Archive for Abril 9, 2017

Campeonatos Distritais Futebol – 25ª Jornada / 3ª Jornada (Fase Final)

I Divisão (25ª jornada)

Riachense – U. Tomar – 0-0
Benavente – U. Almeirim – 0-2
Coruchense – Torres Novas – 1-0
Cartaxo – Samora Correia – 3-1
Pego – Emp. Comércio – 1-0
Mação – Amiense – 3-0
Fazendense – At. Ouriense – 2-1

                       Jg     V     E     D       G       Pt
 1º Coruchense         25    19     3     3    46 - 15    60
 2º Riachense          25    14     9     2    52 - 24    51
 3º Samora Correia     25    13     5     7    41 - 29    44
 4º U. Tomar           25    13     5     7    37 - 26    44
 5º Amiense            25    12     5     8    36 - 30    41
 6º Fazendense         25    12     5     8    35 - 28    41
 7º Mação              25    10     7     8    34 - 29    37
 8º U. Almeirim        25    10     6     9    30 - 24    36
 9º Torres Novas       25     9     8     8    24 - 25    35
10º Emp. Comércio      25     7     5    13    27 - 40    26
11º At. Ouriense       25     7     3    15    26 - 48    24
12º Pego               25     6     4    15    23 - 40    22
13º Cartaxo            25     6     4    15    30 - 46    22
14º Benavente          25     2     1    22    20 - 57     7

II Divisão (3ª jornada – Fase Final)

U. Abrantina – Moçarriense – 3-1
U. Atalaiense – U. Santarém – 1-6
Marinhais – Ferreira do Zêzere – 1-1

1º U. Abrantina, 9; 2º Marinhais, 7; 3º Moçarriense, 6; 4º U. Santarém, 3; 5º Ferreira do Zêzere, 1; 6º U. Atalaiense, 0

Anúncios

Abril 9, 2017 at 6:07 pm Deixe um comentário

O Pulsar do Campeonato – 24ª Jornada

Pulsar - 24

(“O Templário”, 06.04.2017)

Como se vinha antecipando há várias jornadas, o Coruchense, somando os três pontos que o separavam matematicamente do título, sagrou-se – ainda com duas rondas por disputar – Campeão Distrital da I Divisão da Associação de Futebol de Santarém, repetindo o feito que registara há duas épocas, sendo consequentemente promovido ao Campeonato de Portugal, assim regressando, de imediato, às competições de índole nacional.

Destaques – O principal realce da 24.ª jornada é naturalmente, o do triunfo obtido pelo Coruchense em Almeirim, ante o União local, onde um solitário tento alcançado bastou para confirmar o 1.º lugar na classificação final, dado dispor de vantagem de sete pontos sobre o Riachense, quando subsistem em disputa somente seis pontos. Registe-se que, até então, os almeirinenses apenas haviam sofrido um único desaire caseiro, averbado, aliás, já nesta derradeira fase da competição.

Destaca-se também a vitória do União de Tomar na deslocação a Ourém, face ao At. Ouriense (3-1), consumando a sua melhor série da época, com quatro êxitos sucessivos, iniciada com a derrota imposta ao novo Campeão, que lhe possibilitou relançar-se na disputa do 3.º lugar, de que continua a distar somente um ponto.

Tendo entrado em campo com uma postura bem afirmativa, assumindo a iniciativa, os unionistas começariam por se colocar em vantagem… que, contudo, durou apenas um minuto, dado que os oureenses logo restabeleceram a igualdade. No segundo tempo, com os visitados a cair de rendimento, os tomarenses, prosseguindo a sua toada ofensiva, concretizariam mais um excelente triunfo. Na segunda volta, apenas o Coruchense fez mais pontos que os unionistas.

Com o Riachense praticamente, com o 2.º lugar também confirmado (necessitará somar mais um ponto, ou esperar que os samorenses não vençam os seus dois últimos jogos), tal luta pelo último lugar no pódio mantém-se bastante acesa, pese embora agora restrita a três clubes: para além do Samora Correia e do União de Tomar, também o Amiense, tendo ganho ao Fazendense (por igual marca, de 3-1), subsiste na compita, a três pontos da formação de Samora, tendo afastado de tal aspiração o conjunto de Fazendas de Almeirim.

Surpresas – A principal surpresa desta ronda foi o empate alcançado pelo Cartaxo em Torres Novas (2-2), o que, não obstante, não permitiu ainda aos cartaxenses, escapar à zona de despromoção, isto apesar de terem igualado em pontos o Pego.

Por seu lado, pode considerar-se de alguma forma surpreendente o desfecho tangencial registado no Riachense-Benavente, com o vice-líder a bater o “lanterna vermelha” por 3-2.

Confirmações – O Samora Correia confirmou o amplo favoritismo na recepção ao Pego, goleando por 4-1, com os pegachos, num ciclo de quatro desaires consecutivos (nove em onze jogos na segunda volta), a cair sobre a “linha de água” – situação que, aliás, em caso de eventual despromoção do Alcanenense do Nacional, se deverá traduzir já numa praticamente inevitável descida ao escalão secundário, dado o atraso de cinco pontos que Pego e Cartaxo apresentam em relação ao At. Ouriense.

Quanto aos Empregados do Comércio, receberam e empataram a uma bola com o Mação, confirmando assim, matematicamente – e em qualquer cenário –, a sua manutenção na divisão principal. Apenas o At. Ouriense subsiste ainda num limbo, necessitando de dois pontos, ou que Pego e Cartaxo não triunfem em ambas as partidas que lhes restam, para garantir a tranquilidade.

II Divisão Distrital – Terão sido surpreendentes os resultados da 2.ª jornada da fase de disputa do título de Campeão, pelo menos na estrita medida em que a vitória das equipas forasteiras é, em regra, menos provável. Ora, mais imprevisto seria ainda que todos os três vencedores da jornada de abertura repetissem, agora na condição de visitantes, os triunfos.

De facto, assim aconteceu, salientando-se, ainda em especial, a expressão do marcador em Ferreira do Zêzere, onde o Moçarriense foi ganhar por categórico 3-0; por seu turno, a U. Abrantina venceu na Atalaia por 2-0, tendo o Marinhais ido a Santarém bater o União por via de um solitário golo. Deste modo, pese embora ainda em fase tão prematura do torneio (que abarca um total de dez rondas), cavou-se já um “fosso” de seis pontos entre os três guias e os restantes.

Campeonato de Portugal – Na série de promoção, o Fátima continua a ganhar, tendo ido aos Açores, golear o Operário de Lagoa por 4-0, mantendo a liderança isolada, com dois pontos de vantagem sobre o Praiense e o Real de Massamá.

Ao invés, na série de disputa da manutenção, o Alcanenense voltou a perder, em Mafra (2-0); integrando agora um trio, que ocupa da 4.ª à 6.ª posição da tabela, com o Carapinheirense e Oleiros, tendo portanto deixado esvair-se toda a vantagem que angariara na primeira fase da prova em relação à “linha de água”, pelo que urge reagir a esta comprometedora situação.

Antevisão – Na I Divisão Distrital atinge-se já a penúltima jornada, na qual se salientam as seguintes partidas, de particular interesse para a definição do 3.º lugar: Riachense-U. Tomar, Cartaxo-Samora Correia e Mação-Amiense. Na disputa da manutenção, as atenções estarão também focadas no Fazendense-At, Ouriense e no Pego-Empregados do Comércio.

Na fase de apuramento do Campeão da II Divisão, realce para o duelo entre dois dos líderes, U.Abrantina-Moçarriense, cujo desfecho poderá ser eventualmente aproveitado pelo Marinhais, agora favorito na recepção ao Ferreira do Zêzere; a continuidade de resultados imprevistos não poderá ser colocada de parte.

No Campeonato de Portugal, o Fátima recebe o Torreense, actual 4.º classificado, não devendo esperar facilidades; por seu lado, o Alcanenense recebe o Vilafranquense (que ocupa o 3.º posto, apenas com um ponto a mais), sendo imperioso pontuar, sob pena de ficar para trás…

(Artigo publicado no jornal “O Templário”, de 6 de Abril de 2017)

Abril 9, 2017 at 11:00 am Deixe um comentário


Autor – Contacto

Destaques

União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Abril 2017
S T Q Q S S D
« Mar   Maio »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

Arquivos

Categorias