O Pulsar do Campeonato – 22ª Jornada

Março 19, 2017 at 11:00 am Deixe um comentário

Pulsar - 22

(“O Templário”, 16.03.2017)

Com os dois primeiros classificados a confirmar o favoritismo, nas partidas que disputaram frente aos dois últimos da tabela, o União de Tomar deu continuidade ao excelente triunfo averbado ante o guia, posicionando-se agora a um único ponto de um lugar no pódio.

Destaques – O grande destaque da 22.ª ronda vai precisamente para a vitória do União de Tomar, pela entusiasmante marca de 4-3, no sempre difícil terreno de Amiais de Baixo, reduto do Amiense, onde, até agora, apenas o líder conseguira vencer.

Com uma entrada muito assertiva, que surpreendeu os visitados, cedo os unionistas se colocaram em vantagem, mercê de um tento de Fábio Vieira. Mas o melhor ainda estava para vir: perante uma formação da casa algo atónita com o desenrolar dos acontecimentos, os tomarenses, continuando a controlar o jogo, chegariam ao intervalo a vencer por categórico 3-0.

No segundo tempo, apesar do desnível no marcador, era expectável a reacção do Amiense; talvez não se esperasse era que conseguisse marcar tão cedo, dando reforçado ânimo aos seus jogadores. A formação da casa assumiu a iniciativa do jogo, obrigando o União a recuar no terreno, na expectativa do aproveitamento de lances de contra-ataque, de que viria a surgir o quarto golo dos unionistas (destacando-se os dois tentos apontados por Nuno Rodrigues). Com o marcador em 4-1, pensou-se que tal faria desanimar os homens da casa; contudo, nunca se entregando, voltariam a marcar, para, praticamente em cima do final do tempo regulamentar, reduzirem para a desvantagem mínima, de 3-4.

Os oito minutos de compensação foram jogados mais com o “coração do que com a cabeça”, então com o União a procurar preservar a vantagem, enquanto o conjunto de Amiais buscava ainda o golo que consumaria uma extraordinária recuperação. No final, uma preciosa vitória que coloca os nabantinos a um escasso ponto do duo formado por Amiense e Samora Correia, que repartem agora o 3.º posto, portanto, com tudo em aberto para as quatro jornadas finais.

Na outra partida, também de cariz determinante nessa disputa de um lugar no pódio, o Samora Correia impôs-se na recepção ao Fazendense (agora com três pontos de desvantagem), tendo ganho por 2-0, interrompendo assim um ciclo de quatro jogos sem derrota do seu opositor.

Realce ainda para os (imprevistos) números (4-0) que assinalaram a goleada dos Empregados do Comércio sobre o At. Ouriense – resultado que, aliás, se registava já ao intervalo –, o que permite aos “Caixeiros” praticamente a garantia da tranquilidade, que só não é ainda absoluta, dada a incerteza que subsiste sobre se serão duas ou três as equipas a despromover.

Surpresa – Destacada já a vitória do União em Amiais de Baixo, não há particulares surpresas a assinalar nesta jornada, sendo apenas de notar a dificuldade que o líder, Coruchense, sentiu no terreno do “lanterna vermelha”, Benavente – que, com o desfecho registado, confirmou já matematicamente a sua despromoção à II Divisão –, para vencer por “apertado” 3-2, depois de ter esbanjado uma vantagem de dois golos que relativamente cedo obtivera (repetindo o que, curiosamente, sucedera já, também, no confronto ante o Cartaxo), o que indicia que o líder estará a atravessar uma fase menos boa, antes de um desafio que poderá ser o do “título”.

Confirmações – Nos restantes três jogos, o U. Almeirim não se deixou surpreender pelo Pego, ganhando por 1-0, enquanto o Riachense apenas teve dificuldade até quebrar pela primeira vez a barreira defensiva do Cartaxo, finalizando com um confortável 3-0; por seu lado, em Torres Novas, o Mação averbou o seu terceiro empate consecutivo na prova, repetindo o marcador registado em Riachos há quinze dias (1-1), depois do nulo na recepção ao U. Almeirim.

II Divisão Distrital – Já com tudo decidido na Série A quanto aos três apurados para a fase de disputa do título e da promoção (U. Abrantina, Ferreira do Zêzere e U. Atalaiense), destaque para as vitórias da U. Abrantina na Atalaia (3-1), confirmando a vitória na série, acabando por ser inconsequente a goleada imposta pelo Ferreira do Zêzere em Caxarias (5-2).

Na série B, no jogo decisivo para atribuição da última vaga de apuramento, o Benfica do Ribatejo necessitava ganhar ao Marinhais, mas, ao invés, acabaria por ser desfeiteado no seu terreno por 0-2, pelo que o vencedor de série, U. Santarém, é acompanhado pelo Moçarriense e pelo Marinhais. Nesta derradeira ronda, menção ao raro desfecho de 6-3 no Forense-Barrosense.

Campeonato de Portugal – Na série de promoção, o Fátima sofreu segundo desaire sucessivo, tendo perdido, na deslocação a Sacavém, ante o Sacavenense, por 0-2, caindo para o 4.º lugar da classificação, a três pontos do novo líder, Praiense, e a dois do duo Torreense e Sacavenense.

Na série de disputa da manutenção, o Alcanenense conseguiu voltar à senda dos triunfos, com um claro 3-0 sobre o Oleiros, subindo à 3.ª posição, a par do Vilafranquense, agora com quatro pontos de vantagem em relação ao 6.º classificado, precisamente o opositor que derrotou.

Antevisão – Na próxima ronda da I Divisão, teremos o que poderá ser já o “jogo do título”, caso o Coruchense consiga vencer, no seu reduto, o Riachense, beneficiando ainda da confortável vantagem (sete pontos) que um eventual empate lhe continuará a garantir, para as três rondas finais. Ao invés, caso o grupo de Riachos consiga triunfar, poderá vir ainda a animar essa fase derradeira, uma vez que, nesse cenário, os dois primeiros ficariam separados por apenas quatro pontos. O U. Tomar recebe o último classificado, Benavente – num jogo em que, contudo, não deverá esperar facilidades –, na expectativa que Amiense (em Ourém) e Samora Correia (em Mação) possam ter algum deslize, para em caso de vitória, ascender ao 3.º lugar.

Na II Divisão, na jornada inaugural da fase de disputa do título e dos três lugares de acesso ao principal escalão, teremos os seguintes encontros, todos de interesse: Moçarriense-U. Santarém, U. Abrantina-Ferreira do Zêzere e Marinhais-U. Atalaiense.

No Campeonato de Portugal, o Fátima recebe precisamente o líder, Praiense, em desafio de grande importância para a definição do seu futuro na prova. O Alcanenense defronta, também em casa, o V. Sernache, actual penúltimo classificado, podendo consolidar a sua posição.

(Artigo publicado no jornal “O Templário”, de 16 de Março de 2017)

Advertisements

Entry filed under: U. Tomar.

Hóquei em Patins – Taça de Portugal – 1/16 de final Campeonatos Distritais Futebol – 23ª Jornada / 1ª Jornada (Fase Final)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Autor – Contacto

Destaques

União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Março 2017
M T W T F S S
« Fev    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

Arquivos

Categorias


%d bloggers like this: