O Pulsar do Campeonato – 13ª Jornada

Janeiro 21, 2018 at 12:00 pm Deixe um comentário

5.ª vitória consecutiva do U. Tomar

(“O Templário”, 18.01.2018)

Mação e U. Tomar continuam firmes nos dois primeiros postos da classificação, com os unionistas a alcançarem um magnífico registo de cinco triunfos sucessivos no campeonato (seis, se incluirmos também a Taça) – uma proeza que não alcançavam desde a temporada de 2008-09 (na altura, atingindo uma fabulosa série de dez vitórias consecutivas no campeonato), ficando agora a apenas um êxito do “record” fixado pelos maçaenses nas seis rondas iniciais da prova.

Destaques – A primeira nota vai para o líder, Mação, pela forma como conseguiu ultrapassar um adversário difícil, como é o Ferreira do Zêzere nesta época, no seu reduto (até agora, apenas o Torres Novas tinha desfeiteado os ferreirenses, na condição de visitados), ganhando por 4-2, um desfecho que aparenta ilusórias facilidades, dado que, durante muito tempo, o marcador esteve em 2-3, obrigando o líder a aplicar-se para garantir tão preciosa vantagem.

Quanto ao U. Tomar, sofreu a bom sofrer para “arrancar” os três pontos na historicamente difícil visita aos Riachos. Pese embora tenha entrado com a boa atitude que tem caracterizado as suas últimas exibições, assumindo, desde início, a iniciativa do jogo, foram grandes as dificuldades sentidas para ultrapassar a bem organizada defensiva riachense, que, em contra-ataque, acabaria mesmo por inaugurar o marcador. Um tento que os tomarenses “acusaram”, tendo demorado a reencontrar-se; entretanto, o obstáculo a transpor tinha-se avolumado significativamente, com o segundo golo da turma da casa.

Não vacilando, com muita garra e forte crença, os unionistas começaram a dar volta ao marcador logo no minuto inicial do segundo tempo. Um tónico vital para reforçar a confiança; contudo, seria necessário porfiar ainda largos minutos para que o empate fosse alcançado, na sequência de uma grande penalidade convertida por Wemerson Silva (soma oito golos nas últimas três partidas no campeonato). A reviravolta apenas seria consumada já em período de compensação, com o terceiro tento, que proporcionou aos rubro-negros uma crucial vitória por 3-2, paralelamente, remetendo de novo o Riachense para a posição de “lanterna vermelha”.

Mas, ao atingir-se o termo da primeira metade do campeonato, há outros candidatos à disputa do título que não atiraram ainda a “toalha” ao chão, em particular os dois clubes do município de Almeirim: desde logo, o Fazendense, retomando os resultados positivos, ganhando ao Torres Novas por 1-0, recuperando o 3.º lugar, três pontos apenas abaixo do União de Tomar; assim como o U. Almeirim, com uma também difícil (2-1), mas importante vitória em Abrantes.

Noutro plano, realce ainda para novo triunfo (2-1) do Moçarriense, na recepção ao irregular Cartaxo, que lhe proporcionou saltar acima da “linha de água”, ao mesmo tempo que volta a colocar os cartaxeiros mais próximos dessa zona perigosa da tabela do que dos lugares da frente.

Surpresa – A grande surpresa da ronda (última da primeira volta) foi a vitória dos Empregados do Comércio em Samora Correia (também por 2-1), somente o segundo triunfo dos “Caixeiros” no campeonato, que volta a fazer “sonhar” com a possibilidade de manutenção, agora apenas a dois pontos da U. Abrantina. Quanto aos samorenses, em inesperada “queda livre” (repartiam o 2.º lugar há apenas quatro jornadas), ocupando, após quatro desaires sucessivos, o 9.º posto (em igualdade pontual com o Cartaxo), com quatro pontos à maior face ao Moçarriense.

Confirmação – Em Ourém, o At. Ouriense impôs-se com naturalidade frente ao Amiense, pese embora por tangencial marca de 1-0, mantendo-se numa confortável 6.ª posição, contrariamente ao grupo de Amiais de Baixo (10.º lugar), cada vez mais intranquilo – é a equipa que está há mais tempo sem ganhar, desde a 8.ª jornada, a 19 de Novembro) –, agora com a turma da Moçarria a um escasso ponto, e com uma curta margem de quatro pontos face à U. Abrantina.

II Divisão Distrital – Na série a Norte, Tramagal (3-0 ao “lanterna vermelha”, At. Pernes) e Rio Maior (3-1 frente ao Espinheirense) prosseguem a sua senda de triunfos, reforçando as respectivas posições no topo da classificação. Menção ainda para a vitória do Aldeiense sobre o Pego (3-2), assim como para a marca do Caxarias (5-0) perante o Ortiga (terceira goleada consecutiva dos comandados de Marco Marques, com um “score” acumulado de 13-1!).

A Sul, o destaque vai para o triunfo (3-2) do Marinhais face ao U. Santarém, o que lhe permite continuar a repartir a vice-liderança com o Benavente, mas, mais importante, ampliar a vantagem para o conjunto escalabitano para quatro pontos, numa altura em que se atinge também a metade da prova. O líder, Glória, goleou (4-0) na curta viagem até ao Porto Alto.

Campeonato de Portugal – Na primeira ronda da segunda volta, só o Fátima voltou a conseguir pontuar, empatando (1-1) com o agora ex-líder, Mafra (ultrapassado pelo Vilafranquense). O Alcanenense não conseguiu evitar a derrota (0-1) na recepção ao 3.º classificado (Praiense), não tendo o Coruchense conseguido melhor frente ao clube sensação da Taça de Portugal, Caldas (semi-finalista dessa competição), perdendo também por 0-1.

Em função destes resultados, o Fátima conseguiu, enfim, transpor a barreira da “linha de água”, ocupando agora o 10.º posto, um ponto abaixo do Coruchense (9.º); o Alcanenense mantém-se em posição de despromoção (12.º), não obstante distar também um único ponto dos fatimenses.

Antevisão – Na I Divisão Distrital, os dois primeiros classificados abrem a segunda volta voltando a jogar fora de casa, tendo, uma vez mais, de enfrentar sérios desafios, perante fortes opositores: o Mação desloca-se a Ourém, para defrontar o At. Ouriense, cabendo ao União de Tomar seguir as pisadas do líder, visitando Ferreira do Zêzere, num especialmente aliciante “derby”. Também nos Riachos haverá “derby”, com o Riachense a receber o Torres Novas. O mesmo sucede, igualmente, no escalão secundário, no Marinhais-Salvaterrense.

No Nacional, os clubes do Distrito actuam todos em reduto alheio: o Fátima viaja até aos Açores (ilha Terceira, Angra do Heroísmo), para defrontar o Lusitânia; o Coruchense visita Sintra, onde encontrará o 1.º Dezembro; por seu lado, o Alcanenense joga em Loures.

(Artigo publicado no jornal “O Templário”, de 18 de Janeiro de 2018)

Anúncios

Entry filed under: U. Tomar.

Campeonato Nacional Hóquei em Patins – I Divisão – 13ª Jornada Campeonatos Distritais Futebol – 14ª Jornada / 12ª Jornada

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Autor – Contacto

Destaques

União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Janeiro 2018
S T Q Q S S D
« Dez   Fev »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

Arquivos

Categorias


%d bloggers like this: