. Almeirim – Forense – 1-6
At. Pernes – Benfica do Ribatejo – 0-1
Paço dos Negros – Glória do Ribatejo – 1-0
Porto Alto – Marinhais – 2-2

1º Forense, 11; 2º Moçarriense, 10; 3º Paço dos Negros, 8; 4º Espinheirense, 7; 5º Marinhais, 6; 6º Porto Alto e Rebocho, 5; 8º Glória do Ribatejo, 5; 9º U. Almeirim e Benfica do Ribatejo, 4; 11º At. Pernes, 1

Série B

Ortiga – Vasco da Gama – 2-4
Abrantes e Benfica “S23” – Pego – 1-1
Riachense – Tramagal – 1-0
Vilarense – Goleganense – 1-0
Caxarias – U. Atalaiense – 2-1
Folga: Alferrarede

1º Riachense, 13; 2º Pego, 11; 3º Caxarias, 10; 4º Vasco da Gama, 8; 5º U. Atalaiense, 7; 6º Vilarense, 7; 7º Tramagal, 6; 8º Goleganense, 4; 9º Ortiga, 3; 10º Abrantes e Benfica “S23”, 1; 11º Alferrarede, 0

Novembro 6, 2022 at 11:36 pm Deixe um comentário

O Pulsar do Campeonato – 7ª Jornada

(“O Templário”, 03.11.2022)

Pela primeira vez neste campeonato, à 7.ª jornada, os cinco primeiros da tabela venceram, abrindo uma vantagem (quatro pontos) face ao(s) mais imediato(s) perseguidor(es) (Alcanenense e Ferreira do Zêzere), já superior à diferença (três pontos) que separa agora o 1.º do 5.º classificado.

O líder, Samora Correia, somou quinta vitória consecutiva (após dois empates a abrir a época), consolidando o seu estatuto; sendo que a segunda melhor sequência em curso é a do Mação (terceiro triunfo, depois de ter começado por sofrer quatro desaires sucessivos – subindo já ao 8.º lugar). Ao invés, o Ferreira do Zêzere perdeu pela segunda semana, tendo o Águias de Alpiarça somado terceira derrota, enquanto o Salvaterrense foi batido em todos os quatro últimos desafios.

Outras curiosidades são, em especial, a dos ataques menos concretizadores (Ferreira do Zêzere, Abrantes e Benfica e Benavente, apenas com 7 golos cada), face aos 17 tentos já apontados pelo Mação (Fazendense e At. Ouriense seguem com 16; Amiense e U. Tomar, com 15). O Samora mantém a defesa menos batida (só 4 golos consentidos), em contraponto aos 23 do Torres Novas.

Não obstante o campeonato se apresente pautado pelo equilíbrio, tem sido, até agora, uma prova com poucas igualdades (apenas 9, no total de 56 partidas já disputadas); U. Tomar, Mação e Águias de Alpiarça ainda não empataram, sendo de dois o máximo de empates por clube (5 casos).

Destaques – O principal realce da jornada vai para o triunfo (1-0) do Amiense em Ferreira do Zêzere, a conformar as suas credenciais de sólido candidato aos lugares de topo. Ao contrário, os ferreirenses, nesta fase aquém das expectativas, tardam em encarrilar, até agora com igual número (três) de vitórias e derrotas, apresentando mesmo diferença global de golos negativa (7-8).

O Samora Correia deu boa sequência à notável campanha que vem realizando, aproveitando também um ciclo de maus resultados do Salvaterrense, tendo vencido em Salvaterra de Magos, igualmente por tangencial 1-0.

Depois de duplo 3-1 no embate entre Entroncamento AC e Fátima, na cidade ferroviária, na última temporada (então, em encontros do escalão secundário), o “placard” repetiu-se, mas, desta feita, a favor dos fatimenses, que obtiveram apenas o segundo triunfo no campeonato, repartindo agora a 11.ª a 13.ª posições com o Salvaterrense e Cartaxo, com atraso de dez pontos face ao guia.

Surpresa – A surpresa chegou, desta vez, de Abrantes, onde o emblema local se deixou surpreender pelo ainda “lanterna vermelha”, Torres Novas: depois de os torrejanos terem começado por inaugurar o marcador, os abrantinos conseguiriam operar a reviravolta, para virem a consentir, já em cima do minuto 90, o tento da igualdade (2-2). O Abrantes e Benfica é, por ora, 10.º classificado, um único ponto acima do trio antes referido.

Confirmações – Os desfechos dos outros quatro prélios enquadram-se dentro das expectativas.

Começando pelo At. Ouriense-Águias Alpiarça, o conjunto de Ourém confirmou o bom campeonato que está a realizar (mantém o 5.º posto – beneficiando também de ter disputado já cinco jogos em casa e apenas dois em terreno alheio), ganhando por 2-0 ao Águias de Alpiarça, num confronto que terá sido mais equilibrado do que o que o marcador final poderá indiciar, tendo o golo da confirmação da vitória surgido já na sua fase derradeira.

Também o Fazendense, um dos concorrentes de maior potencial, mantém forte cadência, impondo-se ao Alcanenense (que vinha de um inesperado triunfo sobre o U. Tomar), igualmente por 2-0, continuando a pressionar a liderança.

O Mação recebeu e bateu o Cartaxo por 3-1, prosseguindo a sua recuperação na pauta classificativa, agora somente um ponto atrás do Alcanenense e Ferreira do Zêzere.

Por fim, o U. Tomar cumpriu, ganhando, não sem dificuldade, por tangencial 2-1, frente ao Benavente (repetindo o resultado da época anterior). O grupo unionista é já o único a manter-se 100% vitorioso em casa (em quatro partidas realizadas), tendo ampliado para 10 o número de triunfos consecutivos em Tomar, tendo vencido todos os desafios ali disputados desde o mês de Março, com um fantástico “score” agregado de 37-7 em golos marcados e sofridos.

Num encontro em que o guardião adversário esteve em particular evidência, com, pelo menos, três defesas de muito elevado grau de dificuldade, a negar o que poderiam ter sido outros tantos golos, os tomarenses traduziram o seu maior domínio com um primeiro tento, obtido apenas aos 35 minutos. Porém, tal como tinha sucedido na semana anterior, consentiram um golo ao rival mesmo a findar a primeira parte, tendo de porfiar, até repor a vantagem a meio do segundo tempo.

Daí até final o U. Tomar manteve a supremacia, mas o resultado não sofreria alteração.

II Divisão Distrital – De forma diversa do que se tem constatado na divisão principal, o escalão secundário vai dando mostras de algum desequilíbrio de forças entre os vários concorrentes, assinalando-se, em especial, três goleadas (num total de nove jogos realizados) na 4.ª ronda: o Forense bateu o At. Pernes por pesada marca de 9-1, enquanto o Tramagal goleou, por 7-1, o Vilarense, tendo a U. Atalaiense derrotado o Alferrarede por 5-1.

A nota mais relevante vai, não obstante, para o empate (2-2) no duelo de líderes (Pego-Riachense), únicos emblemas que, até então, contavam por vitórias os jogos disputados. Subsistem no comando, agora com a U. Atalaiense (com um jogo a menos) e o Caxarias somente a três pontos.

A Sul, o adiamento do Moçarriense-U. Almeirim para o dia 1 de Novembro foi aproveitado pelo Forense, para se isolar na liderança, com 8 pontos, um a mais que Moçarriense e Espinheirense.

Campeonato de Portugal – Não são animadores os indícios que os clubes do Distrito vêm denotando nesta fase inicial da época, após a disputa das cinco primeiras jornadas: em 15 jogos contam só três triunfos, ocupando os três posições abaixo da “linha de água”, com o Coruchense (com quatro pontos) já a quatro pontos dessa linha… e o Rio Maior, penúltimo, a seis.

Ainda assim, o U. Santarém obteve resultado positivo, ganhando por 2-1 ao então vice-líder, Pêro Pinheiro, sendo 9.º classificado, em igualdade pontual com Sertanense (7.º) e Marinhense (8.º).

Pior estiveram Coruchense (derrotado pelo Sintrense, por 2-0), e, sobretudo, o Rio Maior, que não só não conseguiu ainda estrear-se a ganhar, como foi inclusivamente desfeiteado (0-2), em casa, pelo Alcains, equipa que somou os seus primeiros pontos no campeonato.

Antevisão – Na 8.ª ronda da I Divisão destacam-se os seguintes desafios: Samora Correia-Mação, Benavente-Fazendense e Fátima-U. Tomar; o Amiense é claro favorito, ante o Entroncamento.

Na II Divisão as atenções estarão focadas no Espinheirense-Moçarriense e Riachense-Tramagal.

No Campeonato de Portugal o Coruchense recebe o último classificado, Arronches e Benfica, ainda a zero; o U. Santarém desloca-se a Loures (antepenúltimo); e o Rio Maior visita a Sertã.

(Artigo publicado no jornal “O Templário”, de 3 de Novembro de 2022)

Novembro 6, 2022 at 11:00 am Deixe um comentário

Campeonatos Distritais de Futebol – 7ª Jornada / 4ª Jornada

I Divisão (7ª jornada)

Abrantes e Benfica – Torres Novas – 2-2
Mação – Cartaxo – 3-1
Salvaterrense – Samora Correia – 0-1
At. Ouriense – Águias Alpiarça – 2-0 (29.10.2022)
Fazendense – Alcanenense – 2-0
U. Tomar – Benavente – 2-1
Entroncamento AC – Fátima – 1-3
Ferreira Zêzere – Amiense – 0-1

                       Jg     V     E     D       G       Pt
 1º Samora Correia      7     5     2     -    10 -  4    17
 2º Fazendense          7     5     1     1    16 -  6    16
 3º Amiense             7     5     1     1    15 -  8    16
 4º U. Tomar            7     5     -     2    15 -  8    15
 5º At. Ouriense        7     4     2     1    16 -  9    14
 6º Alcanenense         7     3     1     3    11 -  8    10
 7º Ferreira Zêzere     7     3     1     3     7 -  8    10
 8º Mação               7     3     -     4    17 - 15     9
 9º Águias Alpiarça     7     3     -     4    12 - 18     9
10º Abrantes e Benfica  7     2     2     3     7 - 10     8
11º Fátima              7     2     1     4     9 - 10     7
12º Salvaterrense       7     2     1     4     8 - 10     7
13º Cartaxo             7     2     1     4     8 - 12     7
14º Entroncamento AC    7     1     2     4     9 - 13     5
15º Benavente           7     1     2     4     7 - 15     5
16º Torres Novas        7     1     1     5    10 - 23     4

Melhores marcadores:

1º Diogo Gameiro (At. Ouriense) – 8
2º Moisés Iabna (Alcanenense) – 6
3º Anderson Nascimento (U. Tomar) – 5

II Divisão (4ª jornada)

Série A

Folga: Porto Alto
Rebocho – Espinheirense – 1-2
Moçarriense – U. Almeirim – 0-5 (01.11.2022)
Forense – At. Pernes – 9-1
Benfica do Ribatejo – Glória do Ribatejo – 0-2
Paço dos Negros – Marinhais – 3-2

1º Forense, 8; 2º Espinheirense, 7; 3º Moçarriense, 7; 4º Marinhais, Rebocho, Paço dos Negros e Glória do Ribatejo, 5; 8º U. Almeirim e Porto Alto, 4; 10º At. Pernes, 1; 11º Benfica do Ribatejo, 1

Série B

Folga: Ortiga
Vasco da Gama – Abrantes e Benfica “S23” – 2-1
Pego – Riachense – 2-2
Tramagal – Vilarense – 7-1
Goleganense – Caxarias – 1-3
U. Atalaiense – Alferrarede – 5-1

1º Pego e Riachense, 10; 3º U. Atalaiense, 7; 4º Caxarias, 7; 5º Tramagal, 6; 6º Vasco da Gama, 5; 7º Goleganense, 4; 8º Vilarense, 4; 9º Ortiga, 3; 10º Abrantes e Benfica “S23”, 0; 11º Alferrarede, 0

Outubro 30, 2022 at 10:55 pm Deixe um comentário

O Pulsar do Campeonato – 6ª Jornada

(“O Templário”, 27.10.2022)

Foi, por ora, de pouca dura a liderança isolada do U. Tomar, surpreendido em Alcanena, o que proporcionou a ascensão de um guia um tanto ou quanto imprevisto, agora o único clube que subsiste invicto, após as seis primeiras jornadas, o Samora Correia, o qual, tendo derrotado o At. Ouriense, quebrou tal estatuto que era, até então, também ostentado pelo grupo de Ourém.

Fazendense e Amiense rectificaram de pronto os desaires caseiros, averbando triunfos em terreno alheio, partilhando agora a vice-liderança, tendo os nabantinos baixado, pois, ao 4.º posto.

Num campeonato que vai prometendo grande equilíbrio, com um leque bastante alargado – de, pelo menos, oito a dez equipas (incluindo os, para já, ainda algo atrasados Abrantes e Benfica e Mação) – potencialmente capacitado para ganhar a qualquer adversário, em qualquer campo.

Destaques – O primeiro destaque vai para o Samora Correia, que, paulatinamente, quase sem se dar por ele, se alcandorou ao 1.º lugar (numa escalada contínua, a partir do 11.º posto que ocupava à segunda jornada – tendo iniciado o campeonato com dois empates –, passando por 8.º, 6.º e 3.º), fruto de quatro vitórias consecutivas.

Depois de bater, nas duas semanas anteriores, dois dos principais candidatos (U. Tomar e Fazendense, nas Fazendas de Almeirim), voltou a triunfar, em casa, ante o At. Ouriense, mesmo que por tangencial 2-1, com o golo decisivo já nos minutos finais, após “ter entrado a perder”, impondo assim a primeira derrota na prova ao adversário. Uma prova de força a acompanhar.

Em evidência estiveram também o Fazendense e o Amiense, ambos a ganhar na condição de visitante, nos terrenos de dois recém-promovidos: o conjunto das Fazendas, superiorizando-se, também por 2-1, em Alpiarça, depois de marcar logo no segundo minuto, tendo tido de sofrer bastante perante a boa réplica da turma do Águias, vindo a chegar igualmente ao tento da vitória já próximo do fim da partida; a formação de Amiais de Baixo, por mais afirmativo 2-0, em Fátima.

Realce ainda para o triunfo do Abrantes e Benfica ante o Ferreira do Zêzere, mercê de um solitário golo. Foi apenas o segundo êxito dos abrantinos, mas que prometem deixar em breve para trás a actual 11.ª posição; em reflexo, foi também o segundo desaire dos ferreirenses, já antes batidos em Salvaterra, repartindo o 6/7.º lugar com o Alcanenense, mas apenas a quatro pontos do líder.

Na mesma senda de recuperação parece estar o Mação: depois de ter vencido, precisamente, o grupo de Abrantes, deslocou-se a Torres Novas, onde aplicou categórica goleada, ganhando por 5-1. Os maçaenses estão já, “apenas”, seis pontos abaixo do U. Tomar, por exemplo. Quanto aos torrejanos, não conseguiram dar sequência à vitória obtida em Salvaterra, voltando a denotar grandes fragilidades defensivas (acumulam já 21 tentos sofridos em apenas seis jogos!).

Surpresa – Mesmo atendendo a que se enfrentavam dois clubes históricos do Distrito (sendo que o Alcanenense militou inclusivamente nos Nacionais há não muitos anos, de 2012 a 2018), não seria expectável a derrota do U. Tomar – vindo de concludente 5-0 ante o Águias – em Alcanena.

O favoritismo do conjunto unionista pareceu ser ainda reforçado com o tento inaugural, obtido logo nos minutos iniciais. Com uma forte entrada, os tomarenses desperdiçariam a oportunidade de ampliar a contagem, vindo a consentir o empate a finalizar a primeira metade. No recomeço, outra vez o União de imediato a recolocar-se em superioridade no marcador.

Porém, alguma apatia proporcionaria uma inesperada reviravolta, com o Alcanenense a marcar dois golos intervalados por escassos minutos, fixando o que seria o desfecho do desafio, em 3-2. Restava ainda algum tempo para procurar encetar a recuperação, mas, nessa fase, já sem a serenidade necessária, os visitantes não conseguiriam já alterar o “placard”.

Tendo ido vencer (com dificuldade) a Torres Novas, neste terceiro encontro em reduto alheio, em campos de relva natural, o U. Tomar somou o segundo desaire. Será determinante melhorar os níveis de eficácia, assim como, por outro lado, a consistência exibicional ao longo dos 90 minutos.

Confirmações – O Cartaxo deu boa resposta à derrota (0-3) sofrida em Ourém, ganhando pela mesma marca, na recepção ao Salvaterrense. Por seu lado, Benavente e Entroncamento AC dividiram os pontos, em função da igualdade a duas bolas, mantendo-se na cauda da tabela, apenas acima da decepção até agora protagonizada pelo Fátima, e do “lanterna vermelha”, Torres Novas.

II Divisão Distrital – Após as três rondas iniciais Riachense e Pego mantêm o pleno de vitórias: os homens dos Riachos ganharam, não sem dificuldade, por escasso 2-1, ao Vasco da Gama; tendo o Pego vencido por 4-2 no terreno do Vilarense. Têm os mais directos competidores já a cinco pontos, pese embora U. Atalaiense e Goleganense tenham folgado uma vez cada.

Na série mais a Sul o Moçarriense confirmou a liderança, ganhando em Pernes, num “derby” municipal, por 2-1. As equipas do Forense, Marinhais e Rebocho seguem de perto, a dois pontos.

Campeonato de Portugal – Será caso para dizer que se pode ver o “copo meio cheio” ou “meio vazio” nos empates registados pelos três emblemas do Distrito na ronda quatro – desde logo porque houve um confronto directo entre Coruchense e U. Santarém, que se saldou num golo para cada lado; o mesmo resultado averbado pelo Rio Maior em Loures.

Isto dito, tendo pontuado todos, pontuaram pelo valor mínimo, em função do que se posicionam todos, nesta altura, abaixo da “linha de água”: o U. Santarém, com 5 pontos, é 9.º classificado; o Coruchense, com 4, situa-se no degrau imediato abaixo; e o Rio Maior SC, que não conseguiu ir ainda além de dois empates nos quatro jogos realizados, está no 12.º e antepenúltimo lugar.

Os clubes da I Divisão Distrital, que disputem a manutenção, terão de tomar em consideração o desempenho dos representantes no Nacional, o que condicionará o número de vagas de descida.

Antevisão – Na 7.ª jornada da divisão principal, o realce vai, principalmente, para as partidas Salvaterrense-Samora Correia e Ferreira do Zêzere-Amiense. O Fazendense, sempre nas “deixas” do União, recebe o Alcanenense, que não se projecta possa surpreender de novo; cabendo ao U. Tomar receber o Benavente, com a responsabilidade de confirmar o favoritismo.

No escalão secundário o “jogo grande” coloca frente-a-frente os dois líderes da série mais a Norte, com o Pego a receber a visita do Riachense. Nota ainda para o Moçarriense-U. Almeirim e para o Rebocho-Espinheirense.

O Campeonato de Portugal prossegue o seu trajecto, com a disputa da 5.ª ronda, com o U. Santarém a receber o Pêro Pinheiro (um dos vice-líderes), enquanto o Rio Maior SC poderá estrear-se a ganhar, sendo visitado pelo Alcains, actual penúltimo classificado. O Coruchense viaja até Sintra, para defrontar o Sintrense, posicionado a meio da tabela.

(Artigo publicado no jornal “O Templário”, de 27 de Outubro de 2022)

Outubro 30, 2022 at 11:00 am Deixe um comentário

Campeonatos Distritais de Futebol – 6ª Jornada / 3ª Jornada

I Divisão (6ª jornada)

Abrantes e Benfica – Ferreira Zêzere – 1-0
Torres Novas – Mação – 1-5
Cartaxo – Salvaterrense – 3-0
Samora Correia – At. Ouriense – 2-1
Águias Alpiarça – Fazendense – 1-2
Alcanenense – U. Tomar – 3-2
Benavente – Entroncamento AC – 2-2
Fátima – Amiense – 0-2

                       Jg     V     E     D       G       Pt
 1º Samora Correia      6     4     2     -     9 -  4    14
 2º Fazendense          6     4     1     1    14 -  6    13
 3º Amiense             6     4     1     1    14 -  8    13
 4º U. Tomar            6     4     -     2    13 -  7    12
 5º At. Ouriense        6     3     2     1    14 -  9    11
 6º Alcanenense         6     3     1     2    11 -  6    10
 7º Ferreira Zêzere     6     3     1     2     7 -  7    10
 8º Águias Alpiarça     6     3     -     3    12 - 16     9
 9º Salvaterrense       6     2     1     3     8 -  9     7
10º Cartaxo             6     2     1     3     7 -  9     7
11º Abrantes e Benfica  6     2     1     3     5 -  8     7
12º Mação               6     2     -     4    14 - 14     6
13º Entroncamento AC    6     1     2     3     8 - 10     5
14º Benavente           6     1     2     3     6 - 13     5
15º Fátima              6     1     1     4     6 -  9     4
16º Torres Novas        6     1     -     5     8 - 21     3

Melhores marcadores:

1º Diogo Gameiro (At. Ouriense) – 7
2º Moisés Iabna (Alcanenense) – 6
3º Anderson Nascimento (U. Tomar) – 5

II Divisão (3ª jornada)

Série A

Folga: Espinheirense
U. Almeirim – Rebocho – 0-1
At. Pernes – Moçarriense – 1-2
Glória do Ribatejo – Forense – 1-1
Marinhais – Benfica do Ribatejo – 2-0
Porto Alto – Paço dos Negros – 1-1

1º Moçarriense, 7; 2º Forense, Marinhais e Rebocho, 5; 5º Espinheirense, 4; 6º Porto Alto, 4; 7º Paço dos Negros e Glória do Ribatejo, 2; 9º U. Almeirim e At. Pernes, 1; 11º Benfica do Ribatejo, 1

Série B

Abrantes e Benfica “S23” – Ortiga – 1-2
Riachense – Vasco da Gama – 2-1
Vilarense – Pego – 2-4
Caxarias – Tramagal – 1-0
Alferrarede – Goleganense – 0-1
Folga: U. Atalaiense

1º Pego e Riachense, 9; 3º U. Atalaiense e Goleganense, 4; 5º Vilarense e Caxarias, 4; 7º Tramagal e Ortiga, 3; 9º Vasco da Gama, 2; 10º Abrantes e Benfica “S23”, 0; 11º Alferrarede, 0

Outubro 23, 2022 at 11:03 pm Deixe um comentário

O Pulsar do Campeonato – 5ª Jornada

(“O Templário”, 20.10.2022)

Pela primeira vez nesta temporada, ainda numa fase inicial do campeonato, há um líder isolado: na sequência de uma jornada (5.ª) muito favorável, o União de Tomar ascendeu ao comando, mas com o grupo da frente ainda muito compacto, com sete clubes separados por apenas três pontos. É agora secundado na tabela, só um ponto abaixo, pelos sensacionais At. Ouriense e Samora Correia – em paralelo, os únicos emblemas que subsistem ainda invictos –, a que se segue, outro ponto mais atrás, um trio de candidatos, formado por Fazendense, Amiense e Ferreira do Zêzere.

Numa jornada pouco profícua em golos (19), a menos produtiva até agora – tendo cinco desses tentos sido apontados pelos tomarenses – foram nada menos de sete as equipas a ficar em branco. Mas as principais “novidades” chegaram das Fazendas de Almeirim e dos Amiais de Baixo, onde os dois anteriores guias foram surpreendidos, concedendo inesperados desaires caseiros.

Recuperando ainda uma situação (significativa) da ronda anterior, confirma-se a formalização de protesto, por parte do U. Tomar, relativamente ao jogo disputado em Samora Correia, justificado por erro de julgamento do árbitro, que terá analisado incorrectamente o lance da conversão da grande penalidade, em grave prejuízo do clube nabantino (invalidando o golo apontado), dado ter sido legal a sua forma de execução, sem qualquer tipo de simulação que pudesse ser susceptível de infracção sancionável. Têm, pois, a palavra os órgãos competentes.

Destaques – Deixando os dois desfechos mais imprevistos do passado fim-de-semana para o segmento das “Surpresas”, começa por destacar-se a goleada (5-0) imposta pelo U. Tomar, na recepção a uma turma do Águias de Alpiarça, muito bem orientada, e que, à entrada para este jogo, partilhava o 3.º posto com os tomarenses (tendo baixado agora à 7.ª posição, mas, claro, somente com três pontos de desvantagem).

Com um inspirado Pedro Pires (autor de um “hat-trick”), o grupo nabantino resolveu a contenda na primeira meia hora; aliás, num intervalo de apenas cerca de 15 minutos, entre os 19 e os 35, em que apontou quatro golos: depois de abrir o marcador ainda relativamente cedo (numa fase em que as duas equipas repartiam a iniciativa de jogo), o segundo golo (aos 28 minutos) “desmontou” a estratégia da formação do Águias, que, acusando fortemente o “toque”, algo desestabilizada, viria a sofrer ainda mais dois tentos, separados somente por dois minutos.

Era um resultado bastante severo face ao que ambos os conjuntos tinham exibido em campo, o qual seria ainda ampliado, logo no início da segunda metade, com o 5.º golo dos unionistas; muito focados e com eficácia, os visitados reagiram da melhor forma à adversidade da semana anterior, não dando hipótese de resposta aos alpiarcenses. Daí até final, com as equipas “conformadas” com o desfecho da partida, o tempo foi-se escoando já em regime de gestão de esforço.

Outros dois realces da ronda vão para as estreias a vencer – depois de quatro derrotas nas quatro primeiras jornadas – de dois históricos: o Mação, recebendo um categorizado adversário, como é o Abrantes e Benfica, marcou um golo a finalizar cada uma das partes, impondo-se por 2-0; por seu lado, o Torres Novas (após a saída do treinador, com o novo responsável técnico, Eduardo Fortes, já a “assistir”) realizou também excelente operação, indo ganhar (2-1) a Salvaterra de Magos, operando, já no segundo tempo, reviravolta no marcador, com Persi Mamede a bisar.

Surpresas – Como acima aludido, o par que repartia o comando – Fazendense e Amiense, duas equipas de forte potencial – soçobrou quando menos se esperava. Ou, de outro prisma, há que enaltecer o desempenho dos visitantes, Samora Correia e Benavente, que arrebataram o triunfo.

Depois da vitória averbada ante o U. Tomar, o jovem grupo samorense deu mais uma cabal prova de competência, indo ganhar às Fazendas de Almeirim por 3-1! Demonstrando solidez defensiva, conseguiu aproveitar bem os espaços concedidos pelo adversário, para desferir golpes decisivos.

O Amiense foi impotente para superar a acção defensiva do Benavente – equipa que, até então, somara um único ponto –, cuja estratégia viria a ser coroada de êxito, a vinte minutos do final, ao marcar o solitário golo do desafio. Uma tarde “em cheio” para as duas agremiações do município.

Confirmações – De entre as confirmações, no imediato a mais relevante terá sido a categórica vitória (3-0) do At. Ouriense face ao Cartaxo, a potenciar a “pontaria afinada” de Diogo Gameiro (somando já seis tentos), o que proporcionou ao conjunto de Ourém escalar até à vice-liderança.

Naturalmente, foi também importante o tangencial triunfo (1-0) do Ferreira do Zêzere na recepção a um desafiante com a capacidade do Fátima. No Entroncamento, o clube local voltou a pontuar, mercê de um nulo ante o Alcanenense, integrando agora um quinteto, entre o 10.º e o 14.º lugar.

II Divisão Distrital – Os destaques da 2.ª jornada vão para as goleadas (ambas por 4-0) do Moçarriense (frente ao Glória do Ribatejo) e do Riachense (derrotando a Ortiga). Num “clássico” do futebol distrital, o Tramagal goleou também (5-1) o Alferrarede.

Assinalam-se, por outro lado, as igualdades registadas nas partidas Forense-Marinhais (2-2) e Vasco da Gama-Vilarense (3-3).

Riachense e Pego, únicos que bisaram o triunfo, repartem o comando a Norte, enquanto, na série mais a Sul, temos um trio na liderança, com 4 pontos: Moçarriense, Espinheirense e Forense.

Taça de Portugal – Já sem representação do Distrito, a eliminatória relativa aos 1/32 de final da “prova rainha” ficou assinalada pelas proezas de clubes de escalões inferiores, que eliminaram oito (!) emblemas da I Liga, um “record” nas 83 edições da prova, numa só eliminatória: Mafra e Tondela (II Liga), Varzim, V. Setúbal, Länk Vilaverdense e Oliveira do Hospital (Liga 3), Machico e Valadares Gaia (Campeonato de Portugal) afastaram, respectivamente, Marítimo, Santa Clara, Sporting, Paços Ferreira, Portimonense, Rio Ave, Boavista e Chaves.

Antevisão – A 6.ª ronda da I Divisão Distrital volta a integrar um alargado lote de partidas que concitam, em especial, as atenções: desde logo o Alcanenense-U. Tomar, com o novo líder a ser colocado à prova; mas, também, necessariamente, o duelo entre os ainda invictos Samora Correia-At. Ouriense; o Águias de Alpiarça-Fazendense e o Fátima-Amiense, com os visitantes a procurar rectificar os desaires sofridos; para além do Abrantes e Benfica-Ferreira do Zêzere.

Na II Divisão teremos, a Sul, o Glória do Ribatejo-Forense, e um encontro entre os vizinhos Marinhais e Benfica do Ribatejo. A Norte, o Vilarense-Pego e o Riachense-Vasco da Gama.

Na retoma do Campeonato de Portugal, na sua 4.ª jornada, realce para o confronto Coruchense-U. Santarém, enquanto o Rio Maior se desloca a Loures, para defrontar o clube que o precede.

(Artigo publicado no jornal “O Templário”, de 20 de Outubro de 2022)

Outubro 23, 2022 at 11:00 am Deixe um comentário

Artigos Mais Antigos


Autor – Contacto

Destaques

União de Tomar - Recolha de dados históricos
Sporting de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Novembro 2022
S T Q Q S S D
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  

Arquivos

Categorias