39 Municípios com Poder de Compra per capita acima da média nacional

Novembro 11, 2011 at 3:35 pm Deixe um comentário

«Em 2009, dos 308 municípios portugueses, 39 apresentavam, relativamente ao indicador sintético do poder de compra per capita, resultados acima do valor médio nacional. Uma análise global dos resultados permite destacar valores mais elevados nas áreas metropolitanas de Lisboa e do Porto e também em alguns municípios coincidentes com capitais de distrito. A análise sugere, assim, uma associação positiva entre o grau de urbanização das unidades territoriais e o poder de compra aí manifestado quotidianamente. O indicador Percentagem de Poder de Compra revela que os 27 municípios das sub-regiões da Grande Lisboa, da Península de Setúbal e do Grande Porto concentravam 50% do poder de compra nacional.

(Estudo do INE – Instituto Nacional de Estatística)

O Indicador per Capita (IpC) do poder de compra corresponde pretende traduzir o poder de compra manifestado quotidianamente, em termos per capita, nos diferentes municípios ou regiões, tendo por referência o valor nacional (Portugal = 100).

A região de Lisboa (134,2) e do Algarve (100,4) constituíam as regiões NUTS II com valores acima do poder de compra per capita médio nacional. As três restantes regiões continentais — Norte, Centro e Alentejo — registavam índices de poder de compra per capita abaixo da média nacional: 88,4 para a região Alentejo, 87,6 para a região Norte e 84,4 para a região Centro.

O município de Lisboa apresentava o IpC mais elevado (232,5), mais do que duplicando o índice nacional, mas, nas 16 primeiras posições, correspondentes a um IpC superior a 120, encontra-se ainda outros seis municípios da área metropolitana de Lisboa: Oeiras (185,3), Cascais (150,6), Montijo (136,9), Alcochete (132,6), Almada (122,2) e Loures (121,6). Na área metropolitana do Porto, destacavam-se os municípios do Porto (178,8), de Matosinhos (130,6) e de São João da Madeira (129,1).

Apresento de seguida o detalhe dos dados relativos aos concelhos do Médio Tejo (cujo índice médio global  é de 81,6): (i) Entroncamento, 104,7; (ii) Torres Novas, 93,2; (iii) Abrantes, 86,0; (iv) Constância 81,5; (v) Tomar 79,6; (vi) Alcanena, 73,0; (vii) Ourém 71,9; (viii) Sardoal 67,0; (ix) Vila Nova da Barquinha 65,2; e (x) Ferreira do Zêzere, 57,9.

Conforme se constata, o concelho de Tomar ocupa um lugar não muito lisonjeiro, apresentando mesmo um índice que fica abaixo da médio da sub-região, e que traduz uma degradação face ao índice apurado com referência aos dados reportados a 2007, o qual ascendia então a 82,55 (face a uma média da sub-região de 83,0).

Em termos gerais, entre os 308 municípios do país, o concelho de Tomar vê a sua posição relativa cair do 91º para o 98º lugar.

Entry filed under: Actualidade. Tags: .

“O Templário” (10.11.11) / “Cidade de Tomar” (11.11.11) Campeonato Nacional Hóquei Patins II Divisão – 4ª Jornada

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Autor – Contacto

Destaques

União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Novembro 2011
M T W T F S S
« Out   Dez »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  

Arquivos

Categorias


%d bloggers like this: