Centenas de cidadãos concentrados em protesto frente ao hospital de Tomar

Janeiro 15, 2012 at 12:12 am Deixe um comentário

Meio milhar de pessoas estão hoje concentradas em frente ao Hospital de Tomar, numa manifestação de desagrado, convocada por SMS anónimo, pela anunciada retirada de serviços daquela unidade de saúde.

Pedro Marques, vereador na Câmara Municipal de Tomar pelos Independentes por Tomar (IpT), disse à Lusa que as pessoas foram convocadas por um SMS (mensagem de telemóvel) anónimo, enviado na sexta-feira à tarde.

«O hospital está a morrer! O povo de Tomar precisa de se unir. Vamos todos juntos mostrar o nosso descontentamento perante esta situação! Dia 14, 20 horas, em frente ao hospital de Tomar. Passa a palavra», dizia a mensagem, transcrita pelo jornal tomarense O Templário.

Os manifestantes, alguns transportando velas acesas, concentraram-se inicialmente junto à entrada principal do hospital, deslocando-se depois para a zona dos serviços administrativos.

A alegada intenção de transferir os serviços de Medicina Interna e de Ortopedia do Hospital de Tomar para outra unidade do Centro Hospitalar do Médio Tejo (CHMT) foi levantada por Pedro Marques numa entrevista dada esta semana a uma rádio local.

O CHMT integra os hospitais de Abrantes, Tomar e Torres Novas, que distam cerca de 30 quilómetros entre si, e tem vindo a acumular uma dívida que o ministro da Saúde disse, na tomada de posse do novo conselho de administração, ser da ordem dos 60 milhões de euros.

Nessa sessão, Paulo Macedo disse esperar da nova administração, liderada por Joaquim Esperancinha, um plano de reorganização e de racionalização, que deveria passar pela centralização de serviços que se repartem actualmente pelos três hospitais.

A nova administração tem anunciada para a próxima terça-feira uma conferência de imprensa para anunciar o plano de reorganização do CHMT, reunindo-se nesse dia à tarde com a Comissão de Utentes da Saúde do Médio Tejo.

Pedro Marques disse à Lusa que o executivo municipal de Tomar irá realizar uma reunião extraordinária na segunda-feira à tarde para abordar esta questão.

Os deputados socialistas António Serrano, Idália Serrão e João Galamba entregaram na sexta-feira no Parlamento um requerimento questionando o Governo sobre os «critérios técnicos» que determinam o encerramento das valências de Medicina Interna e Ortopedia no Hospital de Tomar.

O documento referia que a decisão de transferir os serviços de Medicina Interna e Ortopedia para as outras unidades do CHMT, com efeitos a partir de 7 de Fevereiro, foi transmitida aos trabalhadores do Hospital de Tomar pelo novo conselho de administração.

(Lusa / SOL)

Anúncios

Entry filed under: Actualidade, Imprensa.

Campeonato Nacional Hóquei Patins II Divisão – 11ª Jornada Campeonatos Distritais de Futebol – 17ª Jornada / 11ª Jornada

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Autor – Contacto

Destaques

União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Janeiro 2012
S T Q Q S S D
« Dez   Fev »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

Arquivos

Categorias


%d bloggers like this: