INÊS PEDROSA

Julho 16, 2004 at 8:06 am 13 comentários

Jornalista e escritora, nascida em Coimbra, mas tomarense (segundo a própria, não nasceu em Tomar apenas porque não existia na cidade, em 1962, uma maternidade… 40 anos depois, a situação mantém-se!…).

Em entrevista ao “Jornal de Letras”, faz uma breve resenha da sua vida.

A partir de 1980, frequentou a licenciatura de Comunicação Social da Universidade Nova de Lisboa.

No início de 1983, seria admitida em “O Jornal”, onde realça o acompanhamento do “mestre” Fernando Dacosta. No ano seguinte, seria convidada por Mega Ferreira para redactora do “Jornal de Letras”, então dirigido por José Carlos de Vasconcelos.

Passaria depois por “O Independente” e pelo “Expresso”, sendo também Directora da revista “Marie Claire” (entre 1993 e 1996), colaborando também na revista “Ler”; teria ainda algumas experiências na Rádio e na Televisão.

Paralelamente, iniciou uma carreira como escritora, tendo publicado os seguintes livros: “Mais Ninguém Tem” (1991), a que se seguiram os primeiros romances: “A Instrução dos Amantes” (1992), em que aborda a fase da adolescência, e “Nas Tuas Mãos” (1997). Publicou ainda “Fotobiografia de José Cardoso Pires”, “20 Mulheres para o Século XX” (2000) e “Poemas de Amor” (antologia de poesia portuguesa – 2001) e, mais recentemente (2002), “Fazes-me Falta”.

Entry filed under: Personalidades.

FREGUESIA DE SABACHEIRA (IV) FREGUESIA DE SABACHEIRA (V)

13 comentários Add your own

  • 1. “TOMAR” - 2º ANIVERSÁRIO « Tomar  |  Novembro 28, 2006 às 2:45 pm

    […] – Inês Pedrosa (16.07.04) […]

    Responder
  • 2. Memória Virtual » TOMAR  |  Dezembro 27, 2006 às 10:40 pm

    […] – Inês Pedrosa (16.07.04) […]

    Responder
  • 3. fft  |  Outubro 27, 2007 às 8:52 pm

    Acho horrivel o que esta senhora afirmou dos professores!
    Ela não pensa que aquilo que hoje é deve quase na totalidade ao empenho dos professores que teve? É esta a opinião que tem dos professores que teve, ou que os seus filhos têm?
    Não tinha o direito de afirmar algo tão desprezível sobre uma classe que tanto contribui para o futuro do País!
    Os professores são hoje os missionários deste País, que a pesar das contrariedades ainda lutam por um ensino melhor e uma melhor educação das crianças deste País.
    Não é por acaso que me chegou a casa um pedido: Não compre livros de Inês Pedrosa! Não merece ser divulgada e conhecida!
    Tenha coragem! Pense! Mude de opinião!
    Alguém que não lhe quer mal, mas não irá ler os seus livros!
    FFTorre

    Responder
  • 4. Ana Alves  |  Novembro 25, 2007 às 1:08 pm

    Continuarei a ler os livros de Inês Pedrosa porque a considero uma grande escritora,MULHER livre apesar de nem sempre estar de acordo com as suas ideias.A isto chama-se pensar e agir democráticamente.Se, Inês Pedrosa tem pensamento próprio e diferente sobre uma classe profissional(neste caso dos Professores)deve ser banida a sua leitura quem escreve isto, tem de reflectir pois é assim que se começa e está a aproximar-se do pensamento do ” homem pequeno,moreno, de bigode que na década de 40 quis dominar a Europa e só havia para ele a raça Ariana”.Tenha atenção à sua atitude.

    Responder
  • 5. AdeserII Ipss  |  Dezembro 17, 2007 às 10:48 pm

    gostaria mt que Inês Pedrosa viesse falar à Tertulia dos Anos Ouro onde um grupo de Maiores reaprende vivendo novas experiencias de conhecimento.Tenho por ela uma certa ternura pela amizade que outrora me ligou ao pai e tia ,meus amigos que nesta minha terra tinham as suas origens Marinha Grande. Como poderei contactá-la?

    Responder
  • 6. Eliane  |  Fevereiro 21, 2008 às 11:37 pm

    Minha querida Inês, convido-a a vir dar umas aulas, do que quiser na maior parte das nossas escola, vamos começar pela Apelação, Falagueira, Quinta da Princesa, Damaia, Trafaria, Monte da Caparica, Vialonga, Bairro da Bela Vista em Setúbal e muitas outras, que estas são apenas as que me lembro. Que tal ? Se fosse uma mulher de coragem viria apenas um dia a estas escolas ver como é difícil ensinar. Deveria falar do que sabe e não do que não sabe. Quem sabe o que vai no convento é quem mora lá dentro ! Sabia ?

    Responder
  • 7. Tomar | 5 anos de “Tomar”  |  Março 1, 2009 às 11:28 am

    […] Inês Pedrosa […]

    Responder
  • 8. maria  |  Abril 20, 2009 às 7:46 pm

    Éssa escritora deveria estar melhor informada sobre assuntos que tenta explorar…………

    Responder
  • 9. Daniela Maria  |  Outubro 24, 2009 às 7:06 pm

    Esta penssa que está no mail
    Atenção isto é um saite

    Responder
  • 10. 6 anos de "Tomar" « Tomar  |  Novembro 12, 2010 às 9:52 pm

    […] – Inês Pedrosa (16.07.04) […]

    Responder
  • 11. 7 anos de “Tomar” « Tomar  |  Março 1, 2011 às 8:46 am

    […] – Inês Pedrosa (16.07.04) […]

    Responder
  • 12. 7 anos de “Tomar” « Memória Virtual  |  Março 1, 2011 às 8:46 am

    […] – Inês Pedrosa (16.07.04) […]

    Responder
  • 13. 8 anos de “Tomar” « Tomar  |  Março 1, 2012 às 10:19 am

    […] – Inês Pedrosa (16.07.04) […]

    Responder

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Autor – Contacto

Destaques

União de Tomar - Recolha de dados históricos
Sporting de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Arquivos

Categorias


%d bloggers like this: