O Pulsar do Campeonato – 12.ª jornada

Dezembro 13, 2015 at 11:00 am Deixe um comentário

Pulsar - 12

(“O Templário”, 10.12.2015)

Tendo a generalidade dos encontros da 12.ª ronda da I Divisão Distrital sido adiados para o próximo dia 27 de Dezembro, devido à participação da selecção distrital na “Taça das Regiões da UEFA” – apenas tendo sido disputados dois desafios (Empregados do Comércio-At. Ouriense, 3-2, com os escalabitanos a regressar aos triunfos ao fim de oito jornadas de “jejum”, enquanto os oureenses somaram quarto desaire sucessivo; e Moçarriense-U. Abrantina, 1-3, com duas equipas em trajectórias opostas, que agora se cruzaram, com a turma de Abrantes a ultrapassar a da Moçarria, que, assim, caiu já num desconfortável penúltimo lugar) – é altura para um balanço intercalar das principais evoluções dos concorrentes no presente campeonato, até à data, e comparativamente ao ano anterior (por referência à 11.ª jornada).

Destaques – O principal destaque vai, necessariamente, para o Cartaxo, a fazer uma campanha a todos os títulos notável, ainda invicto, somando uma série de sete vitórias consecutivas, liderando de forma imprevista o campeonato; totalizando já 29 pontos (em 11 jogos), regista um acréscimo de 11 pontos em relação ao ano precedente, coroado com uma magnífica progressão, do 7.º até ao 1.º lugar; mais, nesta altura conta com seis pontos a mais do que os obtidos pelos então líderes do campeonato da época transacta, Coruchense e Empregados do Comércio.

Com um desempenho idêntico a nível pontual, mas que, neste caso, seria mais expectável, o Fátima (despromovido do Campeonato Nacional de Seniores na última temporada) segue de “braço dado” com os cartaxenses, na expectativa de poder vir a libertar-se desta companhia…

Por fim, salienta-se também o bom campeonato que o recém-promovido U. Almeirim tem vindo a realizar, sobretudo no seu terreno, onde se mantém invicto – não perdendo, em termos globais, há já cinco jornadas –, que lhe conferia, à 11.ª jornada da prova, um inesperado 4.º lugar.

Surpresas – As surpresas são diversas e, no essencial, quase todas pela negativa, com realce para o caso de um dos principais favoritos à partida, o Fazendense, modesto 10.º classificado (há cinco jogos sem ganhar), com dez pontos a menos do que no ano passado, em que ocupava, nesta altura, a 4.ª posição; mas, também, o do Mação (agora 9.º, muito em resultado de uma série negativa de seis jogos sem vitória), que perde seis pontos em relação ao campeonato anterior, baixando assim do 6.º posto que registava então; assim como o At. Ouriense (despromovido do Nacional), agora em preocupante 11.º lugar, tendo entretanto ampliado para quatro o seu negativo ciclo de derrotas sucessivas; e, ainda, o Torres Novas, igualmente com quatro desaires consecutivos, num discreto 8.º posto, cinco pontos abaixo da pontuação que lhe conferia, há um ano, o 5.º lugar; por fim, o Amiense, penalizado por um péssimo arranque (apenas um ponto nas sete primeiras jornadas!), “lanterna vermelha”, pese embora apenas quatro pontos aquém do desempenho na prova precedente, em que era então 9.º classificado.

Confirmações – Os restantes seis clubes concorrentes vêm confirmando, na generalidade, as expectativas, com menção especial às boas posições que U. Tomar e Empregados do Comércio continuam a manter, demonstrando uma trajectória de alguma consistência: os unionistas, apesar de cinco pontos abaixo do ano anterior, mantinham o 3.º lugar de há um ano; os escalabitanos, perdendo oito pontos, baixaram da 1.ª posição ao 7.º lugar (tendo recuperado entretanto, com o tal “jogo a mais”, do passado fim-de-semana, até ao 3.º posto). Por fim, Riachense e Rio Maior têm registado também desempenho positivo, enquanto U. Abrantina e Moçarriense confirmam igualmente as dificuldades que, logo no início, seriam de alguma forma previsíveis, atendendo à respectiva condição de recém-promovidos ao principal escalão.

II Distrital – Na derradeira ronda da primeira volta, o principal destaque vai para o triunfo (2-0) do Caxarias, treinado por Marco Marques, sobre o U. Santarém; em paralelo, as equipas do Pego (1-0 ao Atalaiense) e do Ferreira do Zêzere (2-0 ao At. Pernes), tendo ganho os seus desafios, reforçaram as suas posições, tendo ampliado a vantagem de que dispõem face aos escalabitanos (ainda no 3.º lugar), já para oito e quatro pontos, respectivamente. A Sul, em função do nulo registado no Benfica do Ribatejo-Glória do Ribatejo, beneficiaram o líder Benavente (vencendo no Porto Alto por 2-0) e o 3.º classificado, Samora Correia (ganhando por 2-1 ao Vale da Pedra); assim, o Benavente ampliou também o avanço sobre o 2.º classificado, Benfica do Ribatejo, para quatro pontos, estando o Samora Correia apenas um ponto abaixo.

Campeonato de Portugal Prio – Prosseguindo a boa campanha que vem fazendo de há algumas jornadas para cá, o Alcanenense conseguiu resultado de alguma “sensação”, empatando (0-0) em Leiria, ante o líder incontestado, U. Leiria, isolando-se no 6.º posto, agora já com uma margem de segurança de seis pontos face à linha de água” (cinco pontos em relação ao 8.º classificado, V. Sernache). Por seu lado, o Coruchense, visitando o agora líder Sintrense (pese embora à condição, dado ter um jogo a mais), não evitou a derrota, perdendo pela margem mínima, de 0-1, mantendo a 8.ª posição, com três pontos a mais que o Sacavenense (9.º).

Antevisão – No próximo fim-de-semana os Campeonatos Distritais voltam a estar em pausa, para disputa da 2.ª jornada da Taça do Ribatejo, de que se destacam os seguintes confrontos: desde logo, o grande “clássico” do Distrito, U. Tomar-Torres Novas (com os unionistas a poder “carimbar”, desde já, o apuramento, em caso de vitória); mas, também, o Cartaxo-Empregados do Comércio, o encontro entre vizinhos Mação-U. Abrantina, Samora Correia-Amiense, Moçarriense-Benavente e Benfica do Ribatejo-U. Almeirim, nos três últimos casos com equipas do escalão secundário a pretender “agigantar-se” perante opositores da divisão principal.

No Campeonato de Portugal, o Alcanenense recebe o B. C. Branco (actual 4.º classificado, a três pontos do 2.º, Caldas), em partida que não deverá oferecer facilidades; o mesmo se aplicará na recepção do Coruchense ao 1.º Dezembro (anterior líder que, em função de desaire na última ronda, baixou entretanto à 4.ª posição, mas apenas a dois pontos do agora 2.º da série, o Real).

(Artigo publicado no jornal “O Templário”, de 10 de Dezembro de 2015)

Entry filed under: U. Tomar. Tags: .

Campeonato Nacional Hóquei em Patins – II Divisão (Zona Sul) – 11ª Jornada Taça Ribatejo – Fase Grupos – 2ª Jornada

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Autor – Contacto

Destaques

União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Dezembro 2015
M T W T F S S
« Nov   Jan »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

Arquivos

Categorias


%d bloggers like this: