Archive for Setembro, 2021

Santarém – Resultados eleitorais por Município

                  PS   PSD  PSD/CDS CDU   CH   Ind.   BE  CDS 
Abrantes         55,8  14,1    -    5,2   5,3   9,4  6,2   -
Alcanena         39,4    -   46,5   6,7   3,5    -    -    -
Almeirim         68,3    -    9,0  10,7   7,9    -    -    -
Alpiarça         43,3   9,3    -   40,3   3,0    -    -    -
Benavente        18,2  25,8    -   33,0  11,9   4,8   -   1,2
Cartaxo          29,0  46,6    -    7,2   8,6    -   4,4   -
Chamusca         44,3    -   19,3  22,6   9,7    -    -    -
Constância       58,7   2,9    -   28,1   3,7    -    -   2,6
Coruche          50,5  15,2    -   23,2   5,6    -    -    -
Entroncamento    32,4  31,7    -    5,9  11,2    -   6,7  7,2
Ferreira Zêzere  56,7    -   34,2   0,9   1,4    -    -    -
Golegã           43,1    -     -    4,0   2,6  47,8   -    -
Mação            26,1  63,3    -    2,6   2,4    -    -   1,4
Ourém            18,8    -   62,8   2,2   4,9   6,0   -    -
Rio Maior        28,8    -   57,0   5,1   4,1    -   1,4   -
Salvaterra Magos 49,6    -    9,3   8,9  13,3    -  13,1   -
Santarém         33,3  37,4    -    7,2   7,9    -   4,2  2,6
Sardoal          43,8  45,2    -    2,3   4,9    -    -   0,6
Tomar            39,7  34,7    -    5,5   6,1    -   4,7  3,2
Torres Novas     45,3    -   16,9   6,0   3,1  16,6  6,9   -
V. N. Barquinha  55,0  16,2    -    9,9  12,4    -    -   0,9
 Total Distrito  38,7  17,2  14,7   9,2   6,6   3,9  3,2  0,8

Verificou-se alteração da presidência da Câmara Municipal nos seguintes cinco municípios: Alcanena (do PS para PSD/CDS); Alpiarça (da CDU para o PS); Cartaxo (do PS para o PSD); Ferreira do Zêzere (do PSD para o PS); e Golegã (do PS para Independentes).

Foram eleitos Presidentes de Câmara:

  • Abrantes – Manuel Jorge Séneca da Luz Valamatos dos Reis (PS)
  • Alcanena – Rui Fernando Anastácio Henriques (PSD/CDS-PP/MPT)
  • Almeirim – Pedro Miguel César Ribeiro (PS)
  • Alpiarça – Sónia Isabel Fernandes Sanfona Cruz Mendes (PS)
  • Benavente – Carlos António Pinto Coutinho (PCP/PEV)
  • Cartaxo – João Miguel Ferreira Heitor (PSD)
  • Chamusca – Paulo Jorge Mira Lucas Cegonho Queimado (PS)
  • Constância – Sérgio Miguel Santos Pereira de Oliveira (PS)
  • Coruche – Francisco Silvestre de Oliveira (PS)
  • Entroncamento – Jorge Manuel Alves de Faria (PS)
  • Ferreira do Zêzere – Bruno José da Graça Gomes (PS)
  • Golegã – António Carlos da Costa Camilo (2021ÉOANO)
  • Mação – Vasco António Mendonça Sequeira Estrela (PSD)
  • Ourém – Luís Miguel Marques Grossinho Coutinho Albuquerque (PSD/CDS-PP)
  • Rio Maior – Luís Filipe Santana Dias (PSD/CDS-PP)
  • Salvaterra de Magos – Hélder Manuel Ramalho de Sousa Esménio (PS)
  • Santarém – Ricardo Gonçalves Ribeiro Gonçalves (PSD)
  • Sardoal – António Miguel Cabedal Borges (PSD)
  • Tomar – Anabela Gaspar de Freitas (PS)
  • Torres Novas – Pedro Paulo Ramos Ferreira (PS)
  • Vila Nova da Barquinha – Fernando Manuel dos Santos Freire (PS)

Setembro 27, 2021 at 11:17 am Deixe um comentário

Assembleias de Freguesia – Resultados eleitorais

                          PS   PSD   CDU  Ind.   BE  CDS   CH
Além Ribeira e Pedreira  233   342    48     -    -    -    -
Asseiceira               901   202    84     -    -    -    -
Carregueiros             207   164   210     -    -    -
Casais e Alviobeira      347   786    21     -   80   31   83
Madalena e Beselga       811   592    95     -  129   63    -
Olalhas                    -   427     -   221    -    -    -
Paialvo                  681   135   222     -    -   60    -
Sabacheira               275   117    45     -    -   51    -
São Pedro                427   738    52     -   66    -    -
Serra e Junceira           -   317     -   571    -    -    -
S.J.Bapt. e S.M.Olivais 2982  2511   419     -  446  447  469
            Total       6864  6331  1196   792  721  652  552
              %         38,1  35,1   6,6   4,4  4,0  3,6  3,1


(Clicar na imagem para ampliar)

Setembro 27, 2021 at 1:23 am Deixe um comentário

Resultados – Eleições Assembleia Municipal Tomar


(Clicar na imagem para ampliar)

Setembro 27, 2021 at 1:04 am Deixe um comentário

C. M. Tomar – Resultados eleitorais por freguesia

                          PS   PSD    CH   CDU   BE  CDS   VP
Além Ribeira e Pedreira  289   252    20    39   14    8    7
Asseiceira               742   254    71    54   60   14    7
Carregueiros             213   198    31    78   23   13   11
Casais e Alviobeira      519   587    86    41   81   22    9
Madalena e Beselga       779   552    99    95  102   45   25
Olalhas                  164   344    48    17   16   36   11
Paialvo                  563   192   107   151   30   42   10
Sabacheira               265   143     8    29   14   34    4
São Pedro                390   719    61    36   54   21   18
Serra e Junceira         293   418    71    20   28   48   14
S.J.Bapt. e S.M.Olivais 2940  2589   506   433  432  289  104
            Total       7157  6248  1108   993  854  572  220
              %         39,7  34,7   6,1   5,5  4,7  3,2  1,2

Anabela Gaspar de Freitas (PS) foi reeleita Presidente da Câmara Municipal de Tomar. O PS elege um total de 4 vereadores para o Executivo Municipal (para além da Presidente, também Hugo Cristóvão, Filipa Fernandes e Helder Henriques), enquanto o PSD elege 3 vereadores (Lurdes Ferromau Fernandes, Tiago Carrão e Luís Francisco), mantendo-se a correlação de forças do anterior mandato.


(Clicar na imagem para ampliar)

Setembro 27, 2021 at 12:52 am Deixe um comentário

Campeonato Nacional Hóquei em Patins – I Divisão – 2ª Jornada

Barcelos – Sanjoanense – 6-2 (26.09.2021)
Turquel – FC Porto – 1-6
Sp. Marinhense – Sp. Tomar – 2-3
Paço de Arcos – Oliveirense – 2-2
Sporting – H. Braga – 6-3
Parede – Valongo – 4-2
Benfica – Juv. Viana – 7-3

1º Benfica, FC Porto e Sporting, 6; 4º Oliveirense e Sp. Tomar, 4; 6º Barcelos, Parede, H. Braga e Juv. Viana, 3; 10º Paço de Arcos e Turquel, 1; 12º Valongo, Sp. Marinhense e Sanjoanense, 0

Setembro 25, 2021 at 10:42 pm Deixe um comentário

Taça Ribatejo – Fase Grupos – 1ª Jornada

Série 1

Tramagal – Porto Alto – 1-7
Goleganense – Marinhais – 0-1

1º Porto Alto e Marinhais, 3; 3º Goleganense e Tramagal, 0

Série 2

Pego – Aldeiense – 0-1 (05.10.2021)
Entroncamento AC – At. Pernes – 4-0

1º Entroncamento AC e Aldeiense, 3; 3º Pego e At. Pernes, 0

Série 3

Espinheirense – Caxarias – 2-1
Riachense – Águias Alpiarça – 2-1

1º Espinheirense e Riachense, 3; 3º Águias Alpiarça e Caxarias, 0

Série 4

Ortiga – Paço dos Negros – 3-2
Fátima – Vilarense – 6-0

1º Fátima e Ortiga, 3; 3º Paço dos Negros e Vilarense, 0

Série 5

Forense – Alferrarede – 5-1
Rebocho – U. Atalaiense – 0-1

1º Forense e U. Atalaiense, 3; 3º Rebocho e Alferrarede, 0

Série 6

Benfica Ribatejo – Moçarriense – 0-2
Folga: Vasco da Gama

1º Moçarriense, 3; 2º Vasco da Gama, 0; 3º Benfica Ribatejo, 0

Setembro 25, 2021 at 10:34 pm Deixe um comentário

Campeonato Distrital Futebol – 2ª Jornada

Cartaxo – Ferreira Zêzere – 1-0
Abrantes e Benfica – U. Almeirim – 3-0
Amiense – Salvaterrense – 1-3
Benavente – Torres Novas – 2-1
Glória Ribatejo – U. Tomar – 1-2
Mação – At. Ouriense – 2-2
Samora Correia – Rio Maior SC – 0-4
Fazendense – Alcanenense – 3-1

                       Jg     V     E     D       G       Pt
 1º Fazendense          2     2     -     -    10 -  2     6
 2º U. Tomar            2     2     -     -     4 -  2     6
 3º Rio Maior SC        2     1     1     -     5 -  1     4
 4º At. Ouriense        2     1     1     -     5 -  2     4
 5º Abrantes e Benfica  2     1     1     -     4 -  1     4
 6º Salvaterrense       2     1     1     -     4 -  2     4
 7º Benavente           2     1     -     1     3 -  3     3
 8º Cartaxo             2     1     -     1     1 -  1     3
 9º Amiense             2     1     -     1     3 -  4     3
10º Alcanenense         2     1     -     1     2 -  3     3
11º U. Almeirim         2     1     -     1     1 -  3     3
12º Mação               2     -     2     -     3 -  3     2
13º Torres Novas        2     -     -     2     2 -  4     -
14º Glória Ribatejo     2     -     -     2     1 -  5     -
15º Samora Correia      2     -     -     2     0 -  5     -
16º Ferreira Zêzere     2     -     -     2     1 -  8     -

Melhores marcadores (Actualizado até à 2ª Jornada):

1º Lorran Jesus (Fazendense) – 3
2º Cristiano Aniceto (Amiense); Rui Ferreira (At. Ouriense); Runylson Cassamá (Fazendense); Arnaldo Ferreira (Rio Maior); e Joel Simões (Salvaterrense) – 2
3º António Pereira (Salvaterrense); Chrystian Pedroso (U. Tomar); Hélio Ocante (Mação); e Miguel Miguel (Torres Novas) – 2

Setembro 25, 2021 at 10:32 pm Deixe um comentário

O Pulsar do Campeonato – 1ª Jornada

(“O Templário”, 23.09.2021)

No arranque da nova temporada futebolística, que se deseja possa vir a ser cumprida na íntegra, ao invés do que sucedeu nas duas épocas precedentes, em que não foi possível concluir o campeonato distrital da I Divisão, o Fazendense, que se apresenta bastante reforçado, esteve em grande evidência, impondo uma retumbante goleada no terreno do Ferreira do Zêzere.

Destaques – Num encontro entre duas equipas que visam alcançar melhor desempenho relativamente ao registado no campeonato anterior, o grupo das Fazendas de Almeirim não deu hipóteses ao seu adversário, goleando por 7-1 (não obstante até tenham sido os homens da casa a abrir o marcador)! Um desfecho que – para além de factores circunstanciais, relacionados com diferentes estágios de preparação – traduzirá, em paralelo, a ambição com que o Fazendense se apresenta, tal como indicia que os ferreirenses poderão ter mais um ano de intensa disputa pela manutenção no principal escalão, o que conseguiram, não sem dificuldade, no último ano.

