O Pulsar do Campeonato – 23ª Jornada

Março 26, 2017 at 11:00 am Deixe um comentário

Pulsar - 23

(“O Templário”, 23.03.2017)

No “jogo do título”, Coruchense e Riachense acabaram por se “anular” mutuamente, o que, não obstante, não deixa de favorecer mais as aspirações do turma do Sorraia, que continua a necessitar somente de mais um triunfo para confirmar o título, não obstante os adversários que o calendário lhe reservou para as três rondas finais não sejam dos mais fáceis…

Destaques – O principal destaque da 23.ª ronda terá de ir necessariamente para esse confronto em Coruche, no qual se defrontaram o líder e o vice-líder, os quais, no termo dos noventa minutos, não conseguiram desfazer o nulo inicial, pese embora tenham sido os homens da casa a procurar de forma mais afirmativa o golo, num desafio em que, porém, era ao Riachense que competiria, em primeira análise, buscar a vitória, que lhe permitisse ainda acalentar esperanças.

Realce também para a goleada imposta pelo União de Tomar na recepção ao Benavente, ganhando por 6-0, igualando assim o “record” desta edição do campeonato, que o Coruchense alcançara, logo na jornada inaugural, na Ribeira de Santarém, ante os “Caixeiros”. Apesar disso, os unionistas desperdiçaram uma oportunidade soberana de atingir uma marca histórica, tal a debilidade evidenciada desta feita pelo “lanterna vermelha”.

O triunfo dos tomarenses possibilitou-lhes ascender ao 4.º posto da tabela, e só não atingiram já uma posição no pódio, devido ao desaire sofrido pelo Mação, derrotado (1-2) no seu reduto por uma formação do Samora Correia que, continuando a surpreender pela positiva, obteve notável triunfo, o que lhe permitiu isolar-se de novo no 3.º lugar. De notar que, até este jogo, os maçaenses apenas haviam sido batidos no seu terreno pelo Riachense e pelo Torres Novas.

Surpresas – Poderá talvez dizer-se, com maior propriedade, que se terá tratado de duas “meias-surpresas”, as registadas no Cartaxo e em Ourém…

Por um lado, a vitória do Cartaxo na recepção ao U. Almeirim, por 3-1, assim colocando termo a uma sucessão de quatro derrotas sucessivas, num desfecho crucial para encetar a necessária recuperação, que possa tirar os cartaxeiros da parte abaixo da “linha de água”, agora somente a um escasso ponto do Pego.

Por outro, porventura mais imprevisto, o triunfo do At. Ouriense sobre o Amiense, por 2-0, tendo nomeadamente em atenção os maus resultados que o conjunto de Ourém vinha registando, sofrendo mesmo algumas pesadas goleadas, não esquecendo, contudo, que tinha ganho também, no anterior encontro em casa, ao Samora Correia, precisamente por igual marca.

Confirmações – Nas restantes duas partidas, o Fazendense confirmou o favoritismo na recepção aos Empregados do Comércio, pese embora tenho vencido por tangencial 1-0, enquanto o Torres Novas, ganhando no Pego por 2-1, prossegue na senda dos resultados positivos (tendo ascendido à 7.ª posição), vindo, paralelamente, confirmar a tendência descendente dos pegachos (terceira derrota consecutiva, somando oito desaires nas últimos dez jornadas, em que obteve uma única vitória, em Benavente).

De facto, para além de ter visto reduzida à expressão mínima a sua vantagem sobre o Cartaxo (na segunda volta somou somente quatro pontos, ou seja, apenas metade dos obtidos pelos cartaxeiros), o Pego vê ampliar-se já para cinco pontos o seu atraso em relação ao At. Ouriense. Na hipótese de poderem vir a ser três os clubes a despromover ao segundo escalão, parecem estar encontrados os que acompanharão o Benavente… Pego ou Cartaxo (em princípio, apenas um deles) só se “salvarão” desde que o Alcanenense se mantenha no Nacional.

II Divisão Distrital – Na ronda inaugural da fase de disputa do título de Campeão e, adicionalmente, das três vagas de promoção ao principal escalão do futebol distrital, as três formações visitadas fizeram impor a sua lei, triunfando face aos adversários, com destaque para o Marinhais, que bateu a U. Atalaiense por 3-1, no único jogo entre clubes que haviam disputado diferentes séries na primeira fase. Nos outros dois encontros, vitórias pela margem mínima: 2-1 no caso do Moçarriense, que recebeu o rival U. Santarém; e 1-0 no U. Abrantina-Ferreira do Zêzere, com os abrantinos a pretender confirmar o 1.º lugar alcançado na sua série.

Campeonato de Portugal – Na série de promoção, o Fátima voltou às vitórias, na recepção ao anterior líder, Praiense, tendo ganho por 2-1, tendo igualado este mesmo adversário a nível pontual, partilhando ambos agora a 2.ª posição, somente a um ponto do novo guia, o Torreense, numa série muito equilibrada, na qual, após a disputa de seis jornadas, os seis primeiros classificados se concentram num intervalo de apenas três pontos.

Por seu lado, na série de disputa da manutenção, o Alcanenense obteve novo triunfo, no seu terreno, ganhando por 2-0 ao V. Sernache, repartindo agora também o 2.º posto com o Caldas; contudo, mantém-se inalterada a vantagem de quatro pontos em relação ao 6.º classificado, que define a fronteira da “linha de água” (os clubes classificados nessa posição no final terão de disputar um “play-off” de manutenção). Nesta ronda, destaque para a retumbante goleada (14-1) com que o Mafra “atropelou” o histórico clube da Naval 1.º de Maio, da Figueira da Foz!

Antevisão – No próximo fim-de semana os campeonatos distritais estarão em pausa, para disputa dos 1/4 de final da Taça do Ribatejo, que compreende os seguintes alinhamentos: U. Almeirim-Coruchense, o “jogo-grande” desta ronda, sem um favorito definido; Cartaxo-Amiense e At. Ouriense-Torres Novas, em que, sendo os visitantes, em ambos os casos, favoritos, os “donos da casa” poderão, contudo, surpreender; por fim, a única formação do escalão secundário ainda em prova, U. Santarém, recebe a visita do Mação, em eliminatória que se antevê possa ser também equilibrada.

No Campeonato de Portugal, atingindo-se já a derradeira jornada da primeira volta desta fase final, o Fátima desloca-se a Loulé, para defrontar o histórico Louletano, para já 7.º (penúltimo) classificado, existindo expectativa de um desfecho positivo para os fatimenses; o Alcanenense vai também de viagem, até às Caldas, precisamente o clube com o qual partilha o 2.º lugar.

(Artigo publicado no jornal “O Templário”, de 23 de Março de 2017)

Advertisements

Entry filed under: U. Tomar.

Campeonato Nacional Hóquei em Patins – I Divisão – 18ª Jornada Taça do Ribatejo – 1/4 de final

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Autor – Contacto

Destaques

União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Março 2017
S T Q Q S S D
« Fev   Abr »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

Arquivos

Categorias


%d bloggers like this: