Archive for Abril, 2017

Campeonato Distrital de Futebol – II Divisão – 5ª Jornada (Fase Final)

U. Atalaiense – Moçarriense – 2-3
Marinhais – U. Abrantina – 0-1
U. Santarém – Ferreira do Zêzere – 2-3

1º U. Abrantina, 15; 2º Moçarriense, 12; 3º Ferreira do Zêzere e Marinhais, 7; 5º U. Santarém, 3; 6º U. Atalaiense, 0

Abril 30, 2017 at 6:32 pm Deixe um comentário

O Pulsar do Campeonato – 26ª Jornada

Pulsar - 26

(“O Templário”, 27.04.2017)

Terminou o Campeonato Distrital da I Divisão da A. F. de Santarém, da época 2016-17, com o Coruchense a sagrar-se novamente Campeão Distrital, repetindo o triunfo obtido há duas temporadas, garantindo a promoção ao Campeonato de Portugal, enquanto o Riachense, vice-campeão, obteve o direito a participar na Taça de Portugal.

Com os dois primeiros lugares já antecipadamente definidos, restava, para a derradeira ronda, a disputa por um lugar no pódio (entre União de Tomar e Samora Correia), assim como a luta pela manutenção (que envolvia ainda o At. Ouriense, Pego e Cartaxo).

O União de Tomar, não obstante ter passado praticamente toda a época entre o 6.º e o 4.º lugar, manteve sempre sob mira o 3.º posto, tendo vindo a reduzir gradualmente a diferença que o separava dessa posição, até igualar o Samora Correia em termos pontuais na jornada anterior, para, “sobre a linha de meta”, consumar a ultrapassagem, assim bisando o 3.º lugar da época passada, demonstrando a grande consistência do clube no topo do futebol distrital, com três presenças no pódio nas três últimas edições da prova, a prometer novos feitos para o futuro. Um justo prémio para todo o grupo pela forma séria e empenhada como encarou a temporada, com pontos mais altos nos dois triunfos obtidos face ao Campeão, Coruchense, para além das vitórias averbadas em Amiais de Baixo e em Fazendas de Almeirim, e do empate em Riachos.

Ao invés, o Pego, que se manteve acima da “linha de água” durante toda a prova, num enorme esforço para procurar evitar a descida, acabaria por se ver submergido por tal linha precisamente no último dia – suplantado pelo Cartaxo, que, assim parece ter-se salvo –, num desfecho algo penalizador para a forma abnegada como os pegachos pugnaram durante todo o campeonato.

Destaques – O principal destaque da 26.ª e derradeira jornada vai para o empolgante desafio entre União de Tomar e Fazendense, repleto de cambiantes, golos e com reviravolta no marcador. A turma de Fazendas de Almeirim, que, em caso de vitória, almejava ainda a atingir a 4.ª posição, viria a colocar-se em vantagem, um pouco contra a corrente do jogo, na sequência de um canto. Já depois de os tomarenses terem chegado ao empate, os visitantes voltariam a liderar o marcador, num lance muito similar ao anterior, novamente após pontapé de canto. A formação unionista, “puxando pelos galões”, operaria então a reviravolta, com dois tentos, passando o marcador para 3-2, que parecia garantir-lhe o objectivo. Mas o Fazendense não se entregaria, tendo ainda força mental para chegar a nova igualdade, a três golos. Até final, ainda haveria algum “suspense”, mas o resultado não sofreria mais alterações.

Em Samora Correia, o Coruchense, pese embora a fadiga do jogo da meia-final da Taça do Ribatejo, a meio da semana, não deixou de somar mais um triunfo, mercê de um solitário golo, coroando assim da melhor forma a conquista do título de Campeão, o que culminaria na queda do Samora Correia ao 5.º lugar, em desvantagem no desempate no confronto com o Amiense.

Também o Riachense não abdicou de finalizar o campeonato com uma boa vitória, em Almeirim, ante o União local, por 3-1. Os trinta pontos somados “fora de portas” traduzem o melhor desempenho do campeonato, podendo o conjunto de Riachos lamentar-se, em termos de disputa do título, da penalização resultante dos seis empates (e um desaire) consentidos em casa.

Por fim, salienta-se ainda a expressão da goleada (6-0) aplicada pelo Torres Novas ao “lanterna vermelha”, Benavente, com os torrejanos a fixar-se na 7.ª posição, num campeonato que começou muito mal, vindo depois a empreender notável recuperação.

Surpresa – Não sendo porventura uma completa surpresa, o Cartaxo, em deslocação à Ribeira de Santarém, “fez pela vida”, indo em busca do resultado que lhe poderia proporcionar maior garantia de manutenção – mesmo que não absoluta, uma vez que dependia do At. Ouriense e Pego não ganharem, ambos os seus encontros (para além de subsistir ainda pendente da confirmação da manutenção do Alcanenense no Nacional) –, conseguindo assegurar um crucial triunfo, por 2-0, ante os Empregados do Comércio. Valeram, ao vice-campeão da época anterior, os dez pontos averbados nas quatro últimas partidas, num notável “tour de force” final.

Confirmações – Nos restantes dois encontros os visitados confirmaram o respectivo favoritismo, com o At. Ouriense, ganhando ao Mação – que disputará, no próximo dia 1 de Maio, no Entroncamento, a final da Taça do Ribatejo, defrontando o Coruchense – por 2-1, a alcançar finalmente os pontos de que necessitava para garantir a manutenção no principal escalão; um desfecho que o resultado do Amiense-Pego (3-1) não possibilitou aos pegachos, como já referido anteriormente, pese embora terem até começado por inaugurar o marcador.

II Divisão Distrital – Na fase de disputa do título de Campeão, a U. Abrantina mantém a sua senda triunfal, batendo o U. Santarém (2-1), mercê de dois golos obtidos já na fase final do desafio, somando o pleno de 12 pontos; os oito pontos de vantagem para o 4.º posto permitem antever que deverá concretizar a promoção à I Divisão Distrital. Também o Moçarriense, goleando o Marinhais (3-0) parece bem encaminhado para tal desiderato, dado dispor de avanço de cinco pontos face ao Ferreira do Zêzere (actual 4.º classificado), equipa que, tendo vencido por 2-0 na recepção ao U. Atalaiense, parece disposta a discutir – com a turma do município de Salvaterra de Magos e com o conjunto da capital do Distrito – a terceira vaga de acesso ao principal escalão, de que dista, nesta altura, três pontos, ainda com seis jogos por realizar.

Campeonato de Portugal – O Fátima somou terceiro desaire sucessivo, perdendo no Algarve, ante o Farense, por 3-1, assim hipotecando praticamente as suas esperanças na subida à II Liga, tendo entretanto baixado ao 4.º posto, agora já com um atraso de cinco pontos em relação ao duo da liderança, composto por Praiense e Real, quando faltam disputar apenas três jornadas.

Ao contrário, o Alcanenense, desforrando-se do – de todo inesperado – desaire sofrido na primeira volta, na Figueira da Foz, goleou a Naval por “esmagadora” marca de 9-0, continuando a partilhar a 2.ª posição com o Caldas, e, mais importante, ampliando já para oito pontos o avanço face ao 6.º classificado (Carapinheirense), afastando-se assim, de forma determinada, da zona perigosa da tabela, devendo um ponto mais bastar-lhe para garantir absoluta tranquilidade.

(Artigo publicado no jornal “O Templário”, de 27 de Abril de 2017)

Abril 30, 2017 at 11:00 am Deixe um comentário

Campeonato Nacional Hóquei em Patins – I Divisão – 21ª Jornada

Sporting – Juv. Viana – 5-3 (30.04.2017)
Barcelos – Turquel – 5-2 (03.05.2017)
Riba d’Ave – Sp. Tomar – 7-8
Valongo – Valença – 9-3
Benfica – Candelária – 5-4
Oliveirense – Paço Arcos – 5-2
FC Porto – Sanjoanense – 12-0

1º Oliveirense, 57; 2º Benfica, 56; 3º FC Porto, 55; 4º Sporting, 48; 5º Barcelos, 39; 6º Juv. Viana, 32; 7º Valongo, 27; 8º Sp. Tomar, 23; 9º Paço Arcos, 19; 10º Turquel, 17; 11º Valença, 15; 12º Candelária e Riba d’Ave, 14; 14º Sanjoanense, 11

Abril 29, 2017 at 8:07 pm 2 comentários

Campeonatos Distritais Futebol – 26ª Jornada / 4ª Jornada (Fase Final)

I Divisão (26ª jornada)

U. Almeirim – Riachense – 1-3
Torres Novas – Benavente – 6-0
Samora Correia – Coruchense – 0-1
Emp. Comércio – Cartaxo – 0-2
Amiense – Pego – 3-1
At. Ouriense – Mação – 2-1
U. Tomar – Fazendense – 3-3

                       Jg     V     E     D       G       Pt
 1º Coruchense         26    20     3     3    47 - 15    63
 2º Riachense          26    15     9     2    55 - 25    54
 3º U. Tomar           26    13     6     7    40 - 29    45
 4º Amiense            26    13     5     8    39 - 31    44
 5º Samora Correia     26    13     5     8    41 - 30    44
 6º Fazendense         26    12     6     8    38 - 31    42
 7º Torres Novas       26    10     8     8    30 - 25    38
 8º Mação              26    10     7     9    35 - 31    37
 9º U. Almeirim        26    10     6    10    31 - 27    36
10º At. Ouriense       26     8     3    15    28 - 49    27
11º Emp. Comércio      26     7     5    14    27 - 42    26
12º Cartaxo            26     7     4    15    32 - 46    25
13º Pego               26     6     4    16    24 - 43    22
14º Benavente          26     2     1    23    20 - 63     7

O Coruchense sagrou-se Campeão Distrital da I Divisão, garantindo a promoção ao Campeonato de Portugal. Por seu lado, o Riachense, vice-campeão, participará na Taça de Portugal.

As equipas do Pego e do Benavente são despromovidas à II Divisão Distrital.

II Divisão (4ª jornada – Fase Final)

Moçarriense – Marinhais – 3-0
U. Abrantina – U. Santarém – 2-1
Ferreira do Zêzere – U. Atalaiense – 2-0

1º U. Abrantina, 12; 2º Moçarriense, 9; 3º Marinhais, 7; 4º Ferreira do Zêzere, 4; 5º U. Santarém, 3; 6º U. Atalaiense, 0

Abril 23, 2017 at 6:12 pm Deixe um comentário

O Pulsar do Campeonato – Taça do Ribatejo – 1/2 finais

Pulsar - TRibatejo - 1-2-finais

(“O Templário”, 20.04.2017)

No momento em que estas linhas forem publicadas, o título estará já desfasado da realidade, dado que, entretanto, estavam agendados para a noite de quarta-feira os encontros da 2.ª mão das meias-finais da Taça do Ribatejo.

Não obstante, aquando da sua escrita, a situação conhecida, que decorria dos desafios da 1.ª mão, disputados na tarde da passada Sexta-feira Santa, era a da vantagem adquirida pelas formações do Sorraia e de Torres Novas, ambas vencedoras por tangencial marca de 2-1.

Destaque – O principal destaque da 1.ª mão das meias-finais vai, necessariamente, para o triunfo alcançado pelo recém sagrado Campeão Distrital, Coruchense, no sempre difícil reduto de Amiais de Baixo, perante o Amiense, ainda para mais sublinhado pelo facto de ter jogado mais de meia hora em notória inferioridade numérica, com apenas nove elementos em campo, devido à expulsão de dois dos seus jogadores, um deles ainda no decurso do primeiro tempo. Um desfecho que conferia ao grupo de Coruche um claro favoritismo, pese embora o “handicap” de se ter visto privado de tais elementos para a partida da 2.ª mão.

Confirmação – Por seu lado, o Torres Novas confirmou a teórica vantagem de jogar no seu terreno, tendo recebido e batido o Mação, apesar de, neste caso, parecer prevalecer uma tónica de maior equilíbrio, com tudo ainda em aberto, dado que, aos maçaenses, bastaria vencer por um solitário tento o confronto da 2.ª mão para garantir a presença na final da competição.

Campeonato de Portugal – Os dois clubes representativos do Distrito de Santarém no campeonato nacional tiveram, na 10.ª ronda da fase final, desfechos distintos, desta feita com o Fátima a sofrer outro comprometedor desaire, enquanto o Alcanenense alcançou crucial vitória.

Efectivamente, os fatimenses, a atravessar uma fase difícil, em período determinante do torneio, consentiram segunda derrota sucessiva em casa; depois de batidos pelo Torreense, foram, agora, desfeiteados pelo Real de Massamá, perdendo por 1-2, assim vendo escapar a posição de liderança, baixando ao 3.ª posto, a dois pontos do duo que partilha o comando, formado pelo Praiense e, precisamente, pelo adversário desta jornada, o Real.

No que respeita à turma de Alcanena, foi vencer ao terreno de um rival directo na disputa da manutenção, o Carapinheirense, impondo-se por 2-0, o que lhe proporcionou ascender novamente à 2.ª posição, que reparte com o Caldas, e, mais importante, ampliando para cinco pontos a vantagem em relação à “linha de água”, quando restam disputar quatro jornadas.

Antevisão – No próximo fim-de-semana, regressam os campeonatos distritais, sendo que, na I Divisão, se disputa a derradeira ronda da prova, na qual avultam ainda duas pelejas: por um lugar no pódio, em compita entre União de Tomar e Samora Correia, e pela manutenção, envolvendo ainda três emblemas: At. Ouriense, Pego e Cartaxo.

Assim, em relação à luta pelo 3.º lugar, o União de Tomar, recebendo o Fazendense, apenas poderá ser bem sucedido desde que obtenha resultado mais favorável que o que vier a ser alcançado pelo Samora Correia na recepção ao Campeão, Coruchense: o empate servirá, desde que os samorenses percam – numa partida em que a formação de Coruche terá em seu desfavor o facto de dispor de apenas três dias de repouso, após a disputa da 2.ª mão das meias-finais da Taça do Ribatejo; em caso de triunfo do Samora, os unionistas quedar-se-ão pelo 4.º ou 5.º lugar. Em termos matemáticos, o Samora Correia tem vantagem em 18 das 27 combinações possíveis de resultados, enquanto o União será beneficiado nas nove combinações restantes.

O Amiense, visitado pelo Pego, poderá ainda aspirar – tal como o Fazendense, em caso de eventual vitória em Tomar – ao 4.º posto, sendo que, em caso de igualdade pontual com Samora Correia e União de Tomar, os grupos de Amiais de Baixo e de Fazendas de Almeirim registam desvantagem nos critérios de desempate, não podendo, portanto, chegar já à 3.ª posição.

No que respeita à busca da manutenção – ainda dependente da confirmação do Alcanenense no Campeonato Nacional, que parece agora bem encaminhada –, o At. Ouriense recebe o Mação, apenas podendo vir a cair em zona de despromoção directa em 2 das 27 combinações possíveis, isto é, desde que não ganhe e que Pego e Cartaxo vençam ambos os seus desafios.

Por seu lado, o Pego será despromovido caso se verifique uma de 9 combinações de resultados: em 6 cenários em que o Cartaxo (que se desloca à Ribeira de Santarém, para defrontar os já tranquilos Empregados do Comércio) vença e os pegachos não ganhem em Amiais de Baixo; ou, em três hipóteses, em que o Cartaxo empate e o Pego saia derrotado.

No caso dos cartaxeiros – vice-campeões na temporada passada –, são 16 (em 27) as combinações de resultados que os poderão condenar à despromoção automática: nove cenários em que perca; seis hipóteses em que, empatando, o Pego não seja derrotado; e o “pior cenário”, em que, ganhando, At. Ouriense e Pego vençam também, ambos, os seus confrontos.

Na II Divisão, na 4.ª jornada da fase final, de apuramento do Campeão e dos três clubes a promover ao escalão principal, o líder isolado, U. Abrantina, recebe a visita do U. Santarém, ambicionando prolongar a sua fantástica série triunfal; no Moçarriense-Marinhais e no Ferreira do Zêzere-U. Atalaiense, os visitados perfilam-se como favoritos, numa ronda que poderá voltar a equilibrar as contas da luta pela subida, em detrimento da turma da Atalaia, caso não vença.

O Campeonato de Portugal terá a sua 11.ª ronda da fase final, com o Fátima a viajar até à capital do Algarve, para defrontar o Farense, actual 5.º classificado, em partida que se afigura decisiva para as suas aspirações, dado que, até o empate, poderá significar um atraso quase irrecuperável, atendendo a que Praiense e Real recebem os dois últimos classificados, respectivamente, Operário de Lagoa e Louletano, pelo que são amplamente favoritos a vencer.

Por seu lado, o Alcanenense recebe a Naval – que, nas dez jornadas já disputadas, soma nove derrotas, apenas tendo ganho, em casa, precisamente, perante a turma de Alcanena –, pelo que dispõe de uma soberana oportunidade para, praticamente, garantir a tranquilidade, até porque Oleiros e Carapinheirense (actuais 5.º e 6.º classificados), se defrontam entre si.

(Artigo publicado no jornal “O Templário”, de 20 de Abril de 2017)

Abril 23, 2017 at 11:00 am Deixe um comentário

Campeonato Nacional Hóquei em Patins – I Divisão – 20ª Jornada

Juv. Viana – Barcelos – 3-0 (21.04.2017)
Turquel – Riba d’Ave – 6-1
Sp. Tomar – Valongo – 2-7
Valença – Benfica – 1-9 (21.04.2017)
Candelária – Oliveirense – 2-5
Paço Arcos – FC Porto – 4-10 (23.04.2017)
Sanjoanense – Sporting – 1-5

1º Oliveirense, 54; 2º Benfica, 53; 3º FC Porto, 52; 4º Sporting, 45; 5º Barcelos, 36; 6º Juv. Viana, 32; 7º Valongo, 24; 8º Sp. Tomar, 20; 9º Paço Arcos, 19; 10º Turquel, 17; 11º Valença, 15; 12º Candelária e Riba d’Ave, 14; 14º Sanjoanense, 11

Abril 22, 2017 at 6:48 pm 2 comentários

Taça do Ribatejo – 1/2 finais (2ª mão)

                       2ª mão      1ª mão     Total
Coruchense - Amiense     2-0        2-1        4-1
Mação - Torres Novas     2-1        1-2        3-3  (3-2 g.p.)

As equipas do Coruchense (que recentemente se sagrou Campeão Distrital da I Divisão) e do Mação disputarão, no próximo dia 1 de Maio, no Entroncamento, a final da Taça do Ribatejo desta temporada.

O emblema de Coruche busca a sua quarta conquista do troféu, depois das vitórias alcançadas nas épocas de 1995-96, 1996-97 e 2014-15; por seu lado, os maçaenses ganharam a prova por uma vez, em 2007-08.

Abril 19, 2017 at 10:45 pm Deixe um comentário

Artigos Mais Antigos


Autor – Contacto

Destaques

União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Abril 2017
S T Q Q S S D
« Mar   Maio »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

Arquivos

Categorias