Posts filed under ‘Tomar’

Matrena – A Fábrica, A Casa do Pessoal e o Grupo Desportivo – Entrevista ao “Cidade de Tomar”

Cidade de Tomar - 28-10-2016 - Entrevista LV

(Clicar na imagem para ler a entrevista ao “Cidade de Tomar”)

Outubro 28, 2016 at 5:30 pm Deixe um comentário

À Descoberta de Tomar

Descoberta Tomar

Julho 5, 2016 at 9:34 pm Deixe um comentário

12 anos de “Tomar”

Tomar

Há precisamente 12 anos (no dia 1 de Março de 2004, coincidindo com a comemoração do dia da cidade), nascia este blogue, que venho mantendo sobre Tomar.

Aqui renovo o meu OBRIGADO aos mais de 350 000 visitantes desta página, que a visitaram já por mais de meio milhão de vezes!

Entretanto, hoje mesmo, registo para a criação de um novo blogue sobre Tomar, denominado “Tomar Opinião“, contando entre os seus autores, com os nomes de António Alexandre, António Lourenço dos Santos, António Pedro Costa, Carlos Carvalheiro, Carlos Trincão, Mário Cobra e Rui Ferreira, tendo por mote:«estimular o debate, de temas e de ideias, porque acreditamos que dele podem resultar dinâmicas de cidadania, que alicercem mudanças que por certo todos aspiramos».

Março 1, 2016 at 2:04 pm Deixe um comentário

Cartaz da Festa dos Tabuleiros – 2015

Cartaz Festa Tabuleiros - 2015

Maio 17, 2014 at 8:56 pm Deixe um comentário

10 anos de “Tomar”

Tomar

Há precisamente 10 anos (no dia 1 de Março de 2004, coincidindo com a comemoração do dia da cidade), nascia este blogue, que venho mantendo sobre Tomar.

Aqui renovo o meu OBRIGADO aos cerca de 340 000 visitantes desta página, que a visitaram já por mais de 500 000 vezes!

Março 1, 2014 at 11:00 am Deixe um comentário

Dia de Tomar – Programa

dia_cidade

Sessão solene da Assembleia Municipal, aniversário dos Bombeiros e muita animação

Comemoram-se no próximo dia 1 de Março os 854 anos da fundação do Castelo Templário por D. Gualdim Pais. As cerimónias evocativas da data terão este ano algumas novidades com a recepção às entidades convidadas a ocorrer às 8h30 da manhã, no salão nobre do Palácio de D. Manuel, a que se seguirá o hastear das bandeiras às 8h45. Após a tradicional deposição de coroas de flores na estátua do fundador e o desfile das forças em parada, seguir-se à uma sessão solene da Assembleia Municipal.

Um dos pontos altos desta sessão, comemorativa da data, será uma homenagem do Município de Tomar ao Professor Doutor José-Augusto França. A sessão solene contará ainda com a intervenção dos diversos grupos políticos municipais, bem como com uma intervenção alusiva ao aniversário pelo Dr. José Medeiros.

Na manhã de dia 1 haverá ainda uma missa católica na igreja de S. João Baptista, ao meio-dia.

Livro e exposição a anteceder o dia

Mas as actividades comemorativas começam já, na quinta-feira, 27 de Fevereiro, com a apresentação, às 18 horas, na Casa da Comissão de Iniciativa e Turismo (na Av. Cândido Madureira), do livro “Maria de Lourdes de Mello e Castro – A pintura no feminino”, de Luís Saldanha. Uma importante abordagem sobre um dos nomes mais significativos das artes tomarenses no século XX.

Na sexta-feira, dia 28, será inaugurada pelas 16h00, na Biblioteca Municipal, a exposição “Tomar 854 anos: Uma viagem pela História”. Às 21h30, no Cine-Teatro Paraíso, haverá um concerto pela Banda da Sociedade Filarmónica Gualdim Pais.

Muito desporto, cultura e animação

Regressando a sábado, 1 de Março, que é feriado municipal, começa logo pela manhã um conjunto de actividades desportivas e culturais, com o Campeonato Cidade Templária de Trampolins, no pavilhão Municipal Cidade de Tomar a partir das 9 horas.

Uma hora depois inicia-se a competição do Off the Road Terras Templárias, uma organização do Motor Clube de Tomar que inclui provas de motos , moto 4, jipes e BTT, neste último caso com uma homenagem ao Beto, figura carismática do ciclismo em Tomar, recentemente desaparecido.

À tarde, a partir das 14 horas, começam na zona desportiva, no Mouchão e ainda na Ponte da Vala, as actividades culturais e desportivas para a infância e juventude, que incluem prova de captação de jovens de pesca desportiva de rio (às 14h00, na Vala da Fábrica de Fiação), concerto da banda juvenil da Sociedade Nabantina (às 15h00), teatro pelo Espaço Zero (15h45) e ainda canoagem no rio (CCD/Grupo Desportivo da Nabância), basquetebol (Núcleo Sportinguista), ténis (Ténis Clube de Tomar), jogos tradicionais (CALMA), nautimodelismo (Pantanal Club), pinturas faciais e modelagem de balões (Projecto Sobre Rodas), insufláveis e circuito de psicomotricidade; torre de escalada (Exército Português) e actividades dinamizadas pelas associações juvenis.

Registo ainda para a leitura do Foral de 1160 de D. Gualdim Pais, que será efectuada pela Oficina de Teatro Canto Firme, seguida de concerto pela Orquestra de Sopros Canto Firme, no Cine-Teatro Paraíso, a partir das 18h00.

92 anos dos Bombeiros Municipais

A partir das 15h15 dar-se-á início à comemoração do aniversário dos Bombeiros Municipais de Tomar, no respectivo quartel, seguido de desfile pela cidade. O programa consta de receção às entidades convidadas, com honras em formatura, às 15h15, dando-se início, um quarto de hora depois, às cerimónias, que contarão com condecorações de assiduidade e mérito e promoção dos estagiários a bombeiros de 3.ª classe. Às 16h30 terão lugar as intervenções dos convidados de honra, a que se seguirá a bênção das novas viaturas ao serviço (VSAT e ambulâncias).

Finalmente, a partir das 18 horas, haverá desfile do corpo de bombeiros pela cidade.

Toda a gente a mexer no domingo

Finalmente, no domingo, dia 2 de Março, e como já é tradição, realiza-se a prova de atletismo 3 Léguas do Nabão, organizada pelo CALMA e dividida em diversos segmentos. Assim, a prova principal, 3 Léguas, tem início às 10h30, na Avenida Norton de Matos e consta de um percurso de 15 mil metros, destinado a atletas com mais de 20 anos, com carácter competitivo e classificativo.

A Dupla Légua tem partida também às 10h30, coincidente com as 3 Léguas, mas o seu percurso é de apenas 10 mil metros, destinando-se a atletas juniores, também com carácter competitivo.

Decorrerá ainda a Mini Légua, uma prova urbana, com partida do mesmo local às 10h32 e uma extensão de 1000 metros, para atletas de ambos os sexos nascidos entre 1999 e 2004 e sem carácter classificativo.

Além disso, a partir das 9h30 e num percurso de 10 mil metros, terá lugar uma caminhada, também com partida da Avenida Norton de Matos. Todas as provas terminam na Praça da República.

(via site da Câmara Municipal de Tomar)

Fevereiro 27, 2014 at 4:58 pm Deixe um comentário

O pulsar do campeonato – 7ª e 8ª jornada

Templario - 02-05-2013

(“O Templário”, 02.05.2013)

E, num ápice, bastaram três dias para (quase) decidir toda uma época. Com a disputa da 7.ª (no feriado, de 25 de Abril) e da 8.ª jornada (no Domingo), começaram já as primeiras definições:

  • At. Ouriense e Mação – clubes que, no feriado, começaram por se “empatar” mutuamente, para, no fim-de-semana, serem ambos derrotados (e que, durante os trinta jogos até agora já realizados nesta temporada, haviam feito figura de candidatos, sendo que os maçaenses haviam concluído a primeira volta, há apenas duas semanas, em igualdade com o Riachense, no comando da prova) – ficaram desde já arredados da possibilidade de alcançar o título de Campeão e consequente promoção ao futuro Campeonato Nacional de Seniores da próxima época;
  • Glória do Ribatejo (não obstante o triunfo alcançado ante o U. Tomar, no feriado) e Moçarriense (somando duas derrotas) confirmaram já a despromoção à II Divisão Distrital da próxima temporada;
  • Ao invés, o Pontével, acumulando mais dois triunfos, numa excelente segunda fase de prova, garantiu já a permanência na I Divisão Distrital.

O que significa que, tendo estas cinco equipas já o seu destino traçado – e considerando também que Fazendense e Benavente fizeram toda a segunda fase do campeonato de forma tranquila, sem preocupações nem maiores ambições –, apenas as restantes cinco mantêm posições competitivas em aberto, a definir nas duas derradeiras jornadas da competição.

Na luta pelo título, o Riachense, tendo conseguido encadear uma série de quatro vitórias consecutivas (o que aqui referira há poucas semanas dever ser a “chave” para a decisão do campeonato), está muito próximo de conquistar – pela terceira vez sucessiva, nas suas três últimas participações na prova – o título de Campeão, dispondo, a duas rondas do fim, de quatro pontos de vantagem sobre o Amiense (que, por seu lado, soma também três triunfos consecutivos), curiosamente (dado que fez toda a época “à distância”) agora já o único pretendente ainda com aspirações a poder contrariar o favoritismo da turma de Riachos.

As outras três formações ainda envolvidas em cerrada compita, na batalha pela manutenção, são a da U. Abrantina (que, depois de uma primeira volta sem vitórias, obteve, nos três últimos jogos, dois triunfos e um empate), dispondo agora de dois pontos de vantagem; do Coruchense (com uma série de quatro jogos sem derrota, com duas vitórias e dois empates) e do… União de Tomar, que, com dois desaires nestes três dias, viu complicar-se bastante a sua tarefa e comprometidos os seus objectivos, uma vez que deixou de depender de si próprio, dado ter desvantagem no desempate face à turma de Coruche.

Com uma equipa “esticada” até ao limite – após os pesados castigos com que se viu infligido o plantel, vê-se também fustigado por lesões, que têm obrigado a soluções de recurso, já não apenas o repetido recorrer aos elementos da equipa de juniores, mas também a necessidade de “improvisar” posições no terreno, com jogadores não rotinados em tais posições –, o União de Tomar viu-se impotente para, apesar de, em ambas as partidas (na Glória do Ribatejo e em Abrantes), ter chegado ao intervalo em situação de igualdade (1-1), evitar duas penalizadoras derrotas, pela mesma marca, de 1-3.

Se, no jogo do dia 25 de Abril, o União teve oportunidade flagrante para, ainda no primeiro tempo, ter marcado um segundo golo – tendo aí alguma dose de infelicidade –, acabando por perder devido a falhas próprias; em Abrantes, ao contrário, a intensa pressão a que a equipa se viu submetida, cedo fez perceber que, não obstante ter inaugurado o marcador logo aos sete minutos, dificilmente seria possível resistir, apenas tendo adiado durante algum tempo (até cerca dos 65 minutos)… o inadiável.

De forma algo irónica, no dia em que, matematicamente, garantiu que não ficaria nos dois últimos lugares (os que implicam, obrigatoriamente, a despromoção automática), ficou, em paralelo, em boa medida, com o seu destino entregue “nas mãos” do Alcanenense (de cujo desempenho no Nacional da III Divisão e do seu próprio destino – promoção… ou despromoção ao Distrital – dependerá a despromoção de duas ou três equipas à II Divisão Distrital). E, também aqui, neste fim-de-semana, as notícias não foram boas: o grupo de Alcanena, derrotado nesta ronda, desceu ao 4.º lugar, portanto abaixo do que necessitará atingir no final.

Não adiantará agora fazer grandes contas; para o União – a celebrar o seu 99.º aniversário no Sábado, dia 4 de Maio –, o melhor será, para já, pensar apenas e exclusivamente no seu próximo jogo, tentar vencê-lo (repetindo o triunfo ainda há pouco tempo obtido na Moçarria), esperando que Coruchense e/ou U. Abrantina possam ter um “deslize”. Depois, em função disso, na última jornada se verá o que poderá acontecer. Subsistindo o risco de poder ter de ficar numa situação indefinida, aguardando até ao dia 1 de Junho, em que se concluirá o campeonato da III Divisão.

A finalizar, com o Riachense a receber o Mação, e o Amiense a deslocar-se a Ourém, se não ficar desde já definido o 1.º lugar neste fim-de-semana, teremos um empolgante Amiense-Riachense para fechar com “chave de ouro” o campeonato: um verdadeiro jogo do título (em qualquer caso, da consagração)!

(Artigo publicado no jornal “O Templário”, de 2 de Maio de 2013)

Maio 5, 2013 at 10:30 am Deixe um comentário

Artigos Mais Antigos


Autor – Contacto

Destaques

União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Fevereiro 2017
M T W T F S S
« Jan    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728  

Arquivos

Categorias