Archive for Março 12, 2017

Campeonatos Distritais Futebol – 22ª Jornada / 18ª Jornada

I Divisão (22ª jornada)

Benavente – Coruchense – 2-3
Riachense – Cartaxo – 3-0
U. Almeirim – Pego – 1-0
Torres Novas – Mação – 1-1 (10.03.2017)
Samora Correia – Fazendense – 2-0
Emp. Comércio – At. Ouriense – 4-0
Amiense – U. Tomar – 3-4

                       Jg     V     E     D       G       Pt
 1º Coruchense         22    17     2     3    44 - 15    53
 2º Riachense          22    13     7     2    49 - 22    46
 3º Samora Correia     22    11     5     6    34 - 24    38
 4º Amiense            22    11     5     6    33 - 24    38
 5º U. Tomar           22    11     4     7    28 - 25    37
 6º Fazendense         22    10     5     7    31 - 24    35
 7º U. Almeirim        22     9     6     7    27 - 20    33
 8º Mação              22     9     6     7    29 - 26    33
 9º Torres Novas       22     8     7     7    20 - 21    31
10º Emp. Comércio      22     7     4    11    26 - 37    25
11º At. Ouriense       22     6     3    13    22 - 43    21
12º Pego               22     5     4    13    20 - 34    19
13º Cartaxo            22     4     3    15    22 - 42    15
14º Benavente          22     2     1    19    18 - 46     7

II Divisão (18ª jornada)

Série A

Espinheirense – Aldeiense – 2-0
Caxarias – Ferreira do Zêzere – 2-5
Tramagal – Alferrarede – 1-3
U. Atalaiense – U. Abrantina – 1-3
Folga: Rio Maior

1º U. Abrantina, 36; 2º Ferreira do Zêzere, 34; 3º U. Atalaiense, 31; 4º Rio Maior, 27; 5º Caxarias, 26; 6º Aldeiense, 24; 7º Espinheirense, 13; 8º Alferrarede, 12; 9º Tramagal, 4

Série B

Glória do Ribatejo – Moçarriense – 2-2
U. Santarém – Porto Alto – 5-1
Forense – Barrosense – 6-3
Benfica do Ribatejo – Marinhais – 0-2
Folga: Vale da Pedra

1º U. Santarém, 38; 2º Moçarriense, 36; 3º Marinhais, 31; 4º Benfica do Ribatejo, 25; 5º Glória do Ribatejo, 21; 6º Forense, 16; 7º Porto Alto, 16; 8º Vale da Pedra, 15; 9º Barrosense, 7

Garantiram o apuramento para a fase de disputa da promoção e do título de Campeão as equipas da U. Abrantina, Ferreira do Zêzere, U. Atalaiense, U. Santarém, Moçarriense e Marinhais.

Anúncios

Março 12, 2017 at 6:21 pm Deixe um comentário

O Pulsar do Campeonato – 21ª Jornada

Pulsar - 21

(“O Templário”, 09.03.2017)

O título estará entregue, mas o Coruchense não pode ainda “desligar” da competição, é o que decorre da segunda vitória do União de Tomar sobre a formação do Sorraia, que possibilitou ao Riachense reduzir de dez para sete pontos o seu atraso face ao guia. Mas, numa ronda marcada por uma grande surpresa, parecem começar a definir-se também posições na cauda da tabela, com o Cartaxo cada vez mais em apuros, prestes a ficar à beira de uma inacreditável descida ao segundo escalão do futebol distrital depois de, na época anterior, ter sido vice-campeão!

Destaques – O principal destaque da 21.ª jornada vai para o segundo desaire do Coruchense ante o União de Tomar, que assim soma o pleno de pontos nos jogos com o líder: depois de ter ganho por 2-1 em Coruche, os tomarenses voltaram a vencer, agora por 1-0.

Numa partida que cedo se anteviu de elevado grau de dificuldade para os visitantes, os unionistas, bastante personalizados, enfrentando o poderoso adversário “olhos nos olhos”, nunca deixaram de procurar o golo. E, desta feita, ao contrário do que tem sucedido noutros jogos, o tempo ia correndo a favor dos tomarenses. Num jogo repartido, talvez numa fase em que o Coruchense – que vinha de uma excelente série de oito triunfos consecutivos – procurava arriscar mais em busca do golo, o União acabaria por vir a ser mais feliz, chegando ao tento da vitória, por Diogo Moreira, assim se relançando na disputa de um lugar no pódio.

Outro resultado de realce foi a vitória do At. Ouriense face ao Samora Correia (2-0), somando três pontos cruciais visando alcançar uma posição de maior tranquilidade na pauta classificativa, dispondo agora já de uma margem de segurança de seis pontos em relação ao Cartaxo.

Surpresa – Foi precisamente no Cartaxo que se registou a grande (enorme) surpresa desta ronda. Não é que os cartaxeiros, a fazer uma campanha irreconhecível, se revelassem imbatíveis; o que, de todo, não se esperaria é que o Benavente fosse interromper o seu terrível ciclo de dez desaires sucessivos precisamente numa partida jogada em reduto alheio (embora, afinal, tenha sido nessa condição, de visitante, que obteve os seus dois únicos triunfos na prova).

Mantendo-se a doze pontos do antepenúltimo classificado, a cinco jornadas do final, a vitória agora obtida (2-1) em nada alterará a situação dos benaventenses; ao invés, poderá ter comprometido as esperanças do Cartaxo, apesar de tudo ainda com possibilidades de evitar o destino que parece vir a traçar-se, dado registar um atraso de quatro pontos em relação ao Pego.

Confirmações – Nos restantes quatro jogos, resultados dentro das expectativas. Desde logo, dois nulos, a atestar situações de grande equilíbrio, em partidas certamente repartidas, entre Mação e U. Almeirim e entre Fazendense e Torres Novas (com os torrejanos a conseguir travar uma série de três vitórias sucessivas do oponente). Deste modo, mantém-se um pelotão de seis concorrentes, concentrado num intervalo de cinco pontos, entre o 4.º e o 9.º lugar, ocupados precisamente pelos conjuntos de Fazendas de Almeirim e de Torres Novas.

Por seu lado, o Riachense, porventura já conformado com o 2.º lugar, cumpriu a sua parte em ordem à manutenção dessa posição, indo vencer ao difícil terreno do Pego, por 3-1, no que constitui apenas a sua segunda vitória nos oito jogos disputados na segunda volta do campeonato. Um resultado que volta a empurrar os pegachos para a zona de maior risco da tabela, isto numa altura em que parece começar a suscitar-se a dúvida se virão a ser despromovidos dois ou três clubes à II Divisão Distrital (dependendo do Alcanenense).

Por fim, o Amiense ganhou por tangencial 1-0 aos Empregados do Comércio, o que reflecte as dificuldades sentidas perante um agora motivado grupo, que já não perdia há seis jogos.

II Divisão Distrital – Na série A, para além da esmagadora goleada imposta pelo novo líder, U. Abrantina, na recepção ao histórico Tramagal (9-0), o destaque vai para a vitória da U. Atalaiense em Rio Maior (1-0), o que, ainda com uma jornada por disputar, deixou já tudo definido quanto às equipas apuradas para a fase de disputa do título de Campeão e de promoção à I Divisão: U. Abrantina, Ferreira do Zêzere e, precisamente, a U. Atalaiense.

Na série B, com U. Santarém e Moçarriense também já qualificados, o realce vai para o desaire do Benfica do Ribatejo no reduto do Vale da Pedra (1-3), o que obriga os “benfiquistas” a ganhar ao Marinhais, na última jornada, para garantir a última vaga de acesso a tal fase.

Campeonato de Portugal – Esta foi uma ronda muito negativa para as equipas representativas do Distrito… Na série de promoção, o Fátima, recebendo o Farense, foi batido por 0-2, vendo quebrada uma invencibilidade caseira de cerca de dois anos (!), repartindo agora o 2.º posto com os algarvios e com os açorianos do Praiense, todos a um ponto do guia, Torreense.

Pior, na série de disputa da manutenção, o Alcanenense foi inesperadamente derrotado na Figueira da Foz, pela Naval (0-1), com os figueirenses a obter, ao fim de 22 jogos no campeonato, o seu primeiro triunfo nesta temporada! Um desfecho que arrasta a formação de Alcanena – agora no 4.º lugar da sua série – para a zona perigosa da classificação, dado ter visto reduzir-se somente a dois pontos a sua vantagem em relação ao 6.º classificado, que delimita a “linha de água” (apenas os cinco primeiros terão a manutenção automaticamente garantida).

Antevisão – Na próxima ronda da I Divisão, o “jogo grande” será o que se realiza em Amiais de Baixo, entre Amiense e União de Tomar, em que os unionistas, em caso de vitória, poderão reduzir para um único ponto a diferença em relação ao 3.º classificado; uma partida determinante na definição de uma posição no pódio, tal como o será também o Samora Correia-Fazendense. Na luta pela manutenção, no Empregados do Comércio-At. Ouriense a repartição de pontos poderá não desagradar por completo a nenhum dos contendores. Os extremos tocam-se: os dois primeiros defrontam os dois últimos, com o Coruchense a deslocar-se a Benavente, enquanto o Riachense recebe o Cartaxo; o favoritismo vai todo para as duas equipas do topo.

Na II Divisão, na derradeira jornada desta fase, a Norte, no U. Atalaiense-U. Abrantina disputa-se o 1.º lugar, a que o Ferreira do Zêzere poderá também ainda chegar, caso vença em Caxarias e desde que a turma de Abrantes seja derrotada. A Sul, para além da definição do vencedor da série (entre U. Santarém e Moçarriense, com vantagem para os escalabitanos em caso de igualdade pontual), mais importante será o Benfica do Ribatejo-Marinhais, onde só uma vitória servirá aos visitados, que abordam este decisivo desafio com desvantagem de três pontos.

No Campeonato de Portugal, o Fátima desloca-se a Sacavém, para defrontar o Sacavenense (actual 5.º classificado); por seu lado, o Alcanenense, a necessitar de “arrepiar caminho”, recebe o Oleiros (também no 5.º lugar da respectiva série), sendo determinante o regresso às vitórias.

(Artigo publicado no jornal “O Templário”, de 9 de Março de 2017)

Março 12, 2017 at 11:00 am Deixe um comentário


Autor – Contacto

Destaques

União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Março 2017
S T Q Q S S D
« Fev   Abr »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

Arquivos

Categorias