As atenções estavam centradas, nesta ronda inaugural, no embate entre U. Almeirim – clube que exercera forte supremacia no campeonato de há dois anos, o que resultou então na promoção aos campeonatos nacionais, onde, contudo, não conseguiu alcançar o nível competitivo necessário, tendo sido novamente despromovido ao Distrital – e o Cartaxo, sempre um candidato aos lugares de topo. O resultado saldou-se por um tangencial 1-0 a favor dos almeirinenses, o que, no contexto presente, terá contrariado algum suposto favoritismo que poderia ser atribuído aos cartaxeiros.

Noutro desafio entre clubes também com ambições no campeonato, igualmente reforçados para esta época, o Rio Maior e o Mação neutralizaram-se, tendo empatado a uma bola, o que, claro, não compromete ainda quaisquer aspirações de um e outro emblema.

Em destaque esteve também o At. Ouriense, regressado à I Divisão Distrital, depois de, na época passada, ter vencido a série Norte do escalão secundário, na retoma da competição, após a suspensão da actividade registada no final de 2018-19. A turma de Ourém recebeu e bateu por categórica marca de 3-0, o conjunto da Glória do Ribatejo, que vem da mais brilhante temporada de todo o seu historial, culminada com a conquista da Taça do Ribatejo.

Surpresa – A surpresa da jornada inicial terá sido o empate (1-1) cedido pelo 2.º classificado do campeonato precedente (Abrantes e Benfica) em Salvaterra de Magos, frente ao recém-promovido Salvaterrense, com os golos apontados já ao “cair do pano” e ambos na conversão de grandes penalidades. Mas este será, provavelmente, um terreno que apresentará dificuldades para a generalidade dos adversários.

Confirmações – O Amiense confirmou a notável campanha realizada no último campeonato (em que obteve o 4.º posto), indo vencer, com alguma naturalidade, a Torres Novas: dois golos obtidos no quarto de hora inicial praticamente selaram o desfecho do desafio, não tendo os torrejanos – cujo objectivo será o da manutenção – conseguido melhor do que reduzir para a margem mínima.

Em Alcanena, os locais conseguiram, já à entrada do quarto de hora final do encontro, o tento solitário que lhes proporcionou o triunfo, na recepção ao Samora Correia, confirmando a importância do factor casa, entre duas formações que serão de valor equilibrado.

Por fim, o União de Tomar, que recebeu outro dos promovidos, o histórico Benavente, revelou algumas dificuldades em quebrar a organização defensiva contrária, com o nulo no marcador a manter-se ao intervalo, pese embora a insistência ofensiva dos nabantinos.

Na segunda parte tudo se modificou, com o primeiro tento obtido nos minutos iniciais, a que se seguiria o segundo golo, que parecia ser o da tranquilidade. Até que, já dentro dos derradeiros cinco minutos, um lance fortuito, com o guardião local a procurar aliviar a bola, mas que viria a embater contra um oponente, resultou em golo para os forasteiros, lançando a dúvida para o tempo restante, fase na qual, todavia, os benaventenses não conseguiriam criar perigo. A diferença mínima não espelha adequadamente a superioridade patenteada pelos nabantinos nos 90 minutos.

Liga 3 – Em estreia absoluta nesta temporada, a “Liga 3” é um novo escalão que se veio intercalar entre a II Liga e o Campeonato de Portugal (que passou, pois, a corresponder ao 4.º nível do futebol em Portugal). O U. Santarém é o único representante do Distrito nesta competição, que atingiu já a sua 4.ª jornada desta primeira fase, sendo que os escalabitanos – que foram desfeiteados, no Domingo passado, no seu reduto, pelo Torreense (1-3) – apenas alcançaram, até agora, um único triunfo (logo na jornada inicial, ante o Oriental Dragon, no Lavradio, por 2-1), ocupando o 9.º lugar, entre 12 concorrentes, na série Sul.

Campeonato de Portugal – Esta temporada com um formato novamente ajustado, disputado por 61 clubes, repartidos em seis séries (cinco de dez equipas cada e uma série com onze), o distrito de Santarém conta também apenas um representante, precisamente o Campeão Distrital em título, Coruchense, enquadrado na série E, na qual pontifica o histórico Belenenses (de regresso aos campeonatos nacionais, após uma travessia de três temporadas no Distrital de Lisboa, na qual, sucessivamente, obteve outras tantas promoções, isto na sequência da corajosa decisão dos seus sócios de (re)começar – desde a época de 2018-19 – a constituir direitos desportivos, a partir do escalão mais baixo do futebol português, num caminho de enorme dignidade que decidiu trilhar).

Na 2.ª ronda da prova, disputada no passado fim-de-semana, o Coruchense recebeu e venceu “O Elvas” por 3-2, integrando, para já, o lote dos 3.º classificados, com 3 pontos (depois de ter começado por perder em Loures, por 1-3, na jornada inicial).

Antevisão – Na 2.ª jornada da I Divisão Distrital teremos os seguintes embates que concitarão maiores atenções: Abrantes e Benfica-U. Almeirim, Mação-At. Ouriense, Fazendense-Alcanenense e Glória do Ribatejo-U. Tomar.

À partida os donos da casa terão maior dose de favoritismo, à excepção, porventura, do encontro da Glória – devendo, não obstante, recordar-se que União e Glória terminaram empatados em pontos na última edição, respectivamente no 6.º e 7.º lugares. Pese embora os números algo pesados sofridos nos dois primeiros jogos da temporada (para a Taça e no arranque do Distrital), a formação da Glória pretenderá potenciar o factor casa, visando “surpreender” o opositor.

A “Liga 3” e o Campeonato de Portugal terão nova pausa, para disputa da 2.ª eliminatória da Taça de Portugal. Após as eliminações de U. Santarém (pelo Loures, no desempate da marca de grande penalidade), Abrantes e Benfica (2-4 ante o Caldas, após prolongamento) e Glória do Ribatejo (0-4 com o Sintrense), subsiste em prova o Coruchense (isento na ronda inicial), que se desloca a Anadia, para defrontar uma turma supostamente de maior potencial, a militar na “Liga 3”.

(Artigo publicado no jornal “O Templário”, de 23 de Setembro de 2021)

Setembro 25, 2021 at 11:00 am Deixe um comentário

Campeonato Distrital Futebol – 1ª Jornada

U. Almeirim – Cartaxo – 1-0
Salvaterrense – Abrantes e Benfica – 1-1
Torres Novas – Amiense – 1-2
U. Tomar – Benavente – 2-1
At. Ouriense – Glória Ribatejo – 3-0
Rio Maior SC – Mação – 1-1
Alcanenense – Samora Correia – 1-0
Ferreira Zêzere – Fazendense – 1-7

                       Jg     V     E     D       G       Pt
 1º Fazendense          1     1     -     -     7 -  1     3
 2º At. Ouriense        1     1     -     -     3 -  0     3
 3º Amiense             1     1     -     -     2 -  1     3
 3º U. Tomar            1     1     -     -     2 -  1     3
 5º Alcanenense         1     1     -     -     1 -  0     3
 5º U. Almeirim         1     1     -     -     1 -  0     3
 7º Abrantes e Benfica  1     -     1     -     1 -  1     1
 7º Mação               1     -     1     -     1 -  1     1
 7º Rio Maior SC        1     -     1     -     1 -  1     1
 7º Salvaterrense       1     -     1     -     1 -  1     1
11º Benavente           1     -     -     1     1 -  2     -
11º Torres Novas        1     -     -     1     1 -  2     -
13º Cartaxo             1     -     -     1     0 -  1     -
13º Samora Correia      1     -     -     1     0 -  1     -
15º Glória Ribatejo     1     -     -     1     0 -  3     -
16º Ferreira Zêzere     1     -     -     1     1 -  7     -

Melhores marcadores:

1º Cristiano Aniceto (Amiense) – 2
1º Lorran Jesus (Fazendense) – 2
1º Rui Ferreira (At. Ouriense); e Runylson Cassamá (Fazendense) – 2

Setembro 19, 2021 at 9:04 pm Deixe um comentário

José-Augusto França (1922-2021)

Com 98 anos de idade faleceu hoje em França (em Jarzé, próximo de Angers), José-Augusto França – nascido em Tomar (na então Travessa da Saboaria) a 16 de Novembro de 1922 -, historiador, sociólogo e crítico de arte, grande referência da cultura portuguesa, ao longo de mais de sete décadas de actividade, e nome maior da historiografia da Arte em Portugal, tendo sido fundador do primeiro curso de História de Arte (na Universidade Nova de Lisboa, a partir de 1974).

No final da década de 40 do século passado, integrou o movimento artístico e intelectual, aquando da criação do Grupo Surrealista de Lisboa, com Mário Cesariny, Alexandre O’Neill ou Marcelino Vespeira.

Licenciou-se em Ciências Históricas e Filosóficas, diplomado pela École d`Hautes Études de Paris, tendo-se doutorado em História (sobre a reconstrução pombalina de Lisboa, em 1962) e em Letras (sobre o romantismo português, em 1969) na Universidade de Sorbonne, em Paris. Presidiu à Academia Nacional de Belas-Artes.

Foi autor de mais de cem obras escritas – para além de centenas de artigos escritos -, destacando-se, em especial, “Lisboa Pombalina e o Iluminismo”, “A Arte em Portugal no Século XIX”, “A Arte em Portugal no Século XX”, “História da Arte Ocidental, 1750-2000” e “Lisboa, História Física e Moral”, para além das suas monografias sobre Almada Negreiros, Amadeo de Souza-Cardoso ou Rafael Bordalo Pinheiro.

Foi também agraciado com a Ordem do Infante D. Henrique (1991), a Grã-Cruz da Ordem do Infante D. Henrique (2006) e a Medalha de Mérito Cultural (2012), assim como a Medalha de Honra da Cidade de Lisboa (1992) e a Medalha de Ouro da Cidade de Tomar (2014).

Doou parte do seu espólio ao museu da cidade de Tomar, possibilitando a criação do “Núcleo de Arte Contemporânea José-Augusto França”, inaugurado em 2004, integrando uma centena de obras de arte da sua colecção, de que o próprio destacou: “Signos desmemoriados, momentos IX”, de Fernando Lemos, pintado em 1972; e a grande pintura em duas tábuas, de Noronha da Costa, sem título, de cerca de 1970. Ofertou também parte dos seus livros à Biblioteca de Tomar. Na ocasião, apontara como justificações para as doações:

[…] de ordem moral uma, sentimental, a outra. Ao termo de sessenta anos de vida útil (dir-se-ia de carreira, mas detesto tal coisa), entendeu o doador arrumar o que neles foi acumulando, pinturas e outros objetos de arte, livros e manuscritos, o que seria, mas ainda não é, o seu espólio, distribuindo-os por sítios apropriados de cultura, os quadros para museus (e foram, principalmente, o do Chiado, e este de Tomar, consoante adequação histórica das espécies), os livros para várias bibliotecas, entre as quais a de Tomar, a da Fundação Gulbenkian (que guarda, desde 1992, o total da bibliografia ativa, em volumes singulares e coletivos, folhetos, catálogos e publicações periódicas do que se fez nessa altura, exposição e catálogo de 3400 números e ainda arquivos de doutoramentos no Departamento de História de Arte da Universidade Nova de Lisboa e da Cinemateca Nacional.

A moral da história está em se acrescentar assim a utilidade que a vida do doador, isto é, a minha, possa ter tido, mostrando em permanência o que ele tinha guardado para uso próprio, gozo com certeza, mas também, e indispensavelmente, instrumentação do seu trabalho – uma coisa e outra no seu quotidiano de 60 anos”.

Setembro 18, 2021 at 11:35 pm Deixe um comentário

Artigos Mais Antigos


Autor – Contacto

Destaques

União de Tomar - Recolha de dados históricos
Sporting de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Setembro 2021
S T Q Q S S D
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  

Arquivos

Categorias