Campeonatos Distritais Futebol – 4ª Jornada / 2ª Jornada

I Divisão (4ª jornada)

Marinhais – Amiense – 1-3
U. Tomar – At. Ouriense – 2-1
Torres Novas – Fazendense – 0-2
Cartaxo – Samora Correia – 1-0
Coruchense – Alcanenense – 3-1
U. Almeirim – Glória do Ribatejo – 4-0
Ferreira do Zêzere – U. Santarém – 0-2

                       Jg     V     E     D       G       Pt
 1º Coruchense          4     3     1     -    11 -  4    10
 2º U. Santarém         4     3     1     -     8 -  3    10
 3º Cartaxo             4     3     -     1    10 -  6     9
 4º Amiense             4     2     1     1     9 -  5     7
 5º U. Almeirim         4     2     1     1     7 -  3     7
 6º Fazendense          4     2     1     1     5 -  2     7
 7º U. Tomar            4     2     -     2     4 -  6     6
 8º At. Ouriense        4     1     2     1     4 -  4     5
 9º Samora Correia      4     1     2     1     3 -  3     5
10º Alcanenense         4     1     1     2     5 -  5     4
11º Glória Ribatejo     4     1     -     3     3 - 13     3
12º Torres Novas        4     -     2     2     0 -  3     2
13º Marinhais           4     -     2     2     4 -  8     2
14º Ferreira Zêzere     4     -     -     4     1 -  9     -

Melhores marcadores:

1º Moleiro (Amiense) – 6
2º Joel (Coruchense) – 5
3º Persi Mamede (U. Almeirim) – 4

II Divisão (2ª jornada)

Série A

Aldeiense – Ortiga – 3-1
Tramagal – Abrantes e Benfica – 0-4
Sardoal – Riachense – 0-3
Pego – U. Tomar “B” – 2-0
U. Atalaiense – Caxarias – 1-0

1º Abrantes e Benfica e Riachense, 6; 3º Pego, 4; 4º Ortiga, U. Atalaiense, U. Tomar “B” e Aldeiense, 3; 8º Caxarias, 1; 9º Sardoal e Tramagal, 0

Série B

Folga: Benavente
Salvaterrense – Emp. Comércio – 3-3
Folga: Forense
Moçarriense – Pontével – 4-3
Espinheirense – Rio Maior – 1-4

1º Moçarriense, 6; 2º Benavente e Forense, 3; 4º Rio Maior, 3; 5º Emp. Comércio e Salvaterrense, 1; 7º Pontével e Espinheirense, 0

Anúncios

Outubro 14, 2018 at 5:39 pm

O Pulsar do Campeonato – 3ª Jornada

O pulsar do campeonato - 2018-19 - 3jornada

(“O Templário”, 11.10.2018)

Num desafio de cariz histórico, que traduziu a estreia absoluta em jogos oficiais da equipa “B” do União de Tomar (integrada na disputa do Campeonato Distrital da II Divisão), os unionistas ganharam por 1-0 (com o golo inaugural deste novo grupo a ser apontado por Ricardo Natividade), acompanhando o triunfo igualmente obtido pela formação principal do clube, na deslocação às Fazendas de Almeirim, assim somando os primeiros pontos da época.

Destaques – O primeiro realce da 3.ª ronda do Distrital da I Divisão vai, precisamente, para a vitória dos tomarenses no terreno do Fazendense, por 2-1, terceira consecutiva nas últimas temporadas, com a turma nabantina a conseguir dar a melhor sequência aos sinais positivos que patenteara já no jogo da Taça de Portugal, na semana anterior.

Tendo começado por inaugurar o marcador logo na fase inicial da partida, num lance muito contestado pelos visitados, reclamando de contacto irregular sobre o guardião, na altura da marcação de um pontapé de canto, os unionistas viriam a consentir a igualdade, antes de se recolocarem em vantagem, num remate de excelente execução, que viria a fixar o resultado final, interrompendo, portanto, a prolongada seca de golos da turma “rubro-negra”, que há quase um mês não marcava, desde a vitória em Idanha-a-Nova, em encontro da Taça de Portugal.

No desafio que concitava as principais atenções da jornada, o recém-promovido U. Santarém confirmou as suas credenciais, impondo-se, pese embora por tangencial 1-0, ao candidato U. Almeirim. Depois do empate em Coruche, os escalabitanos conseguem outro excelente resultado, que, para já, lhes confere a liderança da prova, precisamente a par do Coruchense.

A destacar, ainda, a vitória obtida pelo Cartaxo, na deslocação a Alcanena, por 2-1, após ter operado reviravolta no marcador. Apenas com três jogos disputados, portanto ainda numa fase muito prematura da competição, os lugares do pódio são já ocupados por três dos principais favoritos, tendo os cartaxeiros ascendido ao 3.º posto, enquanto, ao invés, os almeirinenses estão, por agora, bastante mais para trás, pese embora somente a três pontos do duo da frente.

Surpresa – Depois da goleada obtida na Glória do Ribatejo – e, também, após o empate na estreia no campeonato, em Samora Correia –, o Marinhais volta a surpreender pela positiva, tendo empatado em Ourém, a uma bola, ante o At. Ouriense. Não obstante, não tendo ainda vencido, somando apenas dois pontos, ocupa… o penúltimo lugar.

Confirmações – Nos outros encontros, vitórias expectáveis do Amiense sobre o agora “lanterna vermelha”, Ferreira do Zêzere (única equipa a somar três desaires, em todas as partidas até agora disputadas no campeonato), por convincente 3-0, numa boa desforra da derrota sofrida para a Taça do Ribatejo, perante o mesmo oponente, no reduto ferreirense; assim como do líder, Coruchense, na Glória do Ribatejo (4-1).

Tal como não surpreende o nulo registado em Samora Correia, na recepção ao Torres Novas, equipa que, a par de registar a defesa menos batida do campeonato (um tento sofrido), ampliou para seis desafios – o que se traduz já em nove horas de futebol – a sua série sem se conseguir ainda ter estreado a marcar na presente época (três jogos no campeonato, dois na Taça de Portugal e um na Taça Ribatejo), pelo que segue na classificação, por ora, a par do Marinhais.

II Divisão Distrital – A par da curiosidade da estreia a vencer do U. Tomar “B”, num projecto de transição entre os escalões de formação e o plantel principal, o destaque maior da ronda inaugural da prova vai para a goleada (6-0) imposta pelo centenário Abrantes e Benfica (no regresso do clube ao futebol senior, na sequência da fusão com a U. Abrantina), frente ao Aldeiense, assim como, na série mais a Sul, os triunfos na condição de forasteiros, de Benavente (2-0, na Ribeira de Santarém, ante os recém-despromovidos Empregados do Comércio) e do Moçarriense (2-1, em Rio Maior).

Noutro plano, perdurará a memória do jovem João Laranjeiro, de apenas 30 anos, que partiu na passada semana, vítima de doença prolongada, homenageado pelo triunfo (3-1) do último clube que representou, Riachense, na estreia no regresso a este escalão, ante o histórico Tramagal.

Campeonato de Portugal – Na 7.ª ronda, os dois representantes do Distrito foram desfeiteados. Se não constituirá grande surpresa o desfecho averbado pelo Fátima, batido em Sintra, pelo líder, Sintrense (que, até agora, cedeu apenas um empate), por tangencial 2-1 – no que, aliás, constitui a primeira derrota dos fatimenses –, já o sexto desaire consecutivo do Mação (goleado em Oleiros por contundente 0-4, perante um adversário que, antes deste jogo, se posicionava imediatamente acima na pauta classificativa) começa a ser motivo de forte preocupação para os maçaenses, pela impotência que vêm denotando em se afirmar neste patamar competitivo.

Antevisão – Na próxima jornada do Distrital da I Divisão, perspectivam-se de especial interesse os embates entre Coruchense e Alcanenense, com favoritismo do grupo do Sorraia; do Cartaxo com o Samora Correia, também com os donos da casa com maior probabilidade de vencer; assim como do Ferreira do Zêzere perante o U. Santarém, num desafio que se antevê de elevada importância para ambos os contendores, pelas tendências que poderá apontar para o futuro.

Também de teórico equilíbrio se perfilam os confrontos U. Tomar-At. Ouriense e Torres Novas-Fazendense, em que os visitados terão de se aplicar a fundo em ordem a atingir o visado triunfo.

No escalão secundário, realce para o Tramagal-Abrantes e Benfica, num reencontro de dois emblemas de longa tradição no futebol distrital, enquanto o U. Tomar “B” terá uma difícil deslocação até ao Pego. A Sul, destaca-se o Moçarriense-Pontével.

Por fim, no Campeonato de Portugal, o Fátima recebe o Caldas, equipa com a qual, por curiosidade, reparte actualmente a 10.ª posição (sendo que os fatimenses continuam a ter um jogo em atraso), esperando-se que possa retomar a senda dos resultados positivos, de forma a integrar a parte superior da tabela. Quanto ao Mação, recebendo a visita do “lanterna vermelha”, Peniche, terá uma boa oportunidade, que não deverá desperdiçar, de somar pontos ao seu até agora magro pecúlio, sob pena de agudizar severamente a sua crise de resultados.

(Artigo publicado no jornal “O Templário”, de 11 de Outubro de 2018)

Outubro 14, 2018 at 11:00 am Deixe um comentário

Campeonato Nacional Hóquei em Patins – I Divisão – 1ª Jornada

Barcelos – Riba d’Ave – 4-4
Sp. Marinhense – Valongo – 1-6
H. Braga – Turquel – 3-0
FC Porto – Oeiras – 7-1
Oliveirense – Juv. Viana – 8-3
Sp. Tomar – Paço Arcos – 3-2
Sporting – Benfica – 3-3 (14.10.2018)

1º FC Porto, Oliveirense, Valongo, H. Braga e Sp. Tomar, 3; 6º Barcelos, Benfica, Riba d’Ave e Sporting, 1; 10º Paço Arcos, Turquel, Juv. Viana, Sp. Marinhense e Oeiras, 0

Outubro 13, 2018 at 7:45 pm 2 comentários

Campeonatos Distritais Futebol – 3ª Jornada / 1ª Jornada

I Divisão (3ª jornada)

At. Ouriense – Marinhais – 1-1
Fazendense – U. Tomar – 1-2
Samora Correia – Torres Novas – 0-0
Alcanenense – Cartaxo – 1-2
Glória do Ribatejo – Coruchense – 1-4
U. Santarém – U. Almeirim – 1-0
Amiense – Ferreira do Zêzere – 3-0

                       Jg     V     E     D       G       Pt
 1º Coruchense          3     2     1     -     8 -  3     7
 2º U. Santarém         3     2     1     -     6 -  3     7
 3º Cartaxo             3     2     -     1     9 -  6     6
 4º At. Ouriense        3     1     2     -     3 -  2     5
 5º Samora Correia      3     1     2     -     3 -  2     5
 6º Amiense             3     1     1     1     6 -  4     4
 7º Alcanenense         3     1     1     1     4 -  2     4
 8º Fazendense          3     1     1     1     3 -  2     4
 9º U. Almeirim         3     1     1     1     3 -  3     4
10º U. Tomar            3     1     -     2     2 -  5     3
11º Glória Ribatejo     3     1     -     2     3 -  9     3
12º Torres Novas        3     -     2     1     0 -  1     2
13º Marinhais           3     -     2     1     3 -  5     2
14º Ferreira Zêzere     3     -     -     3     1 -  7     -

Melhores marcadores:

1º Moleiro (Amiense), Persi Mamede (U. Almeirim) e Joel (Coruchense) – 3
2º Wemerson Silva (Cartaxo) – 3
3º Wilson (Fazendense), Bexiga (U. Santarém), Marcos Delgado (Cartaxo), Costa (Coruchense) e Dino Martins (At. Ouriense) – 2

II Divisão (1ª jornada)

Série A

Abrantes e Benfica – Aldeiense – 6-0
Riachense – Tramagal – 3-1
U. Tomar “B” – Sardoal – 1-0
Caxarias – Pego – 0-0
Ortiga – U. Atalaiense – 3-1

1º Abrantes e Benfica, Ortiga, Riachense e U. Tomar “B”, 3; 5º Caxarias e Pego, 1; 7º Sardoal, Tramagal, U. Atalaiense e Aldeiense, 0

Série B

Emp. Comércio – Benavente – 0-2
Forense – Salvaterrense – 2-0
Folga: Pontével (desistência do Barrosense)
Rio Maior – Moçarriense – 1-2
Folga: Espinheirense

1º Benavente, Forense e Moçarriense, 3; 4º Espinheirense e Pontével, 0; 6º Rio Maior, Emp. Comércio e Salvaterrense, 0

Outubro 7, 2018 at 5:38 pm Deixe um comentário

O Pulsar do Campeonato – Taça de Portugal / Taça do Ribatejo

O pulsar do campeonato - 2018-19 - TPortugal-TRibatejo

(“O Templário”, 04.10.2018)

Repescado da 1.ª eliminatória, o Fátima foi uma das cinco equipas que mais se evidenciaram na 2.ª ronda da Taça de Portugal, a par de Pedras Salgadas, Águeda, Sacavenense e Limianos, tendo eliminado, respectivamente, os seguintes clubes da II Liga: Oliveirense, Académica, Famalicão, Varzim e Mafra. Por seu lado, na jornada inaugural da Taça Ribatejo, o Marinhais averbou, na Glória do Ribatejo, um resultado que ficará para a história de ambas as formações.

Destaques – Recebendo um adversário de escalão superior, o Fátima impôs-se à turma de Oliveira de Azeméis – o que nunca antes conseguira, nas quatro ocasiões em que se haviam cruzado na II Liga, nas épocas de 2009-10 e 2010-11 –, mercê de um solitário tento, o suficiente para passar a ser o único representante do Distrito entre os 64 clubes apurados para a próxima fase da Taça de Portugal, fase a partir da qual entrarão em cena as equipas primodivisionárias.

Na Taça do Ribatejo, no “derby” salvaterrense, entre dois recém-promovidos à divisão principal, de valia sensivelmente aproximada – que, aliás, haviam repartido triunfos por margem tangencial nos jogos que disputaram na época precedente –, o conjunto da Glória do Ribatejo foi desfeiteado, no seu próprio reduto, pela vizinha equipa de Marinhais, sofrendo um desfecho de todo imprevisível, uma rotunda goleada de 6-0, um resultado que, por boas e más razões (consoante a perspectiva…), certamente não será esquecido durante muitos anos.

Merecem ainda referência, pela robusta expressão do “placard”, as vitórias do Cartaxo, também no município de Salvaterra de Magos, ante o Salvaterrense (7-0), assim como do Pego, na recepção ao Aldeiense (5-0), ou do Coruchense (4-0 ao Espinheirense). Por outro lado, é igualmente de assinalar o empate (1-1) imposto pelo Moçarriense, face ao favorito U. Almeirim.

Confirmações – Quanto aos outros dois clubes do Distrito, que agora se despediram da Taça de Portugal, confirmaram-se as dificuldades já antecipadas, no confronto perante grupos de escalão e argumentos superiores: no caso do Torres Novas, foi também goleado, por 4-0, no seu terreno, pelo Maria da Fonte; tendo o U. Tomar sido igualmente batido, por 0-3, pelo Vilafranquense.

Sem, de todo, se questionar a justiça do resultado, este foi um desfecho pesado face ao que ambos os conjuntos apresentaram dentro das quatro linhas, com os tomarenses a registar a sua melhor exibição da temporada, encarando o adversário “olhos nos olhos”, assumindo a iniciativa, sem recear o superior potencial do oponente, nem se refugiar em tácticas defensivas.

Aliás, ao longo dos primeiros 45 minutos, e, à medida que o relógio avançava, e o grupo ia ganhando confiança – perante uma formação vilafranquense que sempre denotou respeitar o adversário – várias vezes a imagem que transpareceu foi a de que este terá sido o jogo no qual o U. Tomar se sentiu porventura mais “confortável” a explanar o seu fio de jogo, mais consentâneo face ao tipo de futebol praticado no escalão superior àquele em que milita. Assim, num encontro bastante repartido, sem que tivesse havido registo de soberanas oportunidades de golo, o nulo que se registava ao intervalo era um bom prémio ao esforço de todos os unionistas.

Para a segunda metade, era expectável que o conjunto de Vila Franca de Xira entrasse mais pressionante e a colocar maior intensidade no jogo. Não obstante, acabou por ser algo fortuita a forma como, ainda cedo, antes do quarto de hora, chegou ao tento inaugural, numa transição rápida, a “queimar” a linha de fora-de-jogo. Apesar da situação de desvantagem, o União não se ressentiu, prosseguindo a sua boa actuação, pese embora o guardião Nuno Ribeiro tenha sido, então, chamado a duas ou três notáveis intervenções, em salvaguarda da sua baliza, enquanto, na zona nevrálgica do terreno, o capitão Nuno Rodrigues ia pautando o jogo da sua equipa.

A quatro minutos do final, os nabantinos dispuseram de uma flagrante oportunidade para igualar o marcador, com a bola, com um efeito caprichoso, a “desviar-se” milimetricamente das redes contrárias. No lance imediato, outra vez muito rápido, e, também, a suscitar eventuais dúvidas sobre a sua regularidade, os visitantes ampliavam para 2-0, sentenciando a eliminatória. O terceiro golo, apontado em cima dos 90 minutos foi já castigo excessivo para o labor unionista, que, dentro das suas condicionantes, perdeu (bem) o jogo, mas terá ganho uma equipa…

Surpresas – Para além das proezas já antes referidas em relação à Taça de Portugal, que resultaram na eliminação de cinco equipas da II Liga (a que acresce o apuramento, perante equipas do Nacional, de Vila Real e Silves, ambos a militar nos Distritais), a principal surpresa da Taça do Ribatejo foi o empate do Ortiga frente ao U. Santarém (1-1), com os escalabitanos a evitar o desaire apenas já na fase derradeira do encontro.

De assinalar, ainda, igual desfecho no Benavente-Fazendense. Em relação ao 2-0 com que o Pontével derrotou os Empregados do Comércio – grupo recém-despromovido da I Divisão – só mais adiante será possível aquilatar se se terá tratado efectivamente de uma surpresa.

Antevisão – Neste fim-de-semana estão de regresso os campeonatos, com as atenções focadas num “clássico” entre dois históricos do futebol distrital, U. Santarém-U. Almeirim, de prognóstico reservado; assim como, em paralelo, no Fazendense-U. Tomar, com os tomarenses, em mais um difícil desafio, ansiando por colocar termo à “seca” de golos, assim como retomar o rumo dos resultados positivos, procurando colocar termo a uma prolongada série de desaires, já de quatro partidas (antes disso, agendado para o feriado de 5 de Outubro, os tomarenses disputarão o jogo que foi adiado da jornada inicial da Taça do Ribatejo, recebendo o Tramagal).

Na I Divisão, menção ainda a outros confrontos de especial interesse: Alcanenense-Cartaxo, Samora Correia-Torres Novas, para além da curiosidade de Amiense e Ferreira do Zêzere se reencontrarem (agora em Amiais de Baixo), imediatamente após, no passado domingo, os ferreirenses terem ganho, em casa, por 1-0, em jogo da Taça.

A II Divisão terá a sua jornada inaugural, com a estreia absoluta da equipa “B” do União de Tomar, a receber a regressada formação do Sardoal. Por seu lado, o Riachense defronta o Tramagal, enquanto o também revindo Abrantes e Benfica (no âmbito da fusão operada com a U. Abrantina) terá a visita do Aldeiense. A Sul, destaque para o Rio Maior-Moçarriense.

Por fim, no Nacional, o Fátima terá uma difícil deslocação a Sintra, onde encontrará o líder, Sintrense, enquanto o Mação, numa curta viagem até Oleiros, procurará – entretanto já com Rui Gaivoto a substituir José Torcato – quebrar o enguiço de cinco derrotas consecutivas.

(Artigo publicado no jornal “O Templário”, de 4 de Outubro de 2018)

Outubro 7, 2018 at 11:00 am Deixe um comentário

Hóquei em Patins – “Elite Cup” (3.ª edição)

Pavilhão de Portimão

28.09.2018 (1/4 final)

Sporting – Turquel – 8-7
Benfica – Paço Arcos – 8-5
Oliveirense – Sp. Tomar – 5-1
Valongo – Juv. Viana – 4-3

29.09.2018 (1/2 finais e apuramento 5.º/8.º lugar)

Benfica – Oliveirense – 6-6 (0-2 g.p.)
Sporting – Valongo – 4-2

Paço Arcos – Sp. Tomar – 3-3 (0-1 g.p.)
Turquel – Juv. Viana – 4-8

30.09.2018 (Final e apuramento classificação)

Final – Sporting – Oliveirense – 5-4
3.º/4.º – Benfica – Valongo – 1-0
5.º/6.º – Sp. Tomar – Juv. Viana – 4-4 (3-1 g.p.)
7.º/8.º – Paço Arcos – Turquel – 4-2

Setembro 30, 2018 at 11:49 pm Deixe um comentário

Taça Ribatejo – Fase Grupos – 1ª Jornada

Série 1

Sardoal – Riachense – 2-3
Torres Novas – Abrantes e Benfica – (Adiado para 03.10.2018)

1º Riachense, 3; 2º Torres Novas e Abrantes e Benfica, 0; 4º Sardoal, 0

Série 2

Ferreira Zêzere – Amiense – 1-0
Alcanenense – At. Ouriense – 1-1

1º Ferreira Zêzere, 3; 2º Alcanenense e At. Ouriense, 1; 4º Amiense, 0

Série 3

Ortiga – U. Santarém – 1-1
U. Tomar – Tramagal – (Adiado para 05.10.2018)

1º U. Santarém e Ortiga, 1; 3º U. Tomar e Tramagal, 0

Série 4

Pego – Aldeiense – 5-0
U. Atalaiense – Caxarias – 1-1

1º Pego, 3; 2º U. Atalaiense e Caxarias, 1; 4º Aldeiense, 0

Série 5

Pontével – Emp. Comércio – 2-0
Forense – Rio Maior – 0-2

1º Rio Maior e Pontével, 3; 3º Emp. Comércio e Forense, 0

Série 6

Folga: Samora Correia
Moçarriense – U. Almeirim – 1-1

1º U. Almeirim e Moçarriense, 1; 3º Samora Correia, 0 (desistência do Barrosense)

Série 7

Glória do Ribatejo – Marinhais – 0-6
Benavente – Fazendense – 1-1

1º Marinhais, 3; 2º Fazendense e Benavente, 1; 4º Glória do Ribatejo, 0

Série 8

Coruchense – Espinheirense – 4-0
Salvaterrense – Cartaxo – 0-7

1º Cartaxo e Coruchense, 3; 3º Espinheirense e Salvaterrense, 0

Serão apurados para os 1/8 de final os dois primeiros classificados de cada uma das séries.

Setembro 30, 2018 at 7:34 pm Deixe um comentário

Artigos Mais Antigos


Autor – Contacto

Destaques

União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Outubro 2018
S T Q Q S S D
« Set    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

Arquivos

Categorias