O Pulsar do Campeonato – 9.ª jornada

Novembro 15, 2015 at 11:00 am Deixe um comentário

Pulsar - 9

(“O Templário”, 12.11.2015)

Na medida em que se podem extrair conclusões “definitivas” com apenas um terço de prova decorrido, e assumindo os riscos inerentes a esta antevisão, a disputa do título parece estar definitivamente confinada a uma “corrida a dois”, dado o avanço que Fátima e Cartaxo dispõem já sobre o grande pelotão de “perseguidores”, que, semana após semana, se vão como que anulando uns aos outros; efectivamente, dilatando a sua série triunfal para oito vitórias, os fatimenses beneficiam já de uma margem de segurança de dez pontos (!) face ao 3.º classificado, enquanto os cartaxenses (já com cinco triunfos consecutivos) ampliaram essa vantagem para oito pontos, tendo aproveitado ambos o desaire do Torres Novas no “derby”.

Destaques – Dois aspectos merecem especial realce nesta nona jornada. Começando pelo primeiro, a goleada aplicada pelo Fátima na recepção ao Empregados do Comércio (5-0), com os “Caixeiros” a atravessarem período de algum abaixamento de forma, sem conseguirem vencer há seis jogos, depois das três vitórias nas três rondas iniciais; ao invés, o Fátima, à medida que vai consolidado a sua posição, destacando-se decididamente da concorrência, vai-se libertando de alguma tensão competitiva (o sentir-se como que “obrigado a vencer”), começando a surgir, com alguma naturalidade, estas goleadas… ao mesmo tempo que não será porventura inapropriado antever que, mais dia, menos dia, poderá surgir um deslize, precisamente em função dessa descompressão.

A outra nota de saliência vai para o Rio Maior, que, somando terceira vitória sucessiva, ganhando por 3-1 ao At. Ouriense (beneficiando do facto de ter registado uma série de quatro partidas consecutivas no seu terreno, pelo que soma já seis jogos em casa, face a apenas três em terreno alheio…), se vê assim catapultado para uma excelente 3.ª posição… partindo curiosamente, três jornadas atrás, do 3.º lugar a contar do fundo da tabela.

Um cabal indício de como se encontra “embrulhada” a pauta classificativa, agora com dez equipas agrupadas num intervalo de apenas seis pontos, entre o 3.º e o 12.º lugares. Dois ou três triunfos podem proporcionar a qualquer destes concorrentes ascender aos lugares de topo; ao invés, duas ou três derrotas resultarão numa queda brusca, como sucedeu ao União de Tomar (de 5.º para 10.º, em apenas duas jornadas) ou ao Moçarriense (de 6.º para 12.º, em três jogos).

Surpresas – Tal como nas duas anteriores jornadas, não se poderá dizer que tenha havido uma daquelas surpresas, absolutamente inesperadas; ainda assim, a “fava” acabou por sair ao União de Tomar, derrotado em Abrantes, pela U. Abrantina (que acumulava sete desaires em oito jogos, quatro deles nos quatro jogos anteriores), por 1-0, equipa que assim volta a trespassar a “lanterna vermelha”, novamente assumida pelo Amiense. Nesta partida, os tomarenses, depois de um bom começo, após ter sofrido o golo, no segundo tempo, não revelariam capacidade de reacção que lhes permitisse inverter a tendência do resultado, não obstante tenham estado muito perto do empate, mesmo a findar o desafio…

Confirmações – Por exclusão de partes, resultados dentro da lógica nos restantes quatro encontros da I Divisão Distrital, com a igualdade (1-1) entre Fazendense e Mação (terceiro empate seguido da turma de Fazendas de Almeirim, que continua com grandes dificuldades para subir na classificação, ocupando surpreendente 11.º lugar (mas apenas a três pontos do 5.º posto, posição agora partilhada pelo Riachense e Empregados do Comércio); a goleada do U. Almeirim na recepção ao Moçarriense (5-2); a tangencial vitória do Cartaxo ante o Amiense (1-0); e o triunfo do Riachense, no seu terreno, no “derby” municipal, face ao Torres Novas (2-1).

II Distrital – Destaque, nesta 6.ª ronda, para a goleada (7-1) infligida pelo Atalaiense ao histórico Tramagal (7-1), com Ferreira do Zêzere e U. Santarém, ambos vencedores fora de casa (em Alferrarede e Pernes, pela mesma marca, de 1-0), a aproximarem-se do líder Pego, que folgou, agora respectivamente a um e a dois pontos. A Sul, para além do regresso aos triunfos do Benavente (2-0 na Glória do Ribatejo), a nota se sensação vai para a goleada sofrida em casa pelo Barrosense, ante o Forense (0-5); os benaventenses continuam no comando, agora com cinco pontos de vantagem sobre Samora Correia e Benfica do Ribatejo (mas com um jogo a mais, dado não terem ainda folgado).

Campeonato de Portugal Prio – Como aqui deixara antevisto, confirmou-se a expectativa de uma jornada positiva para os clubes representantes do Distrito: o Alcanenense, vencendo no Crato (2-1), voltou a subir acima da “linha de água”, ocupando, concluída que está a primeira volta da competição, o 7.º lugar, com três pontos de vantagem sobre o V. Sernache, seu mais directo perseguidor; por seu lado, o Coruchense, com excelente reviravolta, ganhou por 4-2 ao Sacavenense, e, pela primeira vez, abandona a posição de “lanterna vermelha”, tendo subido ao 8.º posto, ultrapassando precisamente o Sacavenense e o Eléctrico de Ponte de Sôr.

Antevisão – O próximo fim-de-semana é de pausa nos campeonatos distritais, com a entrada em cena da “festa da Taça” (Ribatejo). Este ano com uma fórmula mais inteligível, com os 32 concorrentes (14 da I Divisão e 18 da II) repartidos em oito séries, apurando-se os dois primeiros de cada série para os 1/8 de final, destacam-se os seguintes confrontos nesta ronda inaugural da prova: entre equipas do escalão principal, Torres Novas-At. Ouriense, Amiense-Rio Maior, Empregados do Comércio-Moçarriense e o “derby” U. Almeirim-Fazendense; para além destes, realce para o Caxarias-U. Tomar (com o reencontro com antigos atletas e treinador do União), Pego-Fátima (uma “cimeira de líderes” das duas divisões), Assentis-Mação e Benavente-Cartaxo (com outro líder do escalão secundário a pretender causar uma surpresa…).

No Campeonato de Portugal, a abrir a sua segunda metade desta primeira fase, o Alcanenense poderá ter problemática deslocação à Figueira da Foz, para defrontar a Naval (3.º classificado); o Coruchense, em visita à Malveira (4.º da sua série), enfrentará também mais um difícil teste.

(Artigo publicado no jornal “O Templário”, de 12 de Novembro de 2015)

Entry filed under: U. Tomar. Tags: .

Campeonato Nacional Hóquei em Patins – II Divisão (Zona Sul) – 7ª Jornada Taça Ribatejo – Fase Grupos – 1ª Jornada

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Autor – Contacto

Destaques

União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Novembro 2015
M T W T F S S
« Out   Dez »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  

Arquivos

Categorias


%d bloggers like this: