Glória do Ribatejo – U. Tomar – 1-4 (9ª Jornada)

Novembro 8, 2012 at 10:56 pm Deixe um comentário

GLÓRIA DO RIBATEJO – Ricardo Ferreira, André Monteiro, Rafael Assis, Russo (43m – João Abel), Tiago Almeida, Rui Prof (59m – Paulo Oliveira), Eduardo, André Teixeira, Sérgio Vicente (66m – Nélson Lúcio), Paulo Coelho e Isas (c.)

U. TOMAR – André Costa, João Tapadas, André Roriz (c.), Luís Pinto, André Silva, Marquito, Christyan Pedroso (15m – Fred Du Val), Diogo Gaspar, Bruno Pinto, Thiago Favero e David (70m – Nuno Veríssimo) (86m – Alex)

(suplentes – Ricardo Feliciano, João Marinheiro, Fábio Marques e Hugo Grácio)

0-1 – Christyan Pedroso – 9m
0-2 – Bruno Pinto – 23m
0-3 – David – 27m
1-3 – Isas – 57m
1-4 – André Roriz – 90m

Cartões amarelos – Eduardo (70m), Nélson Lúcio (77m), Tiago Almeida (77m) e André Monteiro (90m); André Silva (34m), André Costa (88m) e João Tapadas (89m)

Árbitro – Edgar Duarte

Após ter colocado ponto final a uma infeliz série de cinco resultados adversos, com um robusto triunfo (4-0) frente ao Pontével na ronda anterior, o União de Tomar entrou em campo, na Glória do Ribatejo, com a disposição de procurar explorar a eventual intranquilidade do adversário, na sequência do desaire por este sofrido no feriado da passada quinta-feira – em jogo que tinha ficado em atraso da 1.ª jornada, precisamente perante a mesma equipa de Pontével –, e no qual, não obstante ter disposto de superioridade numérica durante um período importante da partida, e apesar de muita insistência, não conseguiu chegar ao golo, acabando por perder por 0-2.

E se bem o tinha pensado o seu treinador Lino Freitas, melhor o executou a equipa dentro do terreno. O grupo unionista surgiu coeso, confiante, atrevido, e logo, aos nove minutos, na sequência de um pontapé de canto, Christyan – que se lesionaria no lance, acabando por ter de ser substituído pouco depois –, inaugurava o marcador a favor do União.

Mantendo um bom controlo do jogo na zona fulcral do meio-campo, apenas à passagem dos 22 minutos o guardião nabantino viria a ser pela primeira vez colocado à prova, com um remate forte, de meia-distância, a que correspondeu de forma segura.

Logo de seguida o União obteria o segundo golo, para, com pouco mais de meia hora decorrida, ampliar a marca para um confortável 3-0, traduzindo um excelente índice de aproveitamento das oportunidades, em particular beneficiando dos sempre perigosos lances de “bola parada”. Havia uma hora para gerir o resultado e, assim, consumar nova importante vitória, que, nessa fase, ainda prematura do desafio, se antecipava não obstante estar já garantida.

Apenas nos derradeiros cinco minutos da metade inicial da partida, com a bola a sobrevoar repetida e insistentemente a zona defensiva da equipa unionista, se perdeu de alguma forma o controlo da situação. Mas, até ao intervalo, de tal pressão do conjunto da casa nenhuma consequência nefasta adviria para a formação de Tomar.

No segundo tempo, a turma nabantina pareceu entrar serena, mantendo o auto-controlo e domínio; contudo, quando estaria porventura a aproximar-se do termo o período de maior grau de risco, aquele em que um tento do adversário lhe poderia dar algum alento, esse golo acabaria mesmo por surgir, por volta dos 12 minutos, na sequência de uma falha defensiva, que o ataque do Glória do Ribatejo não perdoou, finalizando com grande eficácia.

Até final do encontro, a formação da casa, mesmo com algum desgaste devido ao facto de ter jogado apenas três dias antes, não abdicou nunca – embora, à medida que o tempo ia avançando, de forma cada vez menos organizada, e notoriamente mais em “desespero” – de lutar em busca de melhor resultado.

A equipa tomarense, nem sempre tendo conseguido suster o ritmo adversário da melhor forma (experimentando dificuldade em manter uma boa troca de bola no meio-campo, de forma a poder aguardar as faltas do adversário e inerentes interrupções de jogo e o que seria o inevitável crescente enervar dos donos da casa) viu-se na necessidade de actuar de forma bastante solidária, para evitar maiores dissabores. Se o segundo golo porventura tivesse acontecido, a moralização que daí certamente adviria faria com que o União pudesse ter de passar por um “mau bocado” na fase derradeira da partida.

Mas o tempo foi decorrendo, e, no quarto de hora final, o conjunto tomarense, cada vez mais confiante de que o triunfo não lhe escaparia, acalmou, começou a controlar melhor o jogo e a conseguir sair a jogar, acabando por ser feliz, praticamente no último lance da partida, já em período de compensação, em que, na sequência de uma jogada de insistência, após rápido contra-ataque, e quando a equipa do Glória procurava aliviar a bola da zona do perigo, esta viria a tabelar num jogador unionista, acabando por anichar-se nas redes, colocando o marcador final num 4-1, traduzindo uma tão aparente quão ilusória expressão de facilidade, sem que, contudo, a justiça do triunfo tomarense possa sofrer qualquer mácula.

Sobre o trabalho do árbitro, não há muito a apontar: procurou deixar jogar, evitando interromper a fluidez do jogo, assim como evitou, até fase bastante adiantada, a mostragem de cartões amarelos. Depois da exibição do primeiro, como é usual, mais alguns se lhe sucederiam. A sua acção não teve qualquer interferência no resultado, pelo que a apreciação final é positiva.

(Crónica publicada no jornal “O Templário”, de 8 de Novembro de 2012, a cujos responsáveis agradeço a oportunidade que me foi possibilitada de ter esta experiência de escrita publicada e impressa num dos jornais de referência da cidade de Tomar. Nesta mesma edição, é também publicado um outro artigo que escrevi, com uma análise da evolução do campeonato até à presente jornada.)

Anúncios

Entry filed under: U. Tomar.

«Proposta concreta de reorganização administrativa do território» – Município de Tomar Faleceu Carlos Arsénio

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Autor – Contacto

Destaques

União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Novembro 2012
S T Q Q S S D
« Out   Dez »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

Arquivos

Categorias


%d bloggers like this: