O pulsar do campeonato – 14ª jornada

Dezembro 22, 2012 at 10:00 am Deixe um comentário

(“O Templário”, 20.12.2012)

A 14.ª ronda do campeonato distrital (Divisão Principal) da Associação de Futebol de Santarém ficou marcada pelo facto de o Riachense se ter conseguido finalmente isolar na liderança da prova, após uma disputa “corpo a corpo”, nas últimas quatro jornadas, em que partilhou tal posição com a equipa do Mação.

Para tal foi determinante o desaire caseiro cedido pelos maçaenses, ante o Amiense, que, jogando cartada decisiva na manutenção pela disputa dos primeiros lugares, não vacilou desta feita, impondo-se pela margem mínima. Isto, enquanto, paralelamente, a turma riachense, obtinha uma das maiores goleadas da prova (apenas superada pelos 7-1 com que batera também o Moçarriense), vencendo categoricamente, por 6-1, a equipa da Glória do Ribatejo.

Também esperado era o triunfo do At. Ouriense, tendo vencido o Pontével por clara margem, de 3-0. Parecendo querer renascer com novo fulgor, também a U. Abrantina somou nova vitória, travando a recuperação do Fazendense, triunfando por 2-0. Num jogo de “aflitos”, o Coruchense, vencendo na Moçarria por 1-0, empurrou ainda mais a equipa da casa para o fundo da tabela.

Por fim, o União de Tomar, conseguindo enfim alcançar o seu primeiro empate na competição, a uma bola, e em terreno alheio, na deslocação a Benavente, garantiu um resultado positivo, continuando a somar pontos, o que lhe pode abrir boas perspectivas, tendo presente os dois jogos que se seguem, em casa, frente à U. Abrantina e Fazendense (este, a disputar já no novo ano de 2013).

Na classificação, conforme referido, temos agora um comandante isolado, Riachense, mas com perseguição apertada da parte do At. Ouriense, a apenas um ponto, e do Mação, agora dois pontos atrasado; o Amiense, não obstante o importante triunfo alcançado, continua a dez pontos do líder.

Quem voltou a subir na tabela foi a U. Abrantina, mercê de dois triunfos consecutivos em casa, ocupando agora a 5.ª posição – a apenas 2 pontos do Amiense! –, com um ponto de vantagem sobre Fazendense, e três de avanço em relação ao Benavente, que continua, para já, fora do lote dos seis primeiros.

Na luta pela manutenção, as distâncias pontuais continuam a ser estreitas: a equipa de Pontével dispõe agora de apenas mais dois pontos que o União de Tomar (que mantém o 9.º lugar), e que, por sua vez, tem o Coruchense logo a seguir, a apenas um ponto, com o Glória do Ribatejo a três pontos. Bastante difícil começa a ser a situação do Moçarriense, já a cinco pontos do 9.º classificado… e a dez do 7.º lugar.

Na próxima jornada (15.ª), a disputar no sábado, o trio da dianteira tem deslocações de relativo grau de risco, com o Riachense a visitar Fazendas de Almeirim, o At. Ouriense a deslocar-se à Glória do Ribatejo, e a equipa do Mação a ir até Pontével; três sérios testes à efectiva capacidade das formações do topo da classificação, perante equipas que necessitam imperiosamente de pontos, e que já mostraram, no decorrer da prova, ser capazes de surpreender.

Mais tranquila poderá ser, em teoria, a tarde do Amiense, recebendo o “desesperado” Moçarriense, a quem, aliás, venceu na primeira volta; mas convirá não confiar em demasia.

Interessante será o desafio que oporá Coruchense a Benavente, duas equipas vizinhas, com a turma da casa a pretender dar sequência à importante vitória obtida na jornada anterior, em terreno alheio, enquanto os benaventenses – que cederam empate em casa, ante este mesmo adversário – não quererão também deixar afastar-se mais do pelotão dos seis primeiros.

Por fim, o União de Tomar recebe a formação da U. Abrantina num momento em que este oponente se apresenta novamente em alta, após ter obtido, consecutivamente, dois bons triunfos caseiros, ante adversários directos na disputa de uma posição na primeira metade da classificação, Benavente e Fazendense; mas esta é também uma boa oportunidade para a turma unionista, de prosseguir numa fase positiva de conquista de pontos, e de ascensão na tabela.

A concluir este comentário, subsistia ainda, no momento em que escrevo, o desconhecimento relativo à amplitude dos castigos que impenderão sobre alguns jogadores do conjunto tomarense e sobre o próprio clube (na sequência dos eventos ocorridos no final da partida da primeira volta do campeonato, frente ao Benavente), que se deseja – até em prol da salvaguarda da verdade desportiva da competição, tendo inclusivamente em atenção que tais acontecimentos, sempre de deplorar, sucederam já após o termo do referido encontro – não venham a constituir impedimento determinante à ambicionada recuperação do U. Tomar na pauta classificativa, atento o leque de opções à disposição da equipa técnica liderada por Lino Freitas, formando um grupo coeso.

(Artigo publicado no jornal “O Templário”, de 20 de Dezembro de 2012)

Anúncios

Entry filed under: U. Tomar.

Médio Tejo junta-se a concelhos beirões para formar comunidade intermunicipal Campeonato Distrital de Futebol – 15ª Jornada

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Autor – Contacto

Destaques

União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Dezembro 2012
S T Q Q S S D
« Nov   Jan »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

Arquivos

Categorias


%d bloggers like this